Arquivo de 22/jun/2012





22 - jun

Atividades físicas – Programa Academia da Saúde

Categoria(s): Cuidador de idosos, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Gerontologia, Notícia, Ortopedia geriátrica, Pneumologia geriátrica, Programa de saúde pública, Saúde Geriátrica

Programa Academia da Saúde

A força muscular é força que determinado músculo utiliza para a realização de qualquer tarefa física. Nos indivíduos idosos, a diminuição da massa e da força muscular é um fenômeno que pode levar ao declínio na execução das atividades diárias normais (levantar-se de uma cadeira, do vaso sanitário, carregar compras) e/ou na intensidade dessas atividades. A diminuição da massa múscular recebe o nome de sarcopenia.

Essa redução também está relacionada à alta prevalência de quedas e dificuldades na mobilidade dos indivíduos, podendo conduzi-los à dependência de terceiros para a realização das tarefas do dia-a-dia. Além das dores articulares e musculares sobretudo nos braços e pernas.

No sentido de promover a saúde física e mental o governo criou o Programa Academia da Saúde que visa utilizar espaços públicos (Polos do Programa) construídos para o desenvolvimento de atividades como orientação para a prática de atividade física; promoção de atividades de segurança alimentar e nutricional e de educação alimentar; práticas artísticas (teatro, música, pintura e artesanato).

O Programa Academia da Saúde, criado pela Portaria nº 719, de 07 de abril de 2011, tem como principal objetivo contribuir para a promoção da saúde da população a partir da implantação de polos com infraestrutura, equipamentos e quadro de pessoal qualificado para a orientação de práticas corporais e atividade física e de lazer e modos de vida saudáveis e organização do planejamento das ações do Programa em conjunto com a equipe de APS e usuários.

As atividades serão desenvolvidas por profissionais de saúde da atenção primária em saúde, especialmente dos Núcleos de Saúde da Família (NASF), podendo ser agregados profissionais de outras áreas do setor público.

Referência:

Tags: ,

Veja Também:

Comentários    







22 - jun

Dor no quadril – Lesão do músculo piriforme

Categoria(s): Fisioterapia, Neurologia geriátrica, Ortopedia geriátrica, Reumatologia geriátrica

Semiologia médica

Teste do músculo piriforme
Esse teste objetiva avaliar o músculo piriforme, que está comprometido na Síndrome do Piriforme. A manobra consiste no estiramento do músculo com rotação medial e flexão do quadril com o paciente em decúbito dorsal (Figura). Esta manobra não distende o nervo ciático, envolvido na síndrome. Dor localizada sobre o músculo com ou sem irradiação para o membro inferior pode indicar espasmo ou inflamação do músculo piriforme.
A sinal clássico para verificar o comprometimento do nervo ciático e o Sinal de Lasegue que é a dor ao elevar o membro inferior com o joelho estendido e o paciente deitado de costas.

A Síndrome do Piriforme é a conseqüência do encarceramento do nervo ciático pelo músculo piriforme na sua saída da pelve para a região glútea. Este pequeno músculo, que deve sua denominação ao formato de pêra, origina-se na pelve e conecta-se na parte superior e posterior do fêmur através de um tendão localizado no trocanter maior. Sua função é promover a rotação externa ou lateral da coxa, o que realiza com o auxílio de outros cinco músculos, todos localizados profundamente no quadril, sob os glúteos. Esses músculos são chamados de rotadores. O nervo ciático ou isquiático emerge da pelve em direção à região posterior da coxa e passa por entre esses músculos rotadores. O aumento rápido e exagerado dos glúteos – especialmente as mulheres que exercitam estes músculos nas academias com a intenção de ficar com as nádegas perfeitas – pode causar compressão do nervo ciático, provocando uma inflamação chamada de neurite do ciático.

Tags: , , , ,

Veja Também:

Comments (1)    




" A informação existente neste site pretende apoiar e não substituir a consulta médica.
Procure sempre uma avaliação pessoal com um médico da sua confiança "