17 - ago
  

Doença Sexualmente Transmitida – Donovanose

Categoria(s): Dermatologia geriátrica, Ginecologia geriátrica, Infectologia, Sexualidade e DST, Urologia geriátrica




Doenças venéreas – Donovanose

A donovanose é uma doença bacteriana produzida por Calymmatobacterium granulomatis de evolução progressiva e crônica, que acomete, preferencialmente, pele e mucosas das regiões genitais, perianais e inguinais, podendo ocasionar lesões granulomatosas e destrutivas. A donovanose também é conhecida como granuloma inguinal, por inicia-se por lesão nodular, única ou múltipla, de localização subcutânea, que eclode produzindo ulceração bem definida e cresce lentamente. É indolor e sangra com facilidade.  A doença apresenta maior prevalência nas regiões subtropicais, sendo mais frequente em negros. Afeta igualmente homens e mulheres, embora existam publicações conflitantes sobre esse aspecto. Habitualmente, é mais frequente entre os 20 e 40 anos.

Transmissão – A transmissão é feita por contato direto com lesões, durante a atividade sexual. Entretanto, esse ainda é assunto controvertido. A ocorrência em crianças e pessoas sexualmente inativas e a variedade da doença em parceiros sexuais de pacientes com lesões abertas são dados que se contrapoem ao estabelecimento definitivo da transmissão sexual exclusiva da doença.

Diagnóstico – O diagnóstico é laboratorial: demonstração dos corpúsculos de Donovan em esfregaço de material proveniente de lesões suspeitas ou cortes tissulares corados com Giemsa ou Wright.

Tratamento – O tratamento, com uso de antibióticos, deve ser prescrito pelo profissional de saúde após avaliação cuidadosa. Deve haver retorno após término do tratamento para avaliação de cura da infecção. É necessário evitar contato sexual até que os sintomas tenham desaparecidos e o tratamento finalizado.

Prevenção – A prevenção é feita com comportamentos preventivos quanto aos relacionamentos sexuais, uso de preservativos (deve-se obedecer aos princípios de confiabilidade, ausência de coerção e proteção contra a discriminação). Educação em saúde, de modo geral.

Referência:

Bezerra SMFMC, Jardim MML, Silva VB. Donovanose. An Bras Dermatol. 2011;86(3):585-6.

Cremerj [on line] http://www.cremerj.org.br/publicacoes/145.PDF

Tags: , ,




Comentário integrado ao Facebook:


Deixe seu comentário aqui !