13 - jun
  

Lesões da língua – Estomatite herpética

Categoria(s): Gastroenterologia, Infectologia, Nutrição, Odontologia geriátrica




Interpretação clínica: Estomatite herpética aguda exuberante


Colaborador : Dr Edilson Pinheiro do Egito *

* Médico Dermatologista

Informações  do caso:

Paciente adolescente, compareceu ao consultório, apresentando grave estomatite, de evolução de 05 dias. Paciente sem depressão imunológica, realizava tratamento de Acne e apresentava todos os exames complementares normais, inclusive sorologia para HIV e HTLV I e II. Fazia uso de retinóide oral (Roacutan 40 mg) /dia em seu tratamento de Acne, há aproximadamente 4 meses, com outro colega Dermatologista.

Procedimentos: Ao exame objetivo da cavidade oral, apresentava Placa brancacenta saburrosa em toda a língua, algumas exulcerações, vesículas e crostas séricas e hemáticas Imagem A). Além disso, se apresentava com Febrícula e Adenopatia sub-mandibular e estava com sua alimentação prejudicada. Na ocasião, foi realizado a Impressão diagnóstica de Gengivo-Estomatite Herpética Aguda e solicitado sorologia de Imunoglobulinas IgG e IgM para VHS (vírus do Herpes simples).

 

 

Conduta Terapêutica:
a) Suspender por alguns dias, o uso de Roacutan
b) Instituído o anti-vírico Valaciclovir (Valtrex 500 mg ), 2x/dia – por período de 7 a 10 dias
c) Uso de Bochechos de Antissépticos suaves orais , como Flogoral (Benzidamina).
d) Dieta de alimentação líquida (sucos) e pastosa (papas, purês e sopas liquificadas, etc).

Conclusão do caso/ Comentários :

Houve completa involução do quadro Estomatológico, voltando o paciente a ingerir alimentos normalmente.
No retorno, o paciente trouxe os exames sorógicos solicitados, apresentando resultado da sorologia IgM para VHS com Título Positivo, confirmando nossa impressão diagnóstica inicial.

A estomatite Herpética Aguda (também conhecida popularmente como “Doença de Boca”), representa o quadro agudo da Primo-infecção herpética pelo VHS 1 ou 2; e é geralmente observado em crianças ou adolescentes. Representa quadro alarmante e de sofrimento, impedindo o paciente de alimentar-se normalmente por período de 7 a 10 dias.

Quanto ao uso de Roacutan como desecadeante do quadro em apreço, achamos que não tenha relação como indutor; simples coincidência.

Tags: , ,




Comentário integrado ao Facebook:


Deixe seu comentário aqui !