01 - ago

Glândula sudorípara

Categoria(s): Dermatologia geriátrica, Dicionário, Endocrinologia geriátrica, Imunologia

Dicionário

Glândula sudorípara

A glândula sudorípara é um importante anexo cutâneo cuja função é excretar suor, para manter a temperatura do corpo regulada. Estas glândulas se localizam em toda a pele, exceto em certas regiões como, por exemplo, a glande. A maior parte de sua porção secretora situa-se na derme. Possui forma piramidal, tubulosa simples, enovelada e envolta pelas células mioepiteliais, formando, dessa forma, uma camada unicelular (figura). Além disso, seu ducto não é ramificado e é mais estreito que sua porção secretora. De acordo com o produto que ela secreta recebe o nome de glândula sudorípara écrina e glândula sudorípara apócrina.

A glândula sudorípara écrina tem função é excretar suor aquoso e límpido, pobre em proteínas e rico em cloreto de sódio, ureia, ácido úrico e amônia em quantidades variáveis que se diferenciam quimicamente do suor apócrino em virtude de sua importância para a termorregulação. As glândulas sudoríparas écrinas se localizam na união entre a região dérmica e hipodérmica e se distribuem por quase toda superfície do corpo, principalmente nas regiões palmoplantares, mas estão ausentes nos lábios e na genitália. É uma glândula simples, enovelada e tubular espiralada, que é estimulada por transmissores colinérgicos e que responde às pressões nervosas e também ao calor, ocasionando transpiração nas palmas das mãos e na testa. Em sua porção glandular encontram-se as células mioepiteliais. As funções das glândulas sudoríparas écrinas são reguladas pelos estímulos do córtex cerebral, do hipotálamo, por fibras nervosas e medulares. Podem funcionar por caráter emocional (cortical) ou termorregulador (hipotálica). Manifesta-se frequentemente em casos de distúrbios orgânicos, tais como infecções, na dependência de lesões nervosas de poliomelites transversais e distúrbios endócrinos (ex. hipertireoidismo).A produção excessiva se suor recebe o nome de hiperhidrose.

A glândula sudorípara apócrina tem a função é excretar líquido leitoso composto basicamente por glicídeos, substâncias proteicas e lipídicas. Localiza-se na axila, nas regiões perianal e pubiana, na aréola mamária e em associação com a genitália externa. Seus ductos se assemelham ao das demais glândulas sudoríparas, mas desembocam sempre em um folículo piloso, ao contrário das demais em que o ducto se abre na superfície da pele. É espiralada, tubular, enoveladas e pode ser ramificada, além disso, produz suor com odor característico.

 

Tags: , , ,

Veja Também:

Comentários    




" A informação existente neste site pretende apoiar e não substituir a consulta médica.
Procure sempre uma avaliação pessoal com um médico da sua confiança "