02 - fev
  

Drenagem linfática: 100 dúvidas a respeito – 1ª Parte.

Categoria(s): Angiologia Geriátrica, Terapias Alternativas




Esclarecimentos

O linfedema é uma doença que vem afetando milhões de pessoas em todo o mundo. É uma doença crônica, caracterizada pelo acúmulo de líquidos e proteínas nos tecidos, decorrente da deficiência do sistema linfático. As implicações psicológicas e sociais, as limitações das atividades da vida diária e a estética interferem de modo negativo na qualidade de vida destas pessoas. Apesar dos avanços na compreensão da doença o seu tratamento continua sendo difícil e permanece nesse novo milênio como mais um dos grandes desafios a serem enfretado pela Medicina.

Nas próximas páginas vamos procurar elucidas os vários questionamentos dos internautas, sobretudo, auxiliando na compreensão de pontos importantes desta terrível doença. Devo lembrar que a medicina evolui rapidamente, e o que hoje pode não tem cura em pouco tempo pode ter.

01. O que é linfedema?

  • Linfedema é um tipo de inchaço (edema) que acomete um parte do corpo decorrente do acúmulo anormal de líquidos e substâncias, especialmente proteínas, nos tecidos, resultante do fraco funcionamento do sistema linfático de drenagem.

02. Quais as pessoas que mais são acometidas pelo linfedema?

  • O linfedema acomete especialmente as pessoas que passam por tratamentos oncológicos (tratamento para o câncer, cirúrgico, radioterapia e quimioterapia), ou procesos inflamatórios e infecciosos.

03. Todas as mulheres que fazem tratamento de câncer de mama ficarão com linfedema no tórax e braço do lado da mama tratada?

  • Não, 25% delas poderão ficar com linfedema decorrente do tratamento a que foram submetidas.

04. O que é o sistema linfático?

  • O sistema linfático é uma porção do sistema circulatório. constituído de uma extensa rede de capilares, vasos, troncos linfáticos, ductos linfáticos e gânglios (linfonodos), que servem como filtros do líquido coletado na intimidade dos tecidos.

05. O sistema linfático trabalha separadamente do sistema sangüíneo?

  • Não, as circulações linfática e sangüínea estão intimamente relacionadas.

06. O sistema linfático tem qual função?

  • Uma das funções do sistema linfático é a de drenagem (limpeza) das grandes partículas para a circulação sangüínea, pois as moléculas pequenas vão, na sua maioria, diretamente para o sangue, sendo conduzidas pelos capilares sangüíneos.

07. Como o sistema linfático circula?

  • O sistema linfático não possui um “coração” que serve para bombear a linfa, como ocorre com o sangue. A linfa depende exclusivamente da ação de agentes externos para poder circular. A linfa move-se lentamente e sob baixa pressão devido principalmente à compressão provocada pelos movimentos dos músculos esqueléticos que pressiona o fluido através dele. A contração rítmica das paredes dos vasos também ajuda o fluido através dos capilares linfático.

08. O que é a linfa?

  • A linfa é um líquido transparente e esbranquiçado, levemente amarelado ou rosado, alcalino e de sabor salgado, constituído essencialmente pelo plasma sanguíneo e por glóbulos brancos, com a mesma composição do que o fluido intersticial.

09. O que é o meio intersticial?

  • O meio intersticial é o espaço entre as células, onde ocorre a troca de nutrientes e eliminação dos produtos do metabolísmo celular.

10. Como funciona a troca nutritiva entre o sangue e a célula?

  • A água do sangue arterial, carregada de elementos nutritivos, sais minerais e vitaminas, deixa a luz do capilar arterial, chegando ao meio intersticial e banhando as células. Esta retiram desse líquido os elementos necessários a seu metabolísmo e eliminam os produtos de degradação celular. Nas terminações dos capilares sangüíneos venosos ocorre a reabsorção dos gases, especialmente gás carbônico, e elementos secundários do metabolísmo. Essa constitui a chamada microcirculação onde as moléculas pequenas voltam, na sua maioria, diretamente para o sangue sendo conduzida por esse capilares sangüíneos, e as grandes partículas através do sistema linfático.

11. Qual a importância dessa microcirculação e do interstício?

  • É nesse microssistema que ocorre a nutrição celular e a limpeza dos “dejetos” do metabolísmo, sem os quais a célula vai se desnutrindo e se intoxicando, culminando com sua morte. Em síntese a saúde das células, por tanto do indivíduo, depende do bom funcionamento desse microssistema.

12. Além do papel drenador, retirando do interstício celular os detritos e macromoléculas que as células produzem durante seu metabolismo, o que mais o sistema linfático faz?

  • Além disso, os microorganismos patogênicos, drenados pelo sistema linfático, ao passar pelo filtros dos linfonodos (gânglios linfáticos) e baço onde são eliminados. Por isso, durante certas infecções pode-se sentir dor e inchaço nos gânglios linfáticos do pescoço, axila ou virilha, conhecidos popularmente como “íngua”, como também no baço.

13. O que é linfangite carcinomatosa?

  • Alguns tipos de câncer se espalha por este canalículos linfáticos atingindo os linfonodos resultando na chamada linfangite carcinomatosa, que obstrui a passagem da linfa e ocasiona inchaço na região afetada.

14. Por que nos cânceres, como o câncer de mama, retira-se os glânglios linfáticos?

  • Porque comumente estes glânglios e vasos linfáticos ficam tomados pelas células tumorais e podem ocasionar recediva o câncer.

15 Quantos litros de linfa são drenados, por dia, para o sistema circulatório?

  • Como todos os orgãos do corpo humano, o sistema linfático normal trabalha com um grande reserva funcional, em torno de 20 litros de linfa por dia. Porém, o volume diário, em uma pessoa saudável, é de dois a quatro litros.

16. Por que se forma o linfedema?

  • O linfedema se desenvolve a partir de um desequilíbrio entre a quantidade de linfa formada e a capacidade do sistema em drenar a linfa. o excesso de proteínas de alto peso molecular no interstício cria um gradiente osmótico que ” atrai” fluidos do sistema vascular para o interstício gerando o linfedema.

17. O que é drenagem linfática?

  • A drenagem linfática manual é uma técnica de massagem que possibilita a aceleração do retorno venoso ao coração, pois, através de técnicas específicas, exerce pressão suave nos músculos. Com isso, estimula a eliminação de toxinas, resíduos e substâncias oriundas de infecções, inflamações e espasmos musculares.

18. Quais as indicações da utilização de drenagem linfática?

  • A drenagem linfática esta indicada no tratamento e prevenção de edemas, linfedemas, fibroedemas, gelóide, queimaduras, enxertos, pós-operatório de cirurgias plásticas, lipoaspiração, pós mastectomia, varizes, sinusites, otite, rinite, enxaqueca, artroses, artrite, tendinites.

19. Em quais ocasiões a drenagem linfática manual NÃO pode ser utilizada?

  • A drenagem linfática manual está contra-indicada na presença de processos infecciosos, neoplasias, trombose venosa profunda e erisipela.

20. O resultado da drenagem linfática é igual em todos os casos?

  • Não, o resultado da terapia depende do estágio em que se encontra a doença e de quando se inicia o tratamento, independente do fator que causa o linfedema.

Veja – Lifangite, elefantíase e erisipela

Tags: , ,




Comentário integrado ao Facebook:


31 Comentários »

  1. gal macuco comenta:

    10 fevereiro, 2009 @ 10:53 AM

    Trabalho com massoterapia,sou nova na àrea,então sempre busco mais conhecimento por aqiui.obrigado.

  2. andrea terra comenta:

    15 abril, 2009 @ 1:10 PM

    se pode receber uma drenagen linfatica a pessoa que tem diabete .sim ou nao ,e porque

  3. Paloma Rodrigues comenta:

    26 maio, 2009 @ 9:30 PM

    Um desequilibrio do sistema linfatico, pode ocasionar dores intensas nos musculos ou nervos??

  4. Valéria comenta:

    29 maio, 2009 @ 6:25 PM

    Eu tive cancêr de mama esquerda, foi feito mastectomia total, isso com metastaze no figado e cabeça, gostaria de saber se posso fazer drenagem linfática normalmente em todo o corpo´pois ouvi falar que espalha as células câncerosas, isso é verdade?

  5. Doroteia comenta:

    31 maio, 2009 @ 3:27 AM

    Bom dia!
    Li que “drenagem linfática” é bom pra “rinite alérgica”, se ela associar com Auto Hemoterapia, penso ser ainda melhor, pois existem vários relatos de cânceres inclusive “com metástase” que foram curados com Auto Hemoterapia e tratamento convencional, imagine a rinite alérgica. Grata pela resposta.

  6. galmacuco comenta:

    12 junho, 2009 @ 2:25 PM

    Fico muito feliz,em ter esse apoio,acdredito que não so eu,tudo aqui é interessante,e proveitoso,obrigado sempre! Axé.

  7. Letícia Priscila comenta:

    2 setembro, 2009 @ 3:36 PM

    TENHO LINFEDEMA, E NÃO É SÓ POR INFECÇÃO, PODE SER GENÉTICO TAMBÉM COM É O MEU CASO.INCOMODA UM POUCO O INCHAÇO, MAS NÃO DÓI.TENHO QUE USAR DIRETO MEIAS KENDDAL, NESSE CALOR NINGUÉM MERECE, E FAZER DRENAGEM LINFÁTICA DIRETO.É MUITO BOM DESCANSA AS PERNAS E REALMENTE RETEM O LIQUIDO.
    TEM QUE SE CUIDAR , PARA NÃO SE AGRAVAR.
    BJS E CUIDEM-SE.

  8. eliane comenta:

    5 outubro, 2009 @ 8:38 PM

    por favor preciço urgente do endereço da clinica do Dr. Armando Miguel Jr ,pois meu pai tem 72 anos e está com as pernas cheias de veias e ta com começo de trombose,preciso levar meu pai urgente nesse médico,me parece que ele é um dos melhores,por favor me passe o endereço dele em São josé do rio preto .aguardo resposta com urgencia

  9. Aline comenta:

    27 novembro, 2009 @ 5:42 AM

    Tenho linfedema, descobri a pouco tempo, mas já iniciei tratamento….
    Faço drenagem linfática 2 vezes por semana, é bom,alivia um pouco o peso das pernas , mas o triste é saber que
    vou ter que conviver com isso a vida toda, só tenho 20 anos!

  10. Lúcia Alves comenta:

    1 fevereiro, 2010 @ 1:11 PM

    Sempre fiz drenagem linfática e sempre adorei, infelizmente, neste último ano, por falta de tempo e dinheiro deixei de fazer. Contudo, com estava retendo líquido, resolvi fazer uma sessão com a minha amiga e esteticista que conheço a anos e é muito séria em seu trabalho.
    Fiz a drenagem pela manhã e logo após o almoço não estava aguentando de dores nas pernas e nas costas, nas articulações das mãos eu já vinha sentindo algumas dores, mas estas tornarem-se insuportáveis. Passei a noite com febre e o dia seguinte também, quando fui ao hospital no final do dia, descobri que estava com pneumonia. Gostaria muito de saber se a drenagem agravou uma pneumonia já existente ou apenas fez com que os sintomas se tornassem mais perceptíveis.

  11. Dr. Armando Miguel Jr comenta:

    1 fevereiro, 2010 @ 4:09 PM

    Lúcia,
    A drenagem não interferiu no curso da doença. Provavelmente voce já estava “incubando” a doença quando fêz a drenagem linfática. A drenagem está contraindicada nos casos de processos agudos como erisipela, flebites ou ulcerações múltiplas das pernas ou braços.

  12. renata comenta:

    11 junho, 2010 @ 2:47 AM

    Sou técnica Esteticista, formada pelo Senac de São Jose dos Campos, durante o curso todo (quase dois anos) estudei o sistema linfatico e os orgãos linfoides, ductos, capilares, linfonodos, ritimo, pressão… em fim, o Senac leva muito a sério a fisioanatomia, e em todo lugar vejo a indicação de fisioterapeus ( q realmente acredito serem capacitados), mas e nós técnicas esteticista ? os fisioterapeutas estudam 6 meses sobre drenagem linfatica oq nós estudamos quase dois anos. Por q somos tão desmerecidos ? Não somos massagistas. somos tecnicos esteticista e estudamos muito para nos capacitarmos. Abraços

  13. marcia comenta:

    4 outubro, 2010 @ 6:02 PM

    Meu filho tem linfedema ,com 22dias de nascido apresentou o membro superior com o edema.hoje ele tem 10meses e faço drenagem 1vez por semana.estou fazendo uma serie de exame para descobrir a causa deste problema.O que me comforta e acreditar que a cura dessa imfermidade esta proxima.bjs

  14. Marcia Ribeiro comenta:

    12 dezembro, 2010 @ 4:34 PM

    Qual é a relaçõa do sistema linfático com o sistema sanguineo? E QUAL A CONTRA INDICAÇÃO EM UM CASO DE UM LINFEDEMA NO MEMBRO INFERIOR

  15. marilia comenta:

    22 março, 2011 @ 1:19 PM

    Tenho uma conhecida que teve câncer de mama com retirada dos ganglios , mas apresenta metastase ossea . Ela pode fazer drenagem linfatica? , pois a medica indicou o procedimento.

  16. hellen comenta:

    21 setembro, 2011 @ 10:16 PM

    Oi tenho linfedema desde 2005 tenho 21 anos….E muito dificil ter esta aceitação pq onde vai as pessoas ficam te perguntando”o que vc tem nas pernas”!e muito triste……….Pq ainda nao descubriu a cura desta doeça;……me alguma noticia boa me ajudem pessoalll..Tem dias qeu choro por desgosto, mas se Deus queis assim ne fazer o que ja tem 6 anos que nao uso short , saia e vestido na rua por vergonha e tbm saltos. na minha familia nao tem ninguem com isso porque eu fiu premiada???

  17. Ivone comenta:

    12 janeiro, 2012 @ 4:06 AM

    Ja trabalho a bastante tempo com estetica Corporal e Facial… Muito bom deu para relembrar e aprimorar ainda mais… Parabens!

  18. pamela comenta:

    4 março, 2012 @ 9:54 AM

    DR ARMANDO MIGUEL JR POR FAVOR ME ESCLAREÇA: PODE SE FAZER DRENAGEM LINFÁTICA EM ENXERTO DE BUMBUM ? FOI ENXERTADO POUCA GORDURA E DIZEM QUE SE FIZER DRENAGEM VAI TUDO EMBORA E OUTROS DIZEM QUE SE DEIXAR SEM FAZER DRENAGEM DAí DA CELULITE. QUAL O PROCEDIMENTO CORRETO?

  19. Dr. Armando Miguel Jr comenta:

    4 março, 2012 @ 3:59 PM

    Pamela.
    A drenagem linfática está indicada nos casos de obstrução dos vasos linfáticos. Caso contrário, estando os vasos linfáticos funcionando bem ele retira toda impureza do organismo e da região que está doente.
    Exemplo: existe indicação nas cirurgias de lipoaspiração porque nestas cirurgia custuma destruir os pequenos vasos linfáticos da região e fica acumulando linfa. Mesma coisa acontece nas cirurgias de varizes, onde se retira os vasos sanguíneos e destroem parte dos vasos linfáticos. No caso de enxerto de gordura de uma região do corpo em outro local, ocorre um edema reacional e o seu vaso linfático é capaz de drenar o inchaço do local sem necessidade de outros procedimentos.

  20. amelinha cris comenta:

    7 maio, 2012 @ 2:28 AM

    Oi a todos e todas!
    Sofro ao ver a minha mãe com as pernas enormes, inchadas e com aspectos de casca de laranja da terra como ela mesmo diz… como descobrir se ela pode fazer drenagem? Há algum exame que diagnostique o tratamento? Tenho receio de uma trombose ou mesmo de erisipela… Me indiquem um angiologista da rede pública… obrigada e um abraço fraterno.

  21. Cristina comenta:

    1 setembro, 2012 @ 10:55 PM

    Ola a todos!
    Gostaria de saber se quem tem retocolite pode fazer drenagem linfatica?
    Obrigada!

  22. Mara comenta:

    8 setembro, 2012 @ 11:59 AM

    quero saber se uma criança de 5 anos com estrutura ossea de 3 anos pode fazer a drenagem linfatica?ela tem alergia a alguns alimentos,refluxo,não gosta muito de comer o q é bom pra o seu desenvolvimento e por isso toma remedios..ela tbm não bebe muita agua..seria bom a drenagem para q ela ficasse com mais cede?…Ajudaria ela a se desenvolver mais?

  23. Dr. Armando Miguel Jr comenta:

    8 setembro, 2012 @ 12:11 PM

    Mara,
    A drenagem linfática não está indicada nestes casos. A criança deve ser assistida pelo médico pediatra é por médico endocrinologista.

  24. Maria comenta:

    17 janeiro, 2013 @ 6:37 AM

    Sofri um acidente em 1993 e tive trombose na perna esquerda. Gostaria de saber se é recomendável a drenagem linfática e se vocês poderiam me indicar um bom médico que tenha convênio com a Unimed para fazer novos exames. Obrigada!

  25. Fernanda comenta:

    19 janeiro, 2013 @ 2:42 PM

    Tive câncer de tireoide com metástase nos linfonodos e gânglios comprometidos. Gostaria de saber se posso fazer drenagem linfática.
    Obrigada!

  26. Dr. Armando Miguel Jr comenta:

    20 janeiro, 2013 @ 9:43 AM

    Fernanda, os vasos linfáticos drenam toda impureza para os gânglios linfáticos para iniciar um processo de reação imunológica. A drenagem linfática deve ser avaliada e indicada por um médico. Assim, por exemplo, se voce tem as pernas inchadas ele pode indicar a drenagem linfática, após caracterizar a causa do inchaço. A princípio não é indicada nenhuma drenagem em que teve comprometimento dos vasos linfáticos. Os vasos linfáticos são componentes de uma grande rede de pequenos vasos que comunica todo o organismo humano levando e trazendo informações imunológicas à todas as áreas do corpo.

  27. Débora Gibin comenta:

    27 fevereiro, 2013 @ 10:07 AM

    Gostaria de saber se posso fazer Drenagem linfática dois dias seguidos , ou quantas vezes na semana ?

  28. Bruna comenta:

    20 agosto, 2013 @ 11:38 PM

    Comecei a fazer drenagem linfática e nas 3 sessões que fiz até agora fiquei com muito peso na “canela” e na panturrilha. Eu esperava um efeito totalmente contrário, é normal sentir dor após as sessões?

  29. MARIANA FLORIPES comenta:

    25 agosto, 2014 @ 7:10 PM

    Boa noite,
    gostaria de saber , eu tive câncer de mama , tirei parte da mama esquerda e o esvaziamento da axila , sera que eu posso fazer a massagem venosa? Tem 3 anos que operei e fiz todo procedimento.

  30. Priscila comenta:

    30 agosto, 2014 @ 5:04 AM

    Ola. Tenho alergia á medicamentos e á alguns produtos. Queria saber se eu posso mesmo assim fazer a drenagem linfática. Agradeço ja. Aguardo respostas !

  31. DENIZE SANTOS comenta:

    22 setembro, 2014 @ 8:23 AM

    Tive cancer de mama a dois anos atras, e estou realizando drenagem linfatica, pois estou com edema no tornozelo direito estou gostando muito. a minha duvida e se posso continuar fazer. POis ouvir de uma estecista que pessoas que tiveram cancer de mama nao podem fazer . O que podem responder. Abraco. Denize

Deixe seu comentário aqui !