30 - abr
  

Endoscopia digestiva – Cápsula vídeo câmera (PillCam SB 2)

Categoria(s): Avanços da Medicina, Gastroenterologia




Endoscopia digestiva – Cápsula com vídeo câmera (PillCam SB 2)

 

Avanços da medicina

A endoscopia digestiva alta (Gastroduodenoscopia) e a endoscopia digestiva baixa (colonoscopia) necessida de sedação do paciente para a realização do exame, o que, muitas vez não é bem tolerada pelos pacientes idosos. A utilização de pequenas video-câmeras colocadas em cápsula facilmente ingeridas pelo paciente (A Plataforma PillCam com PillCam SB cápsulas) permite a visualização da mucosa do intestino delgado.

Indicações do seu uso

  1. Visualização e controle das lesões que podem indicar a Doença de Crohn .
  2. Visualização de lesões que pode ser uma fonte de sangramento obscura (seja manifesta ou oculta).
  3. Visualização de lesões que podem ser potenciais causas de anemia por deficiência de ferro.
  4. Detecção de anomalias do intestino delgado e é destinado para utilização em adultos e crianças a partir dos dois anos de idade.

Contra-indicações

  1. Pacientes com diagnósticos prévios ou suspeitos de obstruções, estenoses ou fístulas do trato gastrointestinal.
  2. Pacientes com marcapassos implantados ou outros dispositivos eletromédicos.
  3. Pacientes com distúrbios da deglutição.

Riscos Procedimento

1. Retenção da cápsula

Retenção da cápsula é definida quando a cápsula que permanece no trato digestivo durante mais de duas semanas. Causas de retenção citados na literatura incluem:  Doença de Crohn, tumores do intestino delgado, aderências intestinais, ulcerações e enterite de radiação. Tem sido relatado em menos de dois por cento de todos os procedimentos realizados.

Pode-se verificar a passagem da cápsula no trato GI com um radiografia abdominal de raios-X.

2. Aspiração da cápsula

Apesar de raro, existe o risco de aspiração da cápsula enquanto que os pacientes estão tentando engoli-la. A cápsula PillCam pode ser administrada usando-se um cateter transesofágico em doentes que são incapazes de ingerir a cápsula, ou que são conhecidos por terem o esvaziamento gástrico lento. As complicações potenciais desta manobra incluem, mas não estão limitados a ela, são: perfuração, hemorragia, aspiração, febre, infecções arritmia, hipertensão, parada respiratória e/ou cardíaca. Intervenção médica ou cirúrgica pode ser necessária para enfrentar qualquer uma dessas complicações, caso elas ocorram.

3. Irritação da pele

Há também um baixo risco de irritação da pele a partir da matriz adesiva do sensor PillCam de manga ou exposição silicone.

4. Cuidados gerais

Após a ingestão de uma cápsula PillCam e até que a cápsula é excretado, os pacientes não devem estar perto de qualquer fonte de campos eletromagnéticos poderosos, tais como dispositivo de ressonância magnética

Veja o vídeo animado da endoscopia digestiva do intestino delgado utilizando a cápsula com câmera.

Tags:




Comentário integrado ao Facebook:


Deixe seu comentário aqui !