29 - jun

Doação de orgãos

Categoria(s): Avanços da Medicina, Gerontologia, Notícia, Programa de saúde pública

Programa Doação de Orgãos

O número de transplantes de órgãos e tecidos mais que dobrou na última década no país, alcançando 23.397 cirurgias no ano passado. O número equivale a quase 8% dos transplantes feitos em todo o mundo no mesmo período, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde.

Em dez anos, foram feitos 6.827 transplantes dos chamados órgãos sólidos, como coração, rim e fígado, entre outros, e 16.570 de tecidos.

______O nascimento é a celebração maior da vida, quando uma nova pessoa surge e traz felicidade para todos. Mas existe outro momento que enche de alegria os corações de muitos: é o nascer de novo. A oportunidade de recomeçar a vida, quando as esperanças já são poucas, é o maior presente que alguém pode receber. E existem pessoas que precisam muito deste presente. Por isso, o Ministério da Saúde está investindo na conscientização a respeito da Doação de Órgãos. Sua participação é fundamental. Seus órgãos, tecidos, medula óssea e sangue podem salvar vidas. Avise a sua família que você quer ser doador. No Brasil, a doação só acontece com o consentimento dos familiares. Se você tem um doador na família, respeite a vontade dele.

Saiba mais a respeito da legislação que regulamenta o programa e as repostas a respeito sobre como doar orgão na página Portal da Saúde.

Tags: , , ,

Veja Também:

Comentários    







24 - mai

Ciclosporina

Categoria(s): Bioquímica, Câncer - Oncogeriatria, Imunologia

Farmacologia

A descoberta dos medicamentos imunossupressores revolucionou o transplante de órgãos com a diminuição das rejeições e o aumento da vida-média do orgão transplantado, e do tempo de vida do paciente que recebeu do orgão doado. Dentre estes medicamentos chama a atenção a ciclosporina que é um peptídeo extraído do fungo Tolypocladium inflatum.

A toxicidade dessas drogas tornou-se um problema, e a monitorização terapêutica dos imunossupressores passou a ocupar um lugar imprescindível no bom prognóstico dos procedimentos pós-enxerto de órgãos.

A ciclosporina  exerce seu efeito numa população restrita de células linfóides e poupa as outras células de linhagem mielóide, conferindo-lhes certa seletividade. A ação supressora depende da formação de um complexo heterodimérico com seu receptor citoplasmático, a ciclofilina. A ciclofilina é uma peptil-propil-isomerase que se liga e inibe a atividade da fosfatase da calcineurina, resultando na inibição da expressão de genes de proteínas nucleares envolvidas na ativação celular e formação do linfócito T citotóxico. Uma dessas proteínas, o fator nuclear de células T ativado (NFAT), desloca-se para o núcleo, onde se liga à região promotora de genes interleucina 2 (IL2), interleucina 4 (IL4) e interferon gama (IFN-ã), causando a transcrição dos mesmos e a secreção das referidas citocinas, assim a ciclosporina CsA não é uma droga citotóxica, portanto não “mata” a célula, apenas reduz a produção da interleucina 2 (IL2) pelas células linfóides auxiliadoras (“T-helper”). Concluindo: o principal efeito da ciclosporina é o bloqueio do fator nuclear de células T ativado (NFAT).

A ciclosporina circula associada às lipoproteínas, sendo metabolizada via citocromo P450 em pelo menos 25 metabólitos. Seus efeitos colaterias clinicamente relevantes são severa hipertensão arterial, síndrome urêmica hemolítica, hipercolesterolemia, severa hipertricose e hipertrofia gengival, além de hirsutismo e diabetes.

Referência:

Borel, J. F.; KIS, Z. L. The discovery and development of cyclosporine (Sandimmune). Transplant Proc, Vol. 23 (2):1867-74,1991.
Schütz, E. et al. Cyclosporine whole blood immunoassays (AxSYM, CEDIA, and Emit): a critical over view of performance characteristics and comparison with HPLC.
Clin Chem, Vol. 44(10):2158-64, 1998.
McMillan, M. A. Clinical pharmacokinetics of cyclosporin. Pharmac Ther, Vol. 42(1):135-56,1989.

Tags: , , , , ,

Veja Também:

Comentários    




" A informação existente neste site pretende apoiar e não substituir a consulta médica.
Procure sempre uma avaliação pessoal com um médico da sua confiança "