11 - abr
  

Herpes simples ou herpes zóster

Categoria(s): Infectologia




Resenha

É muito importante a distinção entre as várias manifestações clínicas das infecções pelo vírus herpes simples e pelo vírus herpes zóster. Ambas as infecções pelo vírus herpes simples e pelo vírus herpes zóster caracterizam-se pela presença de múltiplas vesísulas.

Herpes simples – HS

Um aspecto característico da infecção pelo vírus herpes simples é que, em seguida à infecção primária da pele ou membranas mucosas, os vírus entram em um estado de latência ou de adormecimento no interior das células nervosas nos gânglios. Com a reativação, o vírus desloca-se para baixo ao longo da fibra nervosa para produzir a infecção cutânea recorrente.

A infecção primária é mais grave que a infecção recorrente. Vesículas e úlceras dolorosas ocorrem em áreas mucocutâneas , como boca, faringe, cérvix e genitália externa; podem ser localizadas, mas encontram-se frequentemente disseminadas, envolvendo toda a boca ou áreas extensas da genitália. Acompanham as manifestações citadas, febre mal estar geral.

As infecções recorrentes geralmente ocorrem na mesma área de pele anteriormente acometida, é precedida por formigamento, queimação ou disestesias, seguidas pelo aparecimento de vesículas agrupadas e pústulas.

Veja – Estudo de caso – Encefalite focal por vírus herpes simples.

Herpes zóster – HZ

O herpes zóster é um doença localizada caracterizada por uma dor radicular unilateral e uma erupção vesicular que está limitada a região do único gânglio sensitivo espinhal ou craniano acometido (dermátomo). O HZ é resultante da reativação do vírus que se manteve em estado latente no interior do gânglio após uma infecção com varicela (catapora) que pode ter ocorrido na infância. Vários dias antes da manifestação cutânea, ocorre na região dor e parestesia.

Um aspecto distintivo do herpes zóster é a localização e a distribuição da erupção, que geralmente é unilateral, não cruza a linha média, e está limitada à área da pele enervada por um único gânglio sensitivo. Nos indivíduos com baixa imunidade pode ocorrer disseminação da doença.

Veja mais sobre – Herpes zóster

Referências:

Pereira FA – Herpes simplex: evolving concepts. J Am Acad Dermatol. 1996;35:503-520.

McCrary ML, Serverson J, Tyring SK – Varicella zoster virus. J Am Acad Dermatol. 1999;41:2-14.

Tags: , , , , ,




Comentário integrado ao Facebook:


6 Comentários »

  1. mario roberto comenta:

    25 abril, 2011 @ 1:01 PM

    gostaria sabwer mas sobre herpes zoster
    ja tenho a 4 anos e a lesao ficou muito dolorosa tem dia que nao consigo fazer nada ]
    de tanda dor
    tive nas costa e veio passansdo debaicho do braso nas aquecilas
    e vei na frente
    ja fis acopuntura
    ]e naodeu nada a dor continai a mesma
    qie devo fazer
    desda ja agradeco

  2. arlete comenta:

    30 abril, 2011 @ 8:07 AM

    meu marido teve herpeszooter na cabeça ha uns cinco anos atrás,mas de vez em quando sente dores no local.Ele acha que é alguma coisa que come,sera que ele esta certo? Se for isso pode me dizer quais alimentos que não deve inegerir?
    Gratos,Arlete

  3. Cristina comenta:

    13 junho, 2011 @ 9:43 PM

    Boa noite.
    Embora ja tenha recebido e-mail de voces, estou meio preocupada.
    Estou com herpes zóster e hj exatamente uma semana tomando medicações senti pouca melhora.
    Semana passada foi pior, pois fiquei acamada a semana inteira, fraqueza geral, principalmente nas pernas, sintomas de vertigem, muita dor de cabeça, dor no globo ocular e tantos outros desconfortos.
    Então deduzindo que o ciclo da doença são de doze dias, eu pelo menos deveria estar no meio do caminho, e ainda estou com muitas bolhas, ardencia, mas a ardencia é menos mal.
    Dores musculares e agora até dor no ouvido.
    Estou medicada com 05 comprimidos diários de aciclovir de 5 em 5 horas. Oleptal 01 comprimido de 12 em 12 hs, e o Etna 02 comprimidos de manhã. Essa medicação foi passada por um neuro e estou achando melhor eu procurar um infecto, pois não é possível depois de uma semana eu ter uma melhora mínima. Não vou voltar no neuro, pois o mesmo disse que era para eu voltar lá, só depois que as bolhas secassem. Hoje apareceram algumas delas na axila. Muito de vez em quando pontadas na cabeça, embora a dor constante tenha melhorado, quase cessado de vez. Porem quando eu ando, mesmo devagar, me doi tudo, a impressão é que estou operada e toda cheia de pontos. Gostaria de saber se devo buscar um infecto, que amanhã mesmo estarei buscando…Lembrando que eu mesma comprei lisador para dor de cabeça, mas era mesmo que tomar água com açúcar
    .Muito obrigada uma vez mais…

  4. Aurilene comenta:

    5 julho, 2011 @ 10:59 AM

    Tenho herpes na boca, quando aparece ja me medico com aciclovir 200mg tomo 5 ao dia. Ja apareceu de varias formas, quando sinto manifestando logo me medico. Já apareceu nos olhos, vaginal, boca, nariz em todos os lugares com mucosa. Mas me sinto bem medicada com aciclovir, estou errada ? em me medicar ? Será que um dia esse virus morrerá ???
    Me ajuda. Gostaria de matar esse virus ruim. ( Outra a manifestação dele geralmente é quando estou com problemas ) anciosa, depressiva em fim.
    Me ajuda manda um email.
    bjs

  5. Rosa comenta:

    10 janeiro, 2012 @ 8:30 AM

    Há bastante tempo tenho o herpes, só gostaria de identificar se é o zoster ou simples, pois o meu aparece sempre na parte superior da boca e no mesmo lugar, sinto apenas uma pequena coceira um dia anterior e no outro as bolhas já aparecem mas sem dor, apenas com uma pequena ardência.

  6. Mikaela comenta:

    10 fevereiro, 2012 @ 2:55 PM

    isso é a mesma coisa que pereba? porque acho que to com pereba na vuva e pode ser isso aí?

Deixe seu comentário aqui !