Arquivo de Cuidador de idosos





21 - out

Avaliação da capacidade funcional do idoso

Categoria(s): Conceitos, Cuidador de idosos, Dicionário, Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Gerontologia

Avaliação da capacidade funcional do idoso

Parâmetros utilizados

A capacidade funcional (CF) do idoso é definida pela ausência de dificuldades no desempenho de certos gestos e de certas atividades da vida cotidiana. Os conceitos fazem parte de um sistema de Classificação Internacional de Comprometimento, Incapacidades e Desvantagens (ICIDH) da World Hearth Organization (WHO).

O comprometimento se relaciona aos aspectos orgânicos, é a perda ou alteração das estruturas ou funções sejam elas psicológicas ou fisiológicas. A incapacidade é a falta ou limitação de uma habilidade, que resulta de um comprometimento, para realizar uma atividade rotineira. A desvantagem seria um prejuízo social resultante do comprometimento e da incapacidade.

Os instrumentos mais conhecidos para avaliar a capacidade funcional são: Índice de Katz, índice de Kenny, índice de Barthel, Medida de Independência Funcional (MIF) e escala de atividades instrumentais de vida diária (AIVD) de Lawton.

As atividades de vida diária (AVDs) compreendem aquelas atividades que se referem ao cuidado com o corpo das pessoas (vestir-se, fazer higiene, alimentar-se), as atividades instrumentais de vida diária (AIVDs) são as relacionadas com atividades de cuidado com a casa, familiares dependentes e administração do ambiente (limpar a casa, cuidar da roupa, da comida, usar equipamentos domésticos, fazer compras, usar transporte pessoal ou público, controlar a própria medicação e finanças).

Em 1969, Lawton e Brody elaboraram uma escala para avaliar a AIVD (atividades instrumentais de vida diária), com oito atividades: uso de telefone, fazer compras, preparo de refeição, fazer faxina, lavar roupa, usar meio de transporte, tomar medicações e controle financeiro. Os itens são classificados quanto à assistência, à qualidade da execução e à iniciativa.

Todas estas “ferramentas” que medem a capacidade funcional, nos auxiliam a classificar e adequar os processo terapêuticos para os idosos e, também,  propor programas governamentais de apoio ao idoso.

Assista a aula sobre os Parâmetros Utilizados para Avaliação da Capacidade Funcional do Idoso

 

Referência:

Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia [on line]

Tags: , , , , , ,

Veja Também:

Comentários    







23 - set

Psicologia do envelhecimento – Construto de Qualidade de vida na velhice de Lawton

Categoria(s): Conceitos, Cuidador de idosos, Gerontologia, Psicologia geriátrica

Psicologia do envelhecimento

Construto de Qualidade de vida na velhice de Lawton -

Esta teoria visa descrever a percepção que o indivíduo idoso tem a respeito de suas relações atuais, passadas ou prospectivas com o seu ambiente. Diz respeito a uma avaliação multidimensional vinculada a critérios socionormativos e intrapessoais.

O modelo de Lawton descreve a qualidade de vida em termos de quatro dimensões:

  • Competência comportamental – a avaliação do funcionamento do indivíduo no tocante à saúde, funcionalidade, cognição, comportamento social e utilização do tempo;
  • Condições Ambientais – diz respeito ao contexto ecológico e construído e tem relação direta com a competência comportamental;
  • Qualidade de vida percebida – avaliação subjetiva que a pessoa faz de seu funcionamento em qualquer domínio das competências comportamentais (como saúde percebida, etc.);
  • Bem-estar subjetivo – reflete a avaliação pessoal sobre o conjunto e a dinâmica das relações entre as três áreas precedentes, gerando indicadores cognitivos (como graus de satisfação) e emocionais (como estados afetivos).

O construto de Lawton auxilia o processo de investigação e intervenção nos mais diversos âmbitos, principalmente devido ao foco no senso de ajustamento entre o indivíduo e seu meio, gerando, por exemplo, provisão de serviços de adequação ambiental.

Referências:

Lawton, MP- The Elderly in Context: Perspectives from Environmental Psychology and Gerontology. Environment and Behavior, 17, 501-519;1985.

Tags: ,

Veja Também:

Comentários    







03 - set

Agrotóxicos – Contaminação lenta do ser humano

Categoria(s): Bioquímica, Cuidador de idosos, Enfermagem, Notícia, Nutrição

Agrotóxicos – Grande fonte de intoxicação

Os agrotóxicos, em geral, eles agem de forma lenta, causando sintomas e doenças de difícil identificação para os médicos e sobretudo estabelecer sua relação com o agrotóxico.

O mercado brasileiro de agrotóxicos é o maior do mundo com 107 empresas produtoras o que representa uma fatia de 16% do mercado mundial. Só no ano de 2009, foram vendidas mais de 780 mil toneladas de produtos em todo o país. O Brasil também ocupa a sexta posição no ranking mundial de importação de agrotóxicos. A entrada desses produtos aumentou 236% entre 2000 e 2007.

Os riscos à saúde dos resíduos de agrotóxicos em alimentos se deve ao manuseio incorreto por produtores despreparados, assim como o seu uso indevido em alimentos nos quais não seriam necessários.

A alternativa eficaz para evitar os agrotóxicos é consumir orgânicos. Mas nem sempre isso é possível – assim veja algumas dicas para diminuir o consumo de agrotóxicos em excesso.

  • No caso de alimentos de origem animal (que podem ter sido contaminados pelos agrotóxicos pela água ou pela comida), retire a gordura aparente, pois algumas dessas substâncias são armazenadas no tecido gorduroso
  • Lave frutas e verduras em água corrente por pelo menos um minuto, esfregando com uma esponja ou escova
  • Tire as folhas externas das verduras e descasque as frutas, pois essas partes concentram mais agrotóxico
  • Diversifique os vegetais consumidos no dia a dia, pois isso reduz a ingestão de quantidades maiores de um mesmo agrotóxico
  • Como alguns pesticidas podem ser utilizados na fase final da maturação do alimento, reduza o risco comprando frutas e legumes mais verdes, e espere alguns dias antes de consumi-los.
  • Fonte -  Cláudia Cardim, nutricionista, coordenadora do curso de nutrição da Universidade Veiga de Almeida, no Rio de Janeiro.

Tags: ,

Veja Também:

Comments (1)    







02 - set

Dietas – Quais alimento usar na Pancreatite Aguda

Categoria(s): Cuidador de idosos, Emergências, Gastroenterologia, Gerontologia, Nutrição

Tratamento dietético

Independente da gravidade ou da etiologia, todos os pacientes com pancreatite aguda devem manter-se em dieta zero, fator preponderante para o repouso glandular, evitando-se estímulos pancreáticos que ativariam secreção enzimática e suas conseqüências. O processo deve durar 3 a 5 dias, tempo suficiente para a redução significativa do processo inflamatório. A reintrodução da alimentação oral deve ser lenta e progressiva. Inicialmente os caldos isentos de conteúdo lipídicos, e posteriomente, dieta lipopídicas padronizadas. Nas forma graves (pancreatite necrosante) a dieta zero prolongada é a regra, sendo por vezes mantida por 30 a 60 dias. É obvio que se impõe nesta situação, não só uma hidratação venosa adequada, mas em especial, nutrição parenteral ou enteral.

Tags: ,

Veja Também:

Comentários    







16 - ago

Dietas – Quais os alimentos na insônia?

Categoria(s): Cuidador de idosos, Gerontologia, Neurologia geriátrica, Nutrição

Tratamento dietético

Alguns casos de insônia são de natureza alimentar, como, por exemplo, uma deficiência de ácido fólico, da família da vitamina B. Nesse caso, escolha uma dieta rica em vegetais, legumes, cereais. O magnésio, o zinco, o cobre, o cálcio e o ferro são importantes na duração e na qualidade de seu sono. Também prefira comidas ricas em L-tripofano, um aminoácido encontrado no leite, ovos, atum, queijo, galinha e peru. Alguns cuidados podem ajudar, como não beber café, chocolate ou qualquer outra bebida com estimulante à noite. As pessoas com problemas de insônia geralmente são sensíveis à cafeína.

Evite dar o jantar para o idoso muito tarde, pois a digestão causa sobrecarga no organismo. Também não use alimentos gordurosos ou picantes e aqueles que possam provocar acidez estomacal.

Tags: , , ,

Veja Também:

Comentários    



Page 2 of 1112345...10...Last »

" A informação existente neste site pretende apoiar e não substituir a consulta médica.
Procure sempre uma avaliação pessoal com um médico da sua confiança "