08 - jul
  

Estudo de caso – Prolapso da valva mitral

Categoria(s): Cardiogeriatria, Caso clínico




Interpretação clínica

  • Mulher de 43 anos é avaliada por causa de dor não-anginosa no peito e fadiga crônica. O médico que a atendeu há 3 anos disse que ela possuía prolapso da valva mitral. Não toma nenhuma medicação. O exame físico e cardiológico normais. A paciente gostaria se de fato não precisa tomar nenhuma medicação e se o PVM pode piora com tempo causando doença cardíaca grave.
  • O Exame ecocardiográfico atual e praticamente igual ao antigo. Folhetos valvares mitrais finos, com leve prolapso (seta) em direção a átrio esquerdo. Observa-se uma pequena regurgitação (volta de sangue do ventrículo esquerdo para o átrio esquerdo) mitral. O tamanho das câmaras esquerdas (ventrículo e átrio) estavam normais.

Os fatores mais importantes para a previsão evolutiva dos pacientes com PVM são a extensão da anormalidade anatômica dos folhetos (espessamento e redundância e a gravidade da insuficiência mitral. Pelo fato de que essa paciente apresenta folhetos valvares finos e pequeno volume de regurgitação mitral (valor que pode ser considerado fisiológico), seu porgnóstico é excelente. Ela não apresenta grandes riscos de desenvolver doença valvar cardíaca, como endocardite infecciosa, arritmias, insuficiência mitral aguda por rutura das cordoalhas tendíneas. Essas três doenças costumam aparecer nos casos onde existe folhetos espessos e redundantes, porque ocorre anormalidades do colágeno que envolve tanto os folhetos como as cordoalhas tendíneas.

Veja mais sobre prolapso da valva mitral

Referências:

Nishimura RA, McGoon MD, Shub C ,e t al – Echocardiographically documented mitral-valve prolapse. Long-term follow-up of 237 patients. N Engl J Med. 1985;313:1305-1309.

Zuppiroli A, Rinaldi M, Kramer-Fox R, Favilli S, Roman MJ, Devereux RB – Natural history of mitral valve prolapse. Am J Cardiol. 1995;75:1028-1032.

Tags: , ,




Comentário integrado ao Facebook:


103 Comments »

  1. evandro comenta:

    13 novembro, 2014 @ 1:52 PM

    Bom pessoal, tava muito desesperado.. na verdade ainda estou. meu eco deu prolapso do folheto anterior da valvula mitral com regurgitação mitral leve. fiquei doido. venho sentindo dores no coração, ate em repouso sinto dores chatas, que incomodam bastante.. ao caminhar sinto aperto no peito e falta de ar, coração acelerado e tudo mais.. queria ver mais relatos de como tem sido a vida com esse problema, estou tentando me acostumar com a ideia, o cardiologista me passou atenolol 25mg 1 vez ao dia e um rivotril pra quando estiver em crise.. to com medo desse atenolol pq diz na bula que abaixa bastante a pressao e os batimentos cardiacos, principalmente de madrugada sinto meus batimentos fracos e a pressao fraca tb.. tenhoo medo dele abaixar demais e me dar uma parada cardíaca.

  2. Jefferson Costa comenta:

    22 abril, 2015 @ 12:36 PM

    Olá! senti umas pontadas e umas palpitações e resolvi e não dei atenção de inicio. Mas foi aumentando e fiz um eletrocardiograma que deu: *atraso na condução do ramo direito. Mas as dores aumentaram e fiz um ecocardiograma que acusou * Prolapso da valva mitral sem repercussão Hemodinamica. O médico falou que era normal mas ainda sinto dores desde o ano passado quando foram feito os exames, o que devo fazer? as dores não passam.

  3. Angela Figueiredo comenta:

    26 junho, 2015 @ 1:11 PM

    Fui diagnosticada com PVM sem regurgitação, tomo SELOZOK mas minha pressão tem caído (7/5 ou 8/6) e a dor incômoda no peito não passa. O que pode estar acontecendo, fico fraca, sem ânimo para sair da cama.

Deixe seu comentário aqui !