Arquivo de 31/out/2008





31 - out

Hiponatremia aguda

Categoria(s): Nefrogeriatria

Interpretação clínica

  • Homem de 54 anos, com história de etilísmo crônico, é atendido na emergência com história de fraqueza crescente, anorexia e tosse produtiva há três semanas. Ao exame físico, paciente emagrecido, dispnéico. Freqüência cardíaca de 80 bpm e pressão arterial de 130/75 mmHg, caindo para 120/65 quando colocado em pé. Coração ritmico, com presença de terceira bulha, sopro sistólico de 2/6 em foco mitral. Estertores crepitantes no hemitórax direito. Discreto edema nos pés e tornozelos.
  • Exame radiológico de tórax – Coração aumento moderado de todas as câmaras e, infiltrado no lobo médio direito. Exames laboratoriais abaixo
  • Após a hospitalização é iniciada administração venosa de soro fisiológico 100 ml/hora. A tomografia computadorizada do tórax mostrou uma lesão pulmonar, com característica malignas. A tomografia computadorizada do abdome e da pelve mostrou figado aumentado, vários nódulos sugerindo lesões metastáticas e massas adrenais bilaterais. Rins normais.
  • _______________Internação        quarto dia
    Uréia                12 mg/dl            8 mg/dl
    Creatinina        1,0 mg/dl           1,0 mg/dl
    Sódio               136 mEq/l          123 mEq/l
    Potássio           3,6 mEq/l           3,4 mEq/l
    Cloro                100 mEq/l          91 mEq/l
    Bicarbonato      22 mEq/l            20 mEq/l
    Ácido úrico                                 3,0 mg/dl
    Sódio urinário                             110 mEq/l
    Potássio urinário                        40 mEq/l
    Creatinina urinária                      85 mg/dl

Qual a possível causa da hiponatremia do paciente?

Pacientes com câncer de pulmão, especialmente o carcinoma de pequenas células, freqüentemente têm a síndrome de secreção inapropriada de hormônio antidiurético (SIADH). A síndrome pode ser clínicamente inaparente até que receba fluidos intravenosos em uma internação hospitalar. Embora esse paciente tenha recebido solução salina normal, sua concentração sérica de sódio caiu porque seus rins excretaram rapidamente os eletrólitos. Portanto, ele estava retendo água livre de eletrólitos.

Quando a concentração de sódio cai rapidamente para menos de 120 mEq/l, podem ocorrer náuseas, vômitos, irritabilidade, confusão mental e convulsões. Um redução aguda abaixo de 110 mEq/l pode resultar em coma e morte.

Outras causas que levam a esta síndrome são as doenças pulmonares, disfunção do sistema nervoso central, drogas e carcinomas. O hipotireoidísmo e a deficiência de cortisol podem produzir hiponatremia com volume normal e precisam ser descartados antes do diagnóstico de SIADH.

Massas adrenais – As massas adrenais bilateralmente, possivelmente decorrente de metástases não desenvolvem doença de Addison. Nesse caso a baixa concentração de potássio fala contra doença de Addison.

Papel diagnóstico ao ácido úrico – A concentração  sérica ajuda a diferenciar entre a síndromes hiponatrêmicas. A concentração de ácido úrico está elevada quando o volume de fluido extracelular está contraído ou o volume arterial efetivo está reduzido em pacientes com cirrose ou insuficiência cardíaca congestiva. A concentração de ácido úrico está reduzida quando o volume de fluido extracelular está aumentado, como ocorre em pacientes com SIADH.

O alto valor do sódio urinário (110 mEq/l) fala contra uma depressão de volume decorrente do estado clínico,  da falência cardíaca e da falência hepática como causas da hiponatremia.

Referência:

Kumar S, Beri T – Sodium. Lancet. 1998;352:220-228.

Oster JR, Singer I – Hyponatremia, hyposmolality, and hypotonicity: tables and fables. Arch intern Med. 199;159:333-336.

Adrogue HJ, Madias NE – Hyponatremia. N Engl J Med. 2000;342:1581-1589.

Tags: , , ,

Veja Também:

Comentários    







31 - out

Poemas da Silvia Trevisani – Pôr-do-sol

Categoria(s): Contos e Poemas

Emoção

Colaboradora: Silvia Cristina Martins Trevisani *

* Poetisa Paulista

Persigo o pôr-do-sol.
Em dias frios, busco calor.
Em dias felizes, esqueço-me a dor.
Em dias chuvosos, peço proteção.
De todas as formas sou emoção.
Busco fonte de luz na escuridão,
No coração, um sinalzinho…
Uma esperança na caminhada.
Quando me perco,
encontro-me na penumbra do meu pensamento.
Quando me acho, esqueço-me!
Quando me esqueço, perco o tempo…
e quando me encontro,
perco o pôr-do-sol e o ébano reina soberano.

Veja Também:

Comentários    




" A informação existente neste site pretende apoiar e não substituir a consulta médica.
Procure sempre uma avaliação pessoal com um médico da sua confiança "