//*** MARCEL => "pub-4189979764094081"; //*** ANA => "pub-2835477731727458"; /*** INDEX ***/ function AdSense_Topo_Index() { } /*** INDEX SEGUNDO POST ***/ function AdSense_Index_Segundo_Post() { } /*** PAGE / SINGLE ***/ function AdSense_Topo_PageSingle() { } /*** LINK ***/ function AdSense_SideBar_Link() { } /*** 404 NOT FOUND ***/ function AdSense_404_Topo() { } /*** 500 ERROR ***/ function AdSense_500_Topo() { //*** EDITE O ARQUIVO 500.shtml } /*** FRAME ***/ function AdSense_Frame_Topo() { //*** EDITE O ARQUIVO frame.htm } /*** SINGLE TOPO ***/ function AdSense_Single_Topo() { } /*** SINGLE RODAPE ***/ function AdSense_Single_Rodape() { } /*** PAGE TOPO ***/ /*** PAGE RODAPE ***/ /*** INDEX SEGUNDO POST ***/ function AdSense_Sidebar_Busca() { echo ( '
Google
' ); } ?> 2012 julho 08

Arquivo de 8/jul/2012





08 - jul

Câncer do Colo do Útero – Programa Nacional de Controle

Categoria(s): Câncer - Oncogeriatria, Gerontologia, Ginecologia geriátrica, Programa de saúde pública

Notícias – Câncer do Colo do Útero – Programa Nacional de Controle

O câncer do colo do útero é o segundo mais incidente na população feminina brasileira, excetuando-se os casos de câncer de pele não melanoma. Impulsionado pelo Programa Viva Mulher, criado em 1996, o controle do câncer do colo do útero foi reafirmado como prioridade no plano de fortalecimento da rede de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer, lançado pela presidente da República, em 2011.

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) atualizou as diretrizes do controle do câncer do útero com o objetivo de oferecer aos gestores e aos profissionais de saúde subsídios para o avanço do planejamento das ações de controle do câncer do colo do útero, no contexto da atenção integral à saúde da mulher no Brasil.

Veja mais sobre o programa “clicando”no logo abaixo.

Tags: , , ,

Veja Também:

Comentários    







08 - jul

Lesões da pálpebra – Incapacidade de fechar os olhos (Lagoftalmo)

Categoria(s): Emergências, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Neurologia geriátrica, Oftalmologia geriátrica

Lesões oculares

Lagoftalmo

O termo lagoftalmo refere-se à incapacidade da pessoas de fechar o olho. Esta dificuldade do músculo orbicular do olho em ocluir da fenda palpebral pode ser de origem neural ou cicatricial. O lagoftalmo paralítico é muito mais comum que o cicatricial. A deficiência neural é causada pelas paralisias e paresias do VII nervo. O lagoftalmo paralítico isolado, isto é, com comprometimento apenas do orbicular, é um sinal comum na Hanseníase. No lagoftamo cicatricial, na maioria das vezes, o orbicular é normal, pois são os processos restritivos que impedem a descida da pálpebra superior.

O caso típico é o representado pela paralisia facial periférica1. Dependendo do grau de hipofunção do orbicular, a oclusão da fenda pode ser impossível. Nessas condições, a interação entre o grau de deficiência do orbicular e a magnitude do fenômeno de Bell (rotação superior dos olhos durante a oclusão da fenda palpebral) é que vai ditar a gravidade do quadro, podendo haver desde epífora até úlcera de córnea e amaurose.

Nos casos mais graves, o lagoftamo é uma urgência oculoplástica e exige procedimentos cirúrgicos emergenciais como a tarsorrafia.
Embora o reestabelecimento tardio da dinâmica palpebral possa ser feito de várias maneiras, o procedimento mais simples e eficaz é a inserção cirúrgica de um peso de ouro de cerca de 1 g na face anterior da placa tarsal.

Referência:

ARION HG. Dynamic closure of the lids in paralysis of the orbicularis muscle. Int Surg 57: 48-50, 1972.

Boerner M & Seiff S. Etology and managemen of facial palsy. Curr Opin Ophthalmol 5: 61-66, 1994.

SEIFF SR et al. Pretarsal fixation of gold weights in facial nerve palsy. Ophthalmic Plast Reconstr Surg 5: 104-108, 1989.

Tags: , , , , , , ,

Veja Também:

Comments (1)    




" A informação existente neste site pretende apoiar e não substituir a consulta médica.
Procure sempre uma avaliação pessoal com um médico da sua confiança "
do_action('wp_footer'); ?>