22 - jul
  

Obesidade mórbida – O Brasil possui mais 600 mil pessoas nessa condição

Categoria(s): Notícia




Obesidade mórbida – O Brasil possui mais mais 600 mil pessoas nessa condição

Hábitos de vida sedentários e alimentação rica em gorduras vêm deixando a população brasileira cada vez mais acima do peso. Estudos a partir dos bancos de dados de  inquéritos nacionais realizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que incluem medidas antropométricas mostraram que mais de 600 mil brasileiros estão com excesso de peso considerado obesidade mórbida. Além disso, o  problema é que a tendência de crescimento é muito grande. Para se ter uma idéia, a incidência do problema aumentou nada menos que 255% nas últimas três décadas. Em 1974/1975, havia 0,18% de cidadãos nesse grupo, contra 0,33% em 1999 e 0,64% em 2002/2003.

Estes distúrbios estâo ocorrendo com mais freqüente entre a população de baixa renda e com alta incidência entre as mulheres, sobretudo na região norte e nordeste do país. Embora se desconheçam os motivos para tal proporção entre o público feminino, sabe-se que as mulheres acumulam uma reserva energética a cada gestação a fim de amamentar. Se o desmame é precoce, como ocorre freqüentemente em nosso meio, este fato pode contribuir para o acúmulo de gordura nas mães que não amamentaram. Outro ponto a favor seria o fato de os homens, principalmente nas classes economicamente inferiores, terem trabalhos físicos mais pesados e, por conseqüência, um maior gasto calórico.

Indicação para  cirurgia bariátrica – A cirurgia bariátrica está indicada quando o índice de massa corporal (IMC), ou seja, a razão entre o peso e o quadrado da altura é maior que 40kg/m².  A intervenção também ocorre se o IMC estiver entre 35kg/m² e 40 kg/m² e a pessoa apresentar diabetes, hipertensão arterial, apnéia do sono, hérnia de disco ou outras doenças associadas. Em ambos os casos, o Consenso Latino Americano de Obesidade só recomenda o procedimento a pessoas que vêm ganhando peso nos últimos cinco anos, sem resposta satisfatória ao tratamento convencional.

Tags: ,




Comentário integrado ao Facebook:


Deixe seu comentário aqui !