Arquivo de 10/jul/2009





10 - jul

Síndrome do Pulmão do silo-cheio

Categoria(s): Caso clínico, Emergências, Pneumologia geriátrica

Interpretação clínica

  • Homem branco com 58 anos, agropecuarista, chega ao serviço de emergência com intensa dispnéia e tosse, após 6 horas de entrar em contato com valor da galpão de silagem. Ele juntamente com dois filhos fizeram silagem de espigas e grãos de milho e dois dias após retornou sozinho para efetuar o nivelamento. Notou uma fumaça desagradável, mas continuou a trabalhar por mais alguns minutos. Seus olhos começaram a arder e ele saiu da plantação. No setor de emergência foi administrado oxigênio nasal e glicocorticóide endovenoso. Esta se recuperando bem na enfermaria.

A exposição a quais agentes deve ser pesquisado?

Nos primeiros dias após o preenchimento do silo ocorre a fermentação do sabugo e palha do milho com a produção do dióxido de nitrogênio, sendo bastante tóxico para o pulmão. Esta doenca representa a fase aguda do pulmão de silo-filler, uma lesão pulmonar aguda e o dano alveolar causam a síndrome de doença respiratória aguda.

O dióxido de carbono também é produzido durante esse processo de silagem, porém este não é tóxico para o pulmão. contudo, estes gases ocupam uma percentagem tão alta do ar dentro do silo que os níveis de oxigênio diminuem ao ponto de poder matar por asfixia.

O tratamento com esteróides, assim que possível, como foi feito nesse caso, previne a grave complicação que é a bronquiolite obliterante.

Referência:

Zwemer FL, Pratt DS, May JJ – Silo filler’s disease in New York State. Am Rev Respir Dis. 1992;146:650653.

Tags: ,

Veja Também:

Comentários    




" A informação existente neste site pretende apoiar e não substituir a consulta médica.
Procure sempre uma avaliação pessoal com um médico da sua confiança "