Arquivo de Contos e Poemas





01 - mai

Autorretrato

Categoria(s): Contos e Poemas

Emoção

Colaborador: Jonatas Solcia Machado *

* Poeta Paulista

Prefiro meu cabelo arrepiado
E, às vezes, fico irritado.
Gosto quando o dia está quente,
Pois parece combinar com gente inteligente

Gosto de mexer no computador,
Só não gosto é de sentir dor.
Também gosto muito de dar boas risadas,E quase nunca faço coisas erradas.

Às vezes sou chato,
Porque fico muito bravo;
Nem assim gosto de ficar em casa.

Gosto de estudar,
Mas o porqê não sei explicar.
Gosto também (e como!…) de conversar.

Veja Também:

Comentários    







29 - mar

Poemas da Silvia Trevisani – Mulher

Categoria(s): Contos e Poemas

Emoção

Colaboradora: Silvia Cristina Martins Trevisani *

* Poetisa Paulista

Mulher

Ponto de partida,
Decisão garantida,
oportunidade de criação,
Mulher doação!

Extrema vaidade,
consome-se em saudade,
Chora de emoção,
Mulher coração!

Pensamento forte,
Só não dribla a morte…
Sexo frágil,
Mulher ágil!

Sentimento constante,
Muda de humor em instante,
Atitudes cautelosas,
Mulheres maravilhosas!

Veja Também:

Comentários    







22 - mar

Poemas da Silvia Trevisani – Boa Esperança (Minas Gerais)

Categoria(s): Contos e Poemas

Emoção

Colaboradora: Silvia Cristina Martins Trevisani *

* Poetisa Paulista

Boa Esperança (Minas Gerais)

Paisagens exuberantes e um povo hospitaleiro,
onde até a tristeza chora de alegria
a amizade paira em cada sorriso,
e abrigam as raízes de um povo nobre brasileiro.
Preservam a natureza dando-nos a esperança de um futuro melhor.
Semeam “Boa Esperança” em terras produtivas,
Fonte de vida e de riquezas naturais,
Entrelaçam sonhos, pensamentos e encantos,
Rendem-se apenas ao cansaço dos trabalhos braçais.
Guardiã das nascentes d’água,
Conserva a beleza em seus recantos…
O colorido das matas, as quedas d’água e as cores das borboletas,
causam efeitos originais.
“Boa Esperança” é moldura viva,
que enfeita e engrandece
o lindo Estado de Minas Gerais!

Veja Também:

Comments (5)    







15 - mar

Poemas da Silvia Trevisani – Sonhos e trapos…

Categoria(s): Contos e Poemas

Emoção

Colaboradora: Silvia Cristina Martins Trevisani *

* Poetisa Paulista

Sonhos e trapos…

Sou um andarilho de pés nus,
de peito rasgado pelo sofrimento,
cabelos desalinhados pelo vento.
Sou um menino quase barbado,
um tanto violentado e sem sentimento.
Sou um ser apagado da sociedade,
um delinquente discriminado e valente.
Um menino sem sonhos e sem vaidade.
Estou desfigurado,
um menino em trapos,
que dorme em papelão puído.
Sou nada que me respeitem,
vagabundo, favelado,
rejeitado no meu canto poluído.
Não tenho cultura muito menos faculdade,
deste mundo fui excluído,
com tão pouca idade.
Nasci e fui abandonado,
no banco da praça largado.
As cores da minha vida foram apagadas,
com os chicotes das madrugadas.
Não sinto os sabores,
nem o calor de um abraço amigo.
Minha pele tem cicatrizes,
que não foram eu que fiz.
Se quer um mundo mais humano,
não cometa mais engano
ajude um menino de rua,
ser um pouco mais feliz!

Veja Também:

Comentários    







08 - fev

Poemas de Dalva Saudo – Choro e Lágrimas

Categoria(s): Contos e Poemas

Emoções

Colaboradora: Dalva Saudo *

* Poetisa Paulista

Como nevoa densa
meus olhos estavam nublados, marejados
por lágrimas quentes… amargas.

Com dificuldades enxergavam
o gotejar da chuva mansa,
numa mágoa contínua
embaçando vidros do coletivo veículo.

A paisagem lá fora se escondera.
Chuva e lágrimas não paravam de cair.
Ambas suavizavam limítrofes sofrimentos,
Atenuando, diluindo ressentimentos.

Chuva e choro brotavam sufocadas,
Cada qual extravasando sua dor
Na esperança no amanhã… de terra e alma lavadas.

Pássaros em revoadas,
Olhos claros, que admirariam novas paisagens
em close…
que nasceriam coloridas em novas viagens
do ônibus  212.

Veja Também:

Comentários    



Page 1 of 3912345...102030...Last »

" A informação existente neste site pretende apoiar e não substituir a consulta médica.
Procure sempre uma avaliação pessoal com um médico da sua confiança "