29 - jul
  

Doença de Parkinson atinge cerca de 200 mil pessoas no Brasil.

Categoria(s): Enfermagem, Fisioterapia, Gerontologia, Neurologia geriátrica, Notícia, Nutrição, Psicologia geriátrica, Terapeuta ocupacional




Doença de Parkinson atinge cerca de 200 mil pessoas no Brasil.

A doença de Parkinson é uma afecção degenerativa do sistema nervoso central que progride lentamente em uma condição crônica. Essa doença não tem causa conhecida e raramente atinge pessoas com menos de 50 anos. Segundo a Organização Mundial da Saúde, cerca de 4 milhões de pessoas em todo mundo sofrem da doença de Parkinson. No Brasil, estimativas da Associação Brasileira de Parkinson (ABP), mostram que cerca de 200 mil pessoas tenham a doença e que, ano a ano, vinte novos casos são diagnosticados para cada 100.000 pessoas, sem distinção de sexo.

Essa doença se caracteriza por tremores, rigidez muscular, diminuição da mobilidade e alterações posturais. O comprometimento da memória, a depressão. Essa anomalia se desenvolve principalmente pela perda de neurônios de uma área específica do cérebro, chamada substância negra, diminuindo a produção da dopamina e alterando os movimentos não voluntários.

Os primeiros sinais da doença são os tremores ou a perda da mímica facial associados a diminuição do piscar, olhar fixo e lentidão de movimentos. A voz pode se tornar monótona, a pele, principalmente a facial, fica lustrosa e seborréica. Ele ainda lembra que a marcha fica cada vez mais lenta e difícil, aumentando a freqüência de quedas e fraturas. Outra característica postural é que os braços ficam encolhidos e o tronco inclinado. Em casos avançados, pode haver um aumento na velocidade da marcha para não cair (festinação) ou então o paciente pode ficar parado (congelado) com dificuldade de iniciar um movimento.

O tratamento é baseado no uso de medicamentos, fisioterapia, fonoaudióloga, psicoterapia e sobre tudo no apóio da familia. Em alguns casos, recomenda-se a cirurgia. É importante lembrar a necessidade de tomar cuidado com medicamentos que desencadeiam ou pioram a síndrome  como alguns remédios para a depressão.

Referências:

parkinson

Tags: , , , , , ,




Comentário integrado ao Facebook:


Deixe seu comentário aqui !