01 - out

Vitiligo

Categoria(s): Dermatologia geriátrica, Doença de causa desconhecida

Painel

Vitiligo

Vitiligo é a falta de pigmentação da pele (acromia) determinada por gene autossômico dominante, podendo ser desencadeada, em alguns casos, por estresse emocional e por reação a certos produtos químicos industriais. Nas áreas da pele que apresenta o vitiligo verifica-se a ausência de melanócitos (células com pigmento melanina que dá cor a pele) na epiderme e um aumento das células de Langherhans (céluas de defesa), acompanhado, às vezes, de infiltração linfocitária (leucodermia adquirida).

A perda da pigmentação  provoca manchas esbranquiçadas que, em princípio, são hipocrômicas, tornando-se lentamente acrômicas. Percebe-se que as lesões são mais acentuadas em áreas expostas ao sol, em punhos, couro cabeludo, dobras da pele, eminências ósseas, faces antero-laterais das pernas, pálpebras, fronte, dorso das mãos e dedos. Algumas lesões destroem os melanócitos da retina, provocando perturbação da visão.

Os pêlos da área de vitiligo são geralmente brancos, principalmente os do couro cabeludo.

Tratamento – Existem inúmeras opções de tratamento para o vitiligo, como corticosteróides, imunomoduladores, helioterapia, PUVA e enxertos cirúrgicos. Esteróides têm sido usados para remover as manchas brancas, porém não são muito eficientes. O apoio psicológico tem-se mostrado como parte fundamental no tratamento dos pacientes.

Tags: , ,

Veja Também:

Comentários    




" A informação existente neste site pretende apoiar e não substituir a consulta médica.
Procure sempre uma avaliação pessoal com um médico da sua confiança "