22 - fev
  

Diarréia e hipopotassemia

Categoria(s): Bioquímica, Caso clínico, Emergências, Gastroenterologia




Interpretação

  • Uma paciente de 54 anos foi internada na unidade de terapia intensiva  com história de fraqueza e paresteria nas pernas há 1 semana. Refere ser portadora de doença de Crohn há 10 anos, tendo sido submetida  a inúmeros procedimentos abdominais e ficou com ileostomia. Normalmente controla o débito da ileostomia com loperamida, porém nesta última semana o débito tem sido muito grande.
  • O exame físico da internação revela que su pressão arterial é 115/75 mmH deitada e 105/65 mmHg sentada. Sua pela está com turgor normal e não existe sinais de desidratação. Exame cardiopulmonar normal. Seu abdome apresenta-se indolor, com múltiplas cicatrizes cirúrgicas e a ileostomia está funcionando. Edema nas pernas de 1+.
  • Exames laboratoriais da internação: creatinina sérica = 2,0 mg/dl, sódio = 129 mEq/l, potássio = 2,9 mEq/l, fósforo = 1,3 mg/l, bicarbonato = 18 mEq/l, cálcio = 5,5 mg/dl e magnésio = 1,2 mg/l.
  • Após 24 horas de infusão intravenosa de soros fisiológicos isotônico mais 40 mEq/l de cloreto de potássio iniciados a 150 ml/h, e alternado bicarbonato de sódio 50 mq/l; novos exames laboratoriais mostraram uréia = 20 mg/dl, creatinina = 1,5 mg/dl, bicarbonato = 22 mEq/l. No entanto, o nível de potássio ficou em 2,9 mEq/l e o cálcio em 5,3 mg/dl.

Qual é a razão da persistência da hipopotassemia?

A depleção de magnésio, potássio e fósforo pode ocorrer simultaneamente em pacientes com diarréia crônica como no caso da paciente.

Os distúrbios gastrointestinais estão entre as principais causas de depleção do ion magnésio, que geralmente está associada com déficit de potássio (devido ao aumento da perda renal de potássio) e hipocalcemia (devido ao hipoparatireoidísmo funcional). A hipocalcemia e a hipocalemia (hipopotassemia) são muito difíceis de corrigir, a não ser que o déficit de magnésio seja corrigido primeiro.

Veja :

Estudo de caso – hipopotassemia

Referências:

Whang R -  magnesium dificiency: pathogenesis, prevalence, and clinical implications. Am j Med,. 1987;82:24-29.

Whang R, Whang DD, Ryan MP – Refractory potassium repletion. A consequence of magnesium deficiency. Arch inter med 1992;152:40-45.

Tags: ,




Comentário integrado ao Facebook:


4 Comentários »

  1. maria das vitorias r.d.c.da silva comenta:

    10 maio, 2009 @ 6:45 PM

    gostaria de receber mais publicações a respeito de enfermagem

  2. alexandre castelo branco coelho comenta:

    5 setembro, 2009 @ 4:16 PM

    sou paciente renal cronico e tenho muitas dores lombar e diarreia gostaria d saber como faço pra controlar isso e mais informações sobre eeste distubio.

  3. THADEU MARQUES MORAES comenta:

    23 março, 2011 @ 11:24 PM

    Gostaria de saber se um paciente com SII (Sindrome de Intestino Irritável ) , por diarréia , não por constipação, por apresentar perda de sais como o descrito acima , magnésio , calcio e potássio pode vir a desenvolver algum tipo de neuropatia ? Por exemplo no plexo gástrico inferior (assoalho pélvico) gerando Sindrome de Dor Pélvica ?

  4. nira mafra comenta:

    1 julho, 2011 @ 9:10 PM

    minha mae de 90 anos ,esta com incontinencia fecal e urinaria essa ultima ha varios anos …………………….ja levei ao proctologista e nao adiantou nada ….esta muito palida e eu gostaria de saber qual medico mais indicado!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!obrigada e espero uma resposta……brasilia 1/07/2011

Deixe seu comentário aqui !