04 - abr
  

Coagulação – Fator de Ativação Plaquetária (PAF)

Categoria(s): Hematologia geriátrica, Inflamação




Fator de Ativação Plaquetária (PAF)

O fator de ativação plaquetária (PAF) é um fosfolipídeo derivado da fosfatidilcolina da membrana plaquetária, que parece estar implicado na fisiopatologia de diferentes processos patológicos, como a asma, o choque anafilático, a psoríase, que e capaz de ativar as plaquetas por uma via independente, a do ácido araquidônico e/ou liberação de cálcio intracelular. Além disso, apresenta importante efeito sobre o tonus e a permeabilidade vascular.

O fator de ativação plaquetária (PAF) é um potente mediador inflamatório fosfolipídico que aumenta a adesão celular e ativa as células endoteliais por efeito direto ou através da formação de radicais tóxicos de oxigênio ou metabólitos do ácido araquidônico. É liberado pelos macrófagos, leucócitos PMN, plaquetas e células endoteliais. Existem indícios que o PAF esteja associado com os efeitos tóxicos do TNF-a e IL-1, ou seja, essas citoquinas interagem com o PAF levando a um aumento da liberação de mediadores no choque séptico.

Tags: , , , ,




Comentário integrado ao Facebook:


Deixe seu comentário aqui !