09 - jun
  

Pele espessa (Hiperqueratose) – Doença de Flegel

Categoria(s): Dermatologia geriátrica, Doença de causa desconhecida




Dermatose perfurante

Hperqueratose lenticular persistente (HLP) é uma doença rara descrita em 1958 por Flegel. É caracterizada por pequenas pápulas hiperceratóticas, eritematosas ou acastanhadas (Figura A), distribuídas simetricamente nos membros, preferencialmente no dorso dos pés e no terço inferior das pernas. A curetagem dos componentes hiperceratóticos provoca sangramento puntiforme.

O aspecto histológico caracteriza-se pela presença de hiperqueratose, afinamento ou ausência da camada granular, atrofia epidérmica e infiltrado em banda na derme superior, havendo diferenças entre lesões novas e antigas. Nas novas, verificam-se maior atrofia e maior inflamação com células linfocitárias e histiócitos do que nas antigas (Figura B), o que as antigas a hiperqueratose é maior e o infiltrado inflamatório menor (Figura C).

O diagnóstico diferencial faz-se com estucoqueratose, ceratoses actínicas, hiperceratose focal acral,
Doença de Darier e Doença de Kyrle.

Referência:

Flegel H. Hyperkeratosis lenticularis perstans. Hautarzt. 1958;9:363-4.

Price ML, Jones EW, MacDonald DM. A clinicopathological study of Flegel’s disease
(hyperkeratosis lenticularis perstans). Br J Dermatol. 1987;116:681-91.

Tags: , , , , ,




Comentário integrado ao Facebook:


Deixe seu comentário aqui !