17 - jul
  

Sinusite fúngica

Categoria(s): Fonoaudiologia, Infectologia, Inflamação, Otorrinolaringologia geriátrica




Dicionário

A sinusite fúngica é uma sinusite causada por fungo. Este tipo de sinusite é relativamente rara, porém sua incidência está aumentando e as múltiplas formas que se apresenta parecem ser justificados pelo uso prolongado de antibióticos e corticosteróides sistêmicos ou tópicos, além do número maior de pessoas imunodeprimidas. Assim, na sinusite fúngica, as características da doença e a patogenia devem-se a dois aspectos: às características peculiares dos fungos e aos fatores de defesa do indivíduo que facilita a infecção e propagação da doença.

Os fungos que produzem a sinusite são: as leveduras que causam a rinosporidiose, a esporotricose, a criptococose e a candidíase, e também as hifa, que provocam a aspergilose e a mucormicose.

Sintomatologia - A sinusite fúngica deve ser sempre suspeitada na presença de opacificação dos seios da face com calcificação em seu interior, a drenagem de material purulento em abundância, dor facial e o aspecto caseoso (como yogurt) ou amarronzado da secreção no ato operatório.

Diagnóstico – O diagnóstico da sinusite fúngica é sempre histopatológico, porém devem-se incluir os achados radiológicos, como o caso de erosão óssea quando a sinusite tem carater invasivo. Os métodos diagnósticos incluem: exame da secreção com material fresco; investigação do fungo na secreção; investigação de eosinófilos; exame anatomopatológico e cultura de secreção.

Tratamento – O tratamento da sinusite fúngica é sempre cirúrgico. De acordo com a gravidade do caso, pode-se realizar uma limpeza dos seios da face com microcirurgia ou utilizando-se uma técnica endoscópica, ou ainda acessos externos dos seios maxilares, frontais ou etmoidais. O uso de antifúngicos sistêmicos é sempre utilizado, em agluns casos mais graves por via endovenosa.

Tags: , , , , ,




Comentário integrado ao Facebook:


Deixe seu comentário aqui !