28 - jul
  

Poemas da Dalva Saudo – Sinfonia dos pronomes

Categoria(s): Contos e Poemas




Emoções

Colaboradora: Dalva Saudo *

* Poetisa Paulista

Sinfonia dos pronomes

Às vezes estou eu
Outras… com ele ou elas.
Ficamos nós. O tempo passa…
Canso-me!
Quero o retornar a ficar só.
Como uma estrela solitária sem galáxia.

Aprendi a ser só.
Canso dos nós
Enfim…outros se cansam de mim.

É círculo, roda, místico, realístico,
Canso dos nós, outros se cansam de mim.

E a roda…vai girando, circulando, cansando,
Alegrando, dando canseira,
Cansaço!

Ao rever as amizades,
A felicidade me invade!

Ele!. Elas!, nós, vós. Eles!
Ele e eu…

Encontros, desencontros, reencontros,
Até a voltar a ser só.

QUERER SER SÓ!
Para me inspirar, pintar, poetizar, descansar,
E com Deus sintonizar.

Fazer as minhas coisas
Deixar você fazer as suas

É a sinfonia dos nomes sem nomes
Os pronomes.

Por fim quero fugir de nós
Não quero fugir de mim!




Comentário integrado ao Facebook:


9 Comentários »

  1. Bié O Prosador comenta:

    28 julho, 2008 @ 8:19 AM

    É a sinfonia dos sem nomes. Não é o a pessoa que passa, que cruza, que vai e que volta. É o carro que passa, que cruza, que vai e que volta. Seu poema me levou a refletir assim, Queridíssima Dalva.

  2. Silvia Trevisani comenta:

    29 julho, 2008 @ 9:45 AM

    Que Belo! Que verdadeiro! Que maravilha!

    Nunca imaginei que alguém conseguisse colocar no papel o que nós sentimos todos os dias, horas, minutos ou segundos …

    Dalva… este é digno de Concurso! Parabéns!

    Poetisa Silvia Trevisani

  3. murio comenta:

    16 setembro, 2009 @ 11:31 AM

    gostei muito desse poema eu escrevi no meu caderno valeu DALVA ☺!♥♥♥♥♥

  4. johnny comenta:

    17 fevereiro, 2010 @ 4:41 PM

    nossa nesse poema não tem nada de pessoais relativos indefinidos interrogativos possesivos.

    demonstrativo. faça alguma coisa que preste

  5. Danielle comenta:

    26 abril, 2011 @ 3:19 PM

    Nossa muito obrigada me ajudou a fazer o meu dever ! kkk
    Obrigada !!

  6. selma comenta:

    14 maio, 2011 @ 7:04 PM

    Gostaria de escrever para o Sr Johnny pedindo que compre uma gramática, consulte o índice e a página que se refere aos pronomes ele deve lê-la com atenção . No texto há pronomes pessoais, indefinidos e de tratamento.
    Para ler poemas deve-se ter sensibilidade acima de tudo.

  7. Ellyvanny comenta:

    1 outubro, 2011 @ 9:16 AM

    O seu poema é maravilloso……………..

  8. Gisele Santos comenta:

    23 novembro, 2011 @ 11:53 AM

    Oi, Dalva,

    Vou usar seu poema em uma prova de Língua Portuguesa para o sexto ano. Tudo bem?

    ps.: percebeu como gostei dele???

    Parabéns!

  9. karyne comenta:

    29 outubro, 2012 @ 2:32 PM

    adorei seu poema,muito bem escrito, usa os pronomes em seus sentidos reais,mas enfatizando nossas angustias. muito bom mesmo….

Deixe seu comentário aqui !