28 - mar
  

Coarctação da aorta

Categoria(s): Angiologia Geriátrica, Cardiogeriatria, Caso clínico, História da medicina, Semiologia Médica




Interpretação clínica

Mulher de 35 ano, foi encaminhada pela médica ginecologista para avaliação de hipertensão arterial. Paciente casou-se recentemente e gostaria de engravidar. Sempre teve vida saudável e não tem queixas referentes ao sistema cardiovascular. Nega cirurgias, internações ou doenças renais. Ao exame físico, PA 16O/105 mmHg, nos braços e 110/70 mmHg nas pernas. Os braços e as mãos da paciente são maiores que o habitual. Pulsos diminuídos nas pernas. Exame cardiológico com hiperfonese da segunda bulha em foco aórtico. Não se ouviu sopros cardíacos. Eletrocardiograma sobrecarga ventricular esquerdo.

Qual o possível diagnóstico? 

A coarctação da aorta geralmente é detectada na infância, mas deve ser suspeitada quando um adulto jovem apresenta hipertensão e pulsos femurais diminuídos ou retardo entre os pulsos radial e femural.
A primeira descrição da coarctação da aorta foi feita por Hamernj em 1848, segundo Hamilton & Abbott (1928), representa aproximadamente 6% das cardiopatias congênitas e caracteriza-se por estreitamento situado na aorta descendente, logo após o arco aórtico, podendo ser classificada em pré-ductal (tipo infantil), justa ductal e pós-ductal (tipo adulto), conforme a posição em relação ao canal arterial.

A história natural da coarctação da aorta revela que a expectativa da vida para esses pacientes e, em média 32 anos. A morte pode ocorrer por insuficiência cardíaca (25%), endocardite (18%), hemorragia cerebral (12%), rotura “aórtica” (21%) e outras causas (24%). A morte conseqüente ao aneurisma que se forma resulta em 57% dos casos.

O diagnóstico é essencialmente clínico, caracterizando-se a diminuição da amplitude até ausência de pulsos nos membros inferiores, contrapondo a presença de pulsos amplos e hipertensão arterial nos membros inferiores. A ausculta cardíaca revela sopro mesotelessitólico e estalido protossistólico na região da axila e dorsal esquerdas. Sopro contínuo pode ser audível no dorso do tórax, representando o fluxo através de artérias colaterais em crianças maiores e adultos.

Eletrocardiograficamente vê-se sobrecarga biventricular nas crianças menores e ventricular esquerda nas crianças maiores e adultos.

Coarctação da aortaRadiologicamente pode ter-se área cardíaca normal até aumento do contorno ventricular esquerdo com acentuada cardiomegalia. Imagem do número “3”, indica dilatação pré e pós coarctação e, em crianças maiores e adultos, corrosão das costelas pelas artérias intercostais dilatadas (sinal descrito por Rosler em necropsia e sinal de Odman em radiologia). A imagem radiológica acima foi feita durante a cineangiocardiografia com catéter arterial (seta grossa) atingindo a raiz da aorta e mostrando o ponto de coarctação (seta fina).

O estudo ecodopplercar-diográfico confirma o diagnóstico e fornece informações sobre a valva aórtica e morfologia das câmaras esquerdas. Em alguns centros dispensa-se o cateterismo cardíaco. A coarctação da aorta é facilmente visualizada na incidência supra esternal. O uso do doppler permite estimar a sua gravidade; há elevação das velocidades sistólicas e diastólicas. O estudo da aorta abdominal pode mostrar hipopulsatilidade e fluxo diastólico elevado.

A opção cirúrgica para o tratamento da coarctação da aorta é incontestável e tendência atual e para que os casos eletivos sejam operados entre o primeiro e o terceiro ano de vida. Existem inúmeras técnicas cirúrgicas para a correção da coarctação, como cirurgia de Ross, cirurgia de Dietl & Torres; cirurgia Crafoord e cirurgia de Gross. Porém os resultados tardios tem mostrado alta morbidade (33%), correção da recoarctação em 7,5% dos casos. Sendo que a recoarctação incidiu principalmente nos casos operados precocemente (antes do 1º ano de vida).

Os pacientes operados tardiamente pode apresentam complicações durante o seguimento pós-operatório, sendo a hipertensão arterial sistêmica persistente a mais freqüente e a crise hipertensiva no pós-operatório imediato uma emergência hipertensiva. Um complicação freqüente esquecida é a formação de aneurismas.

Uma outra opção é a dilatação do local de coarctação por cateter balão. Dilatação da coarctação da aorta por cateter balão: As crianças com coarctação da aorta podem ter esta patologia corrigida através da técnica de dilatação por balão, que é executada através da introdução de um cateter tipo balão pela punção da artéria femural ou no braço. Com o progredir da utilização desta técnica seu sucesso será substancialmente melhor.

Referências:

Campbell M – Natural history of coarctation of the aorta. Br Heart J, 1970;32:633-40.

Gross RE – Coarctation of the aorta. Circulation,1953;757-68. Odman P – The appearence of the internal mammary arteries in coarctation of the aorta. Acta Radiol (stockh).

Hamilton WF, Abbott ME – Coarctation of the aorta of the adult type. Am Heart J. 1928;3:381.

Jacob JLB, Garzon SAC, Machado NCS et al – Coarctação da aorta. Aspectos clínicos, hemodinâmicos e resultados cirúrgicos. Arq Bras Cardiol.1988;50(6):391-395.

Amaral FTV, Granzotti JA, Nunes MD, Sgarbieri RN, Somerville J – Seguimento tardio após correção da aorta. Reintervenção cirúrgica subseqüente. Arq Bras Cardiol,1993;61(5):272-278.

Look JE, Bass JL, Amplatz K et al – Balloon dilatation angioplasty for aortic coarctations in infants and children. Circulation,1983;68:109-16.

Finley JP, Beaulien RG, Nauton MA et al – Balloon catheter dilatation of coarctation of the aorta in going infants. Br Heart J,1983;50:411-5.

Tags: , ,




Comentário integrado ao Facebook:


69 Comentários »

  1. Elielza Cordeiro de Lima comenta:

    14 outubro, 2008 @ 11:38 PM

    Tenho um filho de 3 anos de idade que submeteu-se a cirurgia de coarctação na aorta,com 8 dias de vida. Ele continua sob uso de furosemida, ele tem também uma CIV e CIA. será que ele vai submeter-se a outra cirurgia para corrigir estes sopros?

  2. adriana comenta:

    5 maio, 2009 @ 11:20 PM

    Eu fui subimetida a uma cirugia de coarctação de aorta aos 29 anos.Na qual foi descoberta pela minha cardiologista dotora Daniela,ela diagnosticou meu problema no primeiro exame clinico que eu fiz em seu consultório.Ela pediu alguns exames,na qual confirmou seu diagnostico.Eu costumo dizer que ela é o meu anjo que deus colocou aqui para me proteiger.Eu tinha a pressão muito alta,vivia c/dores nos membros inferiores e sempre gelados.havia muita dores de cabeça.Eu era hipertença deste os14 anos,passei por uma gravidez aos 22 anos.Tive uma gravides complicada, fiz meu pré-natal,mais ao sexto mes de gestação minha filha nasceu.Nem durante a gravides foi diagnosticado a acoarctação de aorta.
    Hojé,graças a deus eu estou bem,já se passaram 5anos,tenho uma vida bem mais tranquila,sigo em frente confiante,sigo junto com minha filha e meu marido.passamos por muito sufoco,ele saia para trabalhar mais sua preucupação esta em casa.Hojé eu apreendi a viver,conciente que deus me deu uma segunda chance,e quero aproveitá-la o melhor possível.

    Que deus abençoe dr.Geamcarlos grossi (cirug cardi vascular),dra Daniella ROCHA (CARDIOLOGISTA). O meu anjo da guarda.

    Não sei se este depoimento será de alguma ajuda.Mais proucurem viver cada oportunidade que a vida lhes dá.Que deus abençoe a todos.
    Adriana,Belo Horizonte,06 maio de 2009

  3. ferreira comenta:

    24 agosto, 2009 @ 4:33 PM

    Ola!
    tenho 27 anos e faz exatamente uma semana que recebi a noticia que tenho coactação da aorta. estou muito assustado…. p falar a verdade estou apavorado.
    Sempre tive pressão alta, mas pelo fato de minha mãe tbem ter nunca dei maior atenção.
    gostaria, se possivel, entrar em contato com vc Adriana que se submeteu a essa cirurgia para tentar me tranquilizar.
    ainda vou fazer o exame da angiotomografia para confirmação e para saber a extensão da coarctação. Meu medico disse que dependendo da extensão faremos uma tentativa atravez do cateter. Meu e-mail é euacredito82@gmail.com.
    bem… vou rezar para que alguem veja esse comentario e que de alguma forma possa me traqnuilizar, pois nao esta facil

  4. adriana comenta:

    26 agosto, 2009 @ 9:59 PM

    Ola,ferreira li seu comentário entre em contato adrieni34@gmail.com.
    sou a adriana que vc solicitou contato.
    msn drierui@gmail.com.

  5. Fabiola comenta:

    31 agosto, 2009 @ 9:52 AM

    Meu filho passou por essa cirugia com 3 dias de vida.Para a honra e glória do nosso Sr.Jesus.Hoje ele está com 1ano e nove meses e é uma criança linda,com saúde.

  6. Ana cristina souza texeira comenta:

    10 setembro, 2009 @ 7:40 PM

    Olá!Adriana eu também vou fazer uma cirurgia de uma corctação da orta eu queria saber se é muito grave essa cirurgia.Démora muito?Obrigada.

  7. denise gaspar comenta:

    27 outubro, 2009 @ 12:56 PM

    OI ADRIANA TUDO BEM?
    BEM NASCI COM COARTAÇÃO DE AORTA E PRECISAVA OPERAR SÓ QUE MINHA MÃE ME TIROU DA SLA DE OPERAÇÃO COM MEDO DE OPERAR E MORRER,E HOJE JÁ ESTOU COM 32 ANOS E AINDA NÃO OPEREI,PASSO MUITO MAL POR CAUDA DA PRESSAÕ ALTA TONTEIRAS E ETC… MELHORO E VOLTA E MINHA VIDA TÁ NESSA!MAS TENHO PAVOR DE OPERAR E MORRER NA SALA! DEPOISDA SUA OPERAÇAÕ VC FICOU 100% OU AINDA CONTINUA COM RESTRIÇÕES?ME AJUDA POR FAVOR PRECISO MUITO SABER POIS PELA PRIMEIRA VEZ ACHEI UM ADULTO COM MEU PROBLEMA!AGUARDO SUA RESPOSTA DESDE DE JÁ OBRIGADA BJS!

  8. Anônimo comenta:

    30 outubro, 2009 @ 4:41 PM

    Ola,sou a Adriana que deixou um depoimentro ai.
    Após a cirugia levo minha vida bem melhor q antes.Tenho minhas restrições mais acredito q tudo é valido.
    Não aconselho niguem a não fazer a cirugia.Em meu caso eu tive a minha vida de volta.
    posso dizer apesar do trauma que vivi durante anos,hj sou uma pessoa feliz.
    Sigo em frente meu caminho,sabendo q tudo na vida tem uma solução.
    que deus abençõe a todos.

  9. ferreira comenta:

    18 novembro, 2009 @ 6:24 PM

    Olá a todos!!!!
    Há 3 meses descobri a minha coarctação e entrei nesse site e escrivi no post acima o meu problema.
    Com muita alegria que venho aqui hj p contar a vcs que acabei de voltar p casa depois de me submeter a uma angiolastia – para quem não sabe é o método de implamntação de STENT atraves da virilha – fiz dia 16, segunda-feira e já estou ótimo. É claro que é muito cedo para dizer que foi um sucesso mas segundo os médicos deu tudo certo. Ao aferir minha pressão já da para constatar a diminuição. Bem… estou muito feliz… acabei de falar com a colega Adriana que me deu muita força nessa tragetória.
    Cada caso é um caso.. e nem toda coarctação pode ser corrigida com a angioplastia…. mas antes de se submeterem a cirurgia vá atraz da opinião de um hemodinamicista. No entanto, se por acaso sua coarctação for de uma maneira que só possa ser solucionado por cirurgia não se abale, hoje em dia cirurgia como essa é muito segura.
    O importante é estar seguro, com um médico de confiança, que tudo dará certo. Qualuqer cirurgião cardiaco que vc converse vai te tranquilizar afirmando que uma vez curado, é vida normal e isso quer dizer NORMAL mesmo, esportes, viagens, etc… É muito importante não fraquejar e agradecer por ter descoberto a coarctação. Trata-se de uma procedimento (tanto por angioplastia, quanto por cirurgia) curativo, que só vai melhorar sua vida.
    bem… é isso… não caibo dentro de mim de tanta felicidade… é com ctza um sentimento muito maior do que a tristeza da descoberta há 3 meses atras.
    Não sou médico… mas fico a disposição de quem quiser saber como foi a MINHA esperiência.
    deus abençoe a todos
    frese biblica
    “Senhor dá-me serenidade para aceitar tudo aquilo que não pode e não deve ser mudado. Dá-me força para mudar tudo o que pode e deve ser mudado. Mas, acima de tudo, dá-me sabedoria para distinguir uma coisa da outra.”

  10. Elaine comenta:

    27 novembro, 2009 @ 3:51 PM

    Olá pessoal, estou muito aflita porque desde os 03 anos foi descoberto que eu tinha um sopro na válvula mitral, mas esse sopro classificado como leve, segundo o médico não tinha problema era uma variação normal. Aos 14 anos mais uma vez o fazendo o ecocardiograma, ñ com o meu médico, mas com outro, constatou-se o refluxo mitral leve e a coactação da aorta, voltei ao meu médico e ele fez novamente o exame e disse q eu ñ tinha nada de coactação. Agora aos 24 ano fiz + um dos tantos ecos e a médica tá suspeitando de coactação, marcou um novo eco e uma tomografia de contraste, irei fazer na terça (01/11/2009) tô muito apreensiva, adriana vc pode me falar com mais detalhes á respeito da cirurgia e pós – cirúrgico. Dependendo do caso pode – se parar de usar remédio p/ a hipertensão, é necessário tomar outros remédios durante toda a vida? pode – se ter um parto normal? por favor aguardo resp. nesse mesmo site.

  11. Pollyanna comenta:

    1 dezembro, 2009 @ 6:57 PM

    Tenho um filho com 4anos e 10meses (meu primeiro) que com 02meses de vida descobrimos um sopro ( CIV) , PCA e coarctação da aorta . Neste dia (01/04/52005) o mundo parecia desabar sobre mim , fiquei sem chão . O PCA fechou, a CIV é minúscula, a cardiologista mandou-me esquecer , pois não é posível nem medir sem tamanho, mas a coarctação da aorta tem aumentado o gradiente . Tenho medo, pois meus dois filhos são minha vida , não tenho ainda estrutura para submetê-lo a uma cirurgia.
    Gostaria de saber : sobre algum caso, qual o método utilizado, alguma orientação de quem passou por uma situação destas, o nome de um cirurgião de nome ( e respeitável) .
    Moramos em Fortaleza , por isso peço indicação de um cirurgião em São Paulo ou Rio de Janeiro, ou em qualquer lugar desde que este profissional tenha uma excelente indicação .
    Por favor respondam para o meu e-mail e para este site.
    Obrigada .

  12. ferreira comenta:

    4 dezembro, 2009 @ 2:23 PM

    entra em contato comigo… euacredito82@gmail.com

  13. tania comenta:

    31 janeiro, 2010 @ 10:37 PM

    Ferreira, li sobre seu caso e acompanhei sua trajetoria. por favor comunique-se comigo atraves do email acima, pois há mais ou menos 8 meses descobri que meu filho de coarctação da aorta, ele tem 15 anos, é um menino saudavel, com excessão da pressão alta que esta controlada com remedios. o gradiente da coarctação dele é grave, de 4 mm numa extensão de 4 cm. os medicos do INCOR alegam que a unica alternativa é a cirurgica, eu não sei porque não pode ser angioplastia, eles não explicam.

    grata

  14. liz comenta:

    4 março, 2010 @ 5:55 PM

    meu filho fez a cirurgia a 2 semanas atras foi muito simples .claro eu e meu marido ficamos com muito medo mais ele esta se recuperando muito bem.acredite faca como eu ponha nas maos de deus

  15. liz comenta:

    4 março, 2010 @ 6:00 PM

    tania aqui e liz eu tambem nao queria cirurgia para o meu filho mais o que acontece que muitos casos a aorta fica estreita de novo entao muitas das vezes a cirurgia soluciona o prblema.por que teve pessoas quefizeram a angloplastia e depois tiveram que submeter a cirurgia.abraco

  16. Pollyanna comenta:

    6 março, 2010 @ 3:59 PM

    Oi, Liz. Li seu comentário, então fiquei curiosa por saber mais detalhes. Quantos anos tem seu filho? Quanto tempo ele teve que ficar no hospital ? e na UTI , qunato tempo? Como é a recuperação ?
    Meu menino , hoje tem 5anos, é muito ativo, já fico pensando no pós operátorio .Claro que morro de medo da cirurgia, que já está pre-programada para dezembro/2010, mas o pós-operatório também me põe medo.
    Por favor me dê mas algumas informações.
    Obrigada,
    Pollyanna .

  17. tania comenta:

    7 março, 2010 @ 4:29 PM

    Liz . Espero que esteja tudo bem com seu filho e que ele tenha uma vida super saudavel e muito longa. Obrigada pelo seu comentario e pela atenção. Gostaria de saber onde seu filho fez a cirurgia e com qual medico e mais alguns detalhes, como se ele possuia algum outro problema no coração ou não. Ñão tem problema se não quizer falar do assunto, pois eu sei o quanto doi na gente que é mãe falar sobre qualquer problema de nossos filhos. CAso queira entrar em contato comigo meu email é tanica_9295@hotmail.com
    Fique com Deus e que Deus ilumine sempre a vida de voces.

  18. Isabelle Armani comenta:

    14 março, 2010 @ 10:58 AM

    Olá para todos.Hoje eu e minha família descobrimos que meu irmão de 12 anos tem coarctação Aorta.Estamos muito preocupados com ele,mas deixamos nas mãos de Deus.Gostaria que me enviassem E-mails comentando sobre suas experiencias.Presciso muito acalma meus pais(Isabelle_armani@hotmail.com)

  19. tania comenta:

    15 março, 2010 @ 11:24 PM

    Isabelle, tambem descobri quando meu filho fez 14 anos que ele tinha coarctação da aorta (estava com a pressão muito alta) Meu mundo caiu, pensei em morrer, me jogar de um predio, sei lá um monte de coisas. Fiquei desesperada , só pensava que iria perder meu filho e no porque Deus estar me castigando daquele jeito. Os medicos não informavam direito sobre como seria a cirurgia, riscos envolvidos, o porque deste problema, quanto tempo de cirurgia, o tipo de cirurgia e etc. Bem pesquisei muito junto ao google, fui a vários medicos, li depoimentos (varios) e agora após um ano de angustia estou um pouco mais tranquila, acredito que Deus esta do meu lado e que estara junto com meu filho no dia da cirurgia, pois ele é um menino forte e saudavel apesar do problema do coração. É logico que uma cirurgia de coração sempre mete medo na gente, mas fale com seus pais para primeiro fazerem uma angio ressonancia magnetica da aorta com medida de gradiente ou ainda uma tomografia computadorizada da aorta para saber o gradiente da coarctação. A aorta tem que medir em media de 2 a 3 cm, a do meu filho por exemplo mede no arco aortico 7 mm e continua com essa medida por uma extensão de 4 cm. Pelo que já li e ouvi, se a coarctação não for tão extensa e o estreitamento da aorta não for tão grande quanto o do meu filho, o adolescente pode fazer uma angioplastia, inserindo um stent (uma m olinha)atraves de uma veia até a região coarctada e não precisaria passar por uma cirurgia invasiva. Fale para sua mãe fazer os exames preferencialmente no INCOR OU DANTE PASANEZZE OU AINDA NO HCOR QUE SÃO SUPER CONCEITUADOS EM CIRURGIAS CARDIACAS. MEU FILHO ESTA PASSANDO NO INCOR HÁ UM ANO FAZENDO ACOMPANHAMENTO E AGUARDANDO A CIRURGIA, QUE PROVAVELMENTE OCORRERA EM JULHO DESTE ANO. SE QUISER OUTRAS INFORMAÇÕES A RESPEITO MEU EMAIL É TANICA_9295@HOTMAIL.COM

  20. Pollyanna comenta:

    18 março, 2010 @ 5:18 PM

    Oi, Liz! Gostaria que você desse seu depoimento quanto a cirurgia que seu filho se submeteu. Em 06/03/2010 fiz uns questionamentos e ainda não obtive resposta , estou ansiosa por suas informações . caso você queira pode responder direto para meu e-mail: pollyanna.as@gmail.com .

  21. Clézio Fortunato comenta:

    19 março, 2010 @ 10:24 AM

    Boa Tarde a todos..

    Pessoal, tenho 33 anos, também passei por uma cirugia de coarctação da Aorta, está fazendo quase 10 anos, descobri quando tinha 22 anos e fiz a cirugia com 23. No começo foi muito difícil aceitar que eu tinha essa doença, porém com a Graça de Deus fui descobrindo que existe pessoas com problemas de saúde bem pior que o meu e encarei de uma forma natural (um pouco de medo rsrssr). Sendo assim, hoje levo uma vida normal, passando no meu Cardiologista a cada 2 anos. Portanto me coloco a disposição para sanar qualquer dúvida dos internautas a respeito.

    Grande Abraço,

    Fiquem com Deus.

    São Joaõ do Itaperiú- SC

  22. Clézio Fortunato comenta:

    19 março, 2010 @ 10:28 AM

    Desculpem, esqueci de deixar meu email.

    clezio.fortunato@terra.com.br

  23. Pollyanna comenta:

    19 março, 2010 @ 5:48 PM

    Oi, Clézio! Gostaria de saber quanto tempo você passou no hospital depois da cirurgia , como foi sua recuperação? Vida normal após um mês?Quanto tempo numa cama? Meu medo é porque meu filho tem 5anos e se submeterá a cirurgia no fim deste ano. Tenho muito medo da cirurgia em si, mas fico mais receiosa pensando no depois,no pós operatório de uma criança tão ativa , como é meu filho.

  24. Clézio Fortunato comenta:

    22 março, 2010 @ 6:01 AM

    Olá Pollyanna, A cirugia émuito tranquila, após a cirugia fui para a UTI e fiquei por 36 hrs, a recomendação é de 48 hrs. Na cama mesmo a gente fica pouco, tendo em vista que tem que se movomentar para drenar as impurezas no pulmão. Depois da cirugia fiquei 7 dias no hospital. Qual o exame que seu filho fez que detectou coarctação? vc sabe qual o gradiente? o médico comentou se vai implantar uma protese ou não? Fique tranquila, com certeza a recuperação do seu filho vai ser rápida tendo em vista a idade dele..
    A disposiçaõ para quaisquer esclarecimento…
    Abraço!!!

  25. Pollyanna comenta:

    25 março, 2010 @ 6:41 PM

    Olá, Clézio ! O exame que detectou a coarctação foi o ecocardiograma. Ele vem fazendo este exame, assim como o eletro e o raio X do toráx a cada 6memes . O gradiente dele está em torno de 41, a médica disse que teria que inervir (cirurgia) quando chegasse ao 50 . Como o gradiente começou com 23 (aos 4meses de vida ) e evoluiu bastante (aos 5anos com 41) é melhor fazer logo a cirurgia, antes que prejudi

  26. Pollyanna comenta:

    25 março, 2010 @ 6:45 PM

    Perdão apertei no enter, encerrou meu comentário. Mas como estava falando, vamos fazer a cirurgia este ano, antes que desenvolva pressão alta e prejudique outros órgãos . Você sentiu alguma dor ? Quanto tempo depois da cirurgia voltou as suas atividades normais . Você tem alguma restrição ? Acho que deu para notar minha ansiedade e nervosismo com esta cirurgia. O meu menino é muito inquieto e ativo, não sei mesmo como será este pós operatório .
    Obrigada, pelas informações . Pollyanna .

  27. Clézio Fortunato comenta:

    26 março, 2010 @ 5:52 AM

    Olá, Bom dia!!
    Descobri que tinha coarctação aos 23 anos, há alguns anos tinha dores no estômago, assim ao criar coragem e ir ao médico para fazer uma endoscopia, ao verificar a pressão constatou uma pressão muito alta, (20×12), me perguntaram se estava bem, e eu falei que sim, pediram para retornar outro dia, tendo em vista que eu estava nervoso e com aquela pressão não poderia me submeter à tal exame. Voltei pra casa e fiquei acompanhando a mesma que se mantinha na média de (16×10). Procurei um cardiologista que diretamente ao examinar falou, tem tudo pra ser coarctação da aorta e precisa de um procedimento cirúrgico, nessa hora fiquei sem o chão, o mundo desabou, me perguntava constantemente, porque eu???, não conseguia parar de pensar no que o médico havia falado. Após alguns meses de tortura voltei ao médico para fazer os exames e quando peguei o resultado começou novamente aquela angustia. Bom, hoje estou muito bem, uma coisa que não faço é me esforçar muito, como, jogar futebol mais de 1 hora, pedalar por mais de 1 hora, etc. Portanto depois da cirugia voltei ao trabalho após 20 dias, tendo em vista que o mesmo não precisava fazer nenhum esforço, tinha muito receio de fazer esforço, porém depois de 3 meses foi vida normal até hoje, GRAÇAS A DEUS.
    Que Deus Abençoe!!!

  28. John comenta:

    26 junho, 2010 @ 12:11 PM

    Fui diagnosticado com coarctação da aorta antes de nascer, mantido sob observação e submetido a cirurgia emergencial com 3 meses de vida. Hoje tenho 32 anos e tenho uma vida normal, sendo que pratiquei esportes regularmente dos 7 aos 26 anos (judo, natação, futebol…) e fui atleta federado de judo. A única lembrança que tenho da cirurgia é a cicatriz nas costas, que parece até uma mordida de tubarão em volta da omoplata esquerda.
    Para o pessoal que tem medo de morrer na mesa de cirurgia, eu cheguei morto no hospital, fui ressuscitado, operado, morri durante a cirurgia, fui reanimado novamente e hoje estou aqui pra contar a história. Não tenham medo de morrer na mesa de cirurgia, pois se acontecer, o médico dá uns choquinhos e a gente ressuscita de novo. Sala de cirurgia está preparada pra isso, o problema é passar mal em casa ou na rua e não chegar no hospital a tempo, não ter cirurgião disponível, ter máquina quebrada, ou ser ressuscitado tardiamente e ter sequelas pro resto da vida. Pensem nisso.

  29. tania buso comenta:

    26 junho, 2010 @ 10:49 PM

    John, voce foi enviado por Deus. Esta semana toda estava pensando se devia operar o meu filho ou não e em duvida, mas com o seu depoimento decidi opera-lo o mais rapidademente possível. Obrigada
    Gostaria de saber mais sobre o seu caso, voce poderia se comunicar comigo?
    meu email é tanica_9295@hotmail.com

  30. adrina comenta:

    2 julho, 2010 @ 9:13 PM

    Sou a Adriana de um comentario aqui depositado. me desculpem por não entrar em contato.
    Estou aqui atualizando meu email.adrianabispobh@gmail.com. Gostaria muito de ter noticias de vc Ferreira.
    novamnete me desculpem por não ter entrado em contato.
    Que deus abençoe a vcs todos.

  31. Suzi comenta:

    7 julho, 2010 @ 9:23 PM

    John, que força você acabou de me dar agora, rapaz.
    Palmas para você!!! Vou ter que imprimir o seu depoimento, me permita.

    Acabei de fazer 30 anos. Operei em 2008 com coarctação da aorta também, e a minha era uma coarctação importante, com PA muito severa. Não sabiam como eu estava viva ainda. Era para ter operao bebê, mas só foram descobrir em 2008, estava morrendo. É uma longa história de ser contada. Eu que tive que ir atrás e provar que estava morrendo para os médicos, e não o contrário.
    Agora esta semana tenho mais um diagnóstico, coarctação de aorta novamente.
    Estou sem chão mais uma vez, mas ainda não tenho certeza se vou ter que operar. Preciso ainda ouvir da boca do meu cirurgião. Amanhã levo todos meus axames à equipe do santo médico que me operou, para analisar o que tenho de fato e ou o que aconteceu. Mas só vou saber na próxima segunda, quando tenho consulta.

    Aos que ainda não operaram e estão com medo, operem. É melhor passar por isso o quanto antes, do que ficar pensando se vai dar certo ou não. Porque depois que passa, você nem acredita. Viu que era só medo. Se tiverem uma excelente equipe, um excelente cirurgião, assim como eu tive, não tem porque ter tanto medo. Porque medo dá, é claro, (no momento estou com medo porque já fiz uma e não sei o que aconteceu ou está acontecendo no meu coração, mas na primeira eu me entreguei). Deu tudo certo. Eu tinha que operar, não tinha escolha. Uma vez sabendo disso, devemos aprender a aceitar. E aceitando, os medos vão diminuindo.
    Outra coisa, nada de ficar fazendo pesquisa na internet, isto só piora. Falo por mim na época. Quase desisti de operar fazendo pesquisas, quase mesmo. Cada um é cada um. Não deve generalizar. Hoje a tecnologia nos centros cirúrgicos evoluiu muito, e temos excelentes profissionais na área.
    O pós operatório é tranquilo, mas a dor torácica é muito grande no pós. É normal ficar irritado, mal humordo, sem fome. Mas tomando um analgésico prescrevido pelo médico se resolve temporiariamente ou totalmente. No hospital, pelo menos eu, tomei remédio a base (que continha) de morfina.
    Não devemos esquecer os drenos. Estes foram os vilãos no meu pós. Não sosseguei, nem dormi enquanto não tiraram eles de mim. Mas eles são necessários para limpar as impurezas que ficaram no corpo. Pra tirar dói um pouco, mas é muito rápido, e tem que seguir as orietaçõe médica, como não respirar (segurar a respiração) na hora que tiver retirando ele.
    Muita atenção na fisioterapia, que deve ser feita e refeita no pós operatório, com orientação médica, tanto na UTI quanto no quarto.
    Ah, quanto a UTI, não é um bicho de sete cabeças, conforme eu achava e tinha medo de ir. Lá eles vão te monitorar e lhe auxiliar o tempo todo, quanto aos batimentos, PA, exames de sangue diários, sonda, remédios, alimentação, etc. É muito seguro. Cuidam muito bem de você. Quando você está lá, não cai a ficha que você está numa UTI, parece que você está num quarto. Você fica envolvida com o seu pós operatório, com as situações, efeitos prolongados da anestesia geral. E muitas coisas você não lembra e não se lembrará depois. Inclusive de algumas pessoas que te visitou. Os outros é que vão te falar. Parece estranho, mas não é. É interessante. Eu fiquei só um dia e meio, quando a previsão geralmente é três dias ou mais.

    Desejo boa sorte e boa recuperação a todos que irão fazer a cirurgia. Vai dar tudo certo!
    E aos que já operaram, não relaxem nos seus hábitos. Eu confesso que tenho relaxado, mas é por causa da correria do dia-a-dia. Mas já estou repensando como vou melhorar, isto mesmo antes do meu segundo diagnóstico.
    Pois agora devemos nos preoucupar em não termos uma cardiopatia adquirida. Acongênita não tinhamos como evitar, mas a adquirida temos e muito.
    Muita saúde e força para todos nós.
    Beijoooooooooo.
    Suzi.

  32. tania comenta:

    10 julho, 2010 @ 12:27 AM

    Oi Suzi, eu tambem li o depoimento de John e finalmente decidi operar meu filho de 15 anos. Ao ler o seu fiquei mais confiante ainda. Eu tenho dois cirurgiões cardiacos marcados para a consulta de meu filho a fim de que sentir em quais mãos eu vou depositar a minha vida e a do meu filho. Nâo consegui até hoje indicações de ninguem sobre um cirurgião especialistas em coarctação da aorta. Será que voce pode me ajudar. Você é de São Paulo? Em que Hospital fez sua cirurgia, quem foi a equipe medica? voce tem o telefone deles? Eles atendem convenio?
    Ficarei muito grata se puder me dar informações que me ajudarão na escolha do cirurgião. Fiz um convenio para meu filho quando descobri que ele tinha o problema, mas enquanto eu não podia usar o convenio passava pelo INCOR PELO SISTEMA SUS DE SAUDE e continuo levando meu filho todo mes até o hospital para acompanhamento, apesar de estar procurando uma equipe cirurgiã para opera-lo pelo convenio. Se o SUS chamasse meu filho logo operaria no INCOR pois sei que é um excelente hospital, mas pelo que andei observando nas minhas idas e vindas, a fila é grande e eles só operam quando não tem mais jeito.
    Por favor,caso possa e queira entre em contato comigo pelo email tanica_9295@hotmail.com

  33. tania Buso comenta:

    10 julho, 2010 @ 12:39 AM

    Oi Suzi,sou eu de novo.

    Desculpe pela falta de jeito, nem me manifestei sobre o seu problema. Eu não sei se é o caso, mas pelo que conversei no INCOR com varios médicos, a recoarctação da aorta pode acontecer em mais ou menos 15% dos operados, mas a 2a. cirurgia é mais simples que a 1a. porque normalmente eles não operam novamente, eles fazem angioplastia (aquela molinha que eles colocam com um cateter na aorta). Portanto é um procedimento bem menos invasivo e parece que voce sai do hospital no mesmo dia. Espero de coração que esse seja seu caso. Boa sorte na sua consulta.

    beijos
    tania

  34. ALESSANDRA comenta:

    18 setembro, 2010 @ 11:05 AM

    Li várias vezes todos os relatos acima, minha filha Camila de 1 ano e meio foi submetida dia 28/08/2010 a cirurgia de Coarctação da Aorta e PCA, graças a Deus está em casa se recuperando, senti muito medo, mais desde o diagnóstico aos 15 dias de vida ficamos ansiosos para escolher um cirurgião pediatrico e esperar o melhor momento para cirurgia. No caso dela como era assintomática tivemos a sorte de escolher o melhor momento para o procedimento. Fiquei preocupada com o pós operatório ela é uma criança muito ativa, mais me surpreendi, ela respondeu muito bem ao tratamento na ITU.
    Para você que também passa por essa angustia a melhor opção é a cirurgia ela agora é outra criança.

    Abraços
    Alessandra

  35. Pollyanna comenta:

    30 setembro, 2010 @ 10:06 PM

    Olá Alessandra! Já marquei a cirurugia do meu filho, isto pela terceira vez, pois no mês de julho marquei a cirurgia por duas vezes mas não deu certo , primeiro porque ele gripou, depois pelas médicas da equipe do cirurgião terem entrado de férias . Agora agendei para o final do mês de outubro. Estou confiante e tenho muita fé em Deus que vai dar tudo certo. A questão é que já fico pensando no pós operatório, o tempo na UTI, ficar distante sem ver meu filhinho . E no hospital quanto tempo sua filha ficou ? A cirurgia demorou quanto tempo ? Ela sentia muita dor? Estou angustiada, mas tendo esconder ao máximo do meu marido e dos meus pais, pois tenho que mostrar que sou forte. Abraços, Pollyanna .

  36. Anônimo comenta:

    6 outubro, 2010 @ 12:54 PM

    BOM DIA!
    MEU NOMÉ E GABRIELLA E TENHO UM IRMÃO COM 16 ANOS QUE OBTEVE DIAGNOSTICO DE COARCTAÇÃO DA AORTA. FOMOS A 3 ESPECIALISTAS EM AORTA E CADA UM FALA UMA COISA DIFERENTE. UM DISSE QUE NÃO HAVIA COMO COLOCAR STENT NO MEU IRMÃO, FALANDO QUE O DIAMETRO ERA MUITO ESTREITO NA AORTA(CERCA DE 3MM) ALEM DELE TER HIPOPLASIA DA AORTA. OUTRO ALEGA QUE O STENT É VIAVEL E COM MENOS RISCOS PARA MEU IRMÃO. POR FAVOR ENTREM EM CONTATO COMIGO, MEUS PAIS ESTÃO SUPER MAL E NÃO CONSEGUEM DECIDIR.
    OBRIGADA.

  37. mara medeiros comenta:

    28 outubro, 2010 @ 9:43 AM

    meu nome é Mara eu vivo em Natal e tenho uma amiga que filha desde que nasceu que era acompanhada por cardiologista mas sem diagnóstico comprovado, aos 9 anos de idade ela apresentava fortes dores de cabeça e pressão arterial de 16/8 só aos 11 anos que um anjo(professor de Educação física) cruzou o caminho dela e observou que ela não tinha pulso nos membros inferiores através disso foi levantado a suspeita de coarctação da orta só que ainda assim foi difícil encontrar o problema por que era no arco da orta, nessas alturas ela já estava com 12 anos e sofrendo muito, dai a mãe foi aconselhada por parte de um médico fazer a cirurgia por um corte na altura das costelas (desculpa esquece o nome científico dado a esse procedimento) só sei que o medico só deu 05% de chance de sobrevivência com sucesso mas na versão desse médico isso era tudo que poderia ser feito por ela, mais a mãe não desistiu e através de muita pesquisa ela conseguiu contacto com uma cardiologista do hospital do coração de São Paulo.GENTE AINDA EXISTE ANJOS NA TERRA essa médica foi de um profissionalismo e de uma bondade de espírito fora de tudo que normalmente encontramos no nosso dia a dia de doente, minha amiga por telefone relatou o problema, e ela de imediato abraçou a causa e deu a ela todo suporte para que a cirurgia fosse realizada aqui mesmo em Natal e que o melhor procedimento indicado no caso dela seria o implante de stent então ela foi submetida ao procedimento que foi uma cirurgia de longa duração mais com êxito total ela recebe um stent pela braço esquerdo e um outro pela virilha direita isso aconteceu a 6 anos atrás um ano após a cirurgia ela já estava praticando esportes, hoje ela está com 18 anos linda! com uma vida de adolescência normal prática vario tipos de esporte sem nenhuma complicações lógico que sempre sendo acompanhada e se cuidando com medicamentos e exames periódicos, ( o sucesso do procedimento cirúrgico também depende muito capacidade profissional e da segurança de quem o executa)
    por isso nada melhor de que buscarmos sempre a orientação e os cuidados de um profissional capacitado que j=haja sempre com muita segurança no que faz essa segurança ultrapassa as barreira do paciente e chega a familia que enfrenta com muito mais leveza o problema do seu ente querido. OBRIGADA E SUCESSO A TODOS VOCÊS QUE CONVIVE HOJE COM ESSE DIAGNÓSTICO. E OS AGRADECIMENTOS DE AMIGOS E FAMILIARES DA DOUTORA CARDIOLOGISTA DO HOSPITAL DO CORAÇÃO (por falta de autorização não divulguei o nome da mesma , mas se ela chegar a ler esse depoimento irá saber que é dela que estou falando).

  38. ALESSANDRA comenta:

    3 novembro, 2010 @ 4:39 PM

    Querida Pollyana,

    A cirurgia da minha filha demorou 4 horas, ela ficou 8 dias na UTI devido difícil controle da pressão arterial, teve alta no 9 dia após a cirurgia, fique tranquila a UTI tem profissionais preparados para atender da melhor maneira as crianças que ali estão, eu fiquei encantada com a equipe, o cuidado, atenção, e dedicação dos profissionais de saúde, minha filha é muito sapeca após a alta ela ficou com muito medo e com fraqueza muscular devido ao tempo em que ficou deitada, agora está fazendo fisioterapia e voltando a sua vida normal. Quanto a você se cuide e confie muito em Deus e pode ter certeza que ele te dará força para superar todas as dificuldades e passar a maior segurança possível para seu filho, logo ele estará correndo e pulando novamente.

    Sucesso na operação do seu filhinho.

  39. Pollyanna comenta:

    10 novembro, 2010 @ 11:34 AM

    Pessoal meu filho (Rafael – 5anos) foi operado no dia 05/11/10 , passou dosi dias na UTI e depois mais dois dias num apartamento do hospital. Estamos em casa, ele está bem, reclama um pouco da dor no local do corte,mas a médica disse ser normal e que dauqi há umas duas semanas ele já estará correndo. Foi difícil me despedir do meu filho no centro cirúrgico e depois ficar vendo-o só nas horas de visita na UTI, mas consegimos e hoje ele está bem. Recomendo a todos que estejam com dúvida quanto a realizar ou não a cirurgia da coarctação que o façam, quato mais novo é a criança melhor é a recuperação e menos riscos dela contrair alguma outra doença, como pressão alta e ter que passar a vida com medicamentos. Graças ao nosso bom DEUS hoje só tenho a agardadecer . Estou aqui do lado do meu filho acompanahndo sua recuperação mas não há nada mais prazerozo do que ficar admirando-o, vendo sorrir e acima de tudo saudável. Boa sorte a todos e fé em DEUS .

  40. Naiara comenta:

    18 novembro, 2010 @ 10:44 AM

    Olá pessoal!!
    tenho 26 anos e fui diagnosticada com coarctacao da aorta. Nunca senti nada. Visitei dois cirurgioes, um me disse q teria q fazer a cirurgia, e outro q iria analisar para ver se era possível colocar um stent através da virilha. A minha pergunta é: fica muito feio a cicatriz da da cirugia?
    se alguem puder me responder fico grata.
    Ahh e fazer a intervencao vou fazer, so preciso esperar ver se o stent ajuda no meu caso, ou só cirurgia mesmo!!!
    Valeu gente!!! obrigada

  41. ferreira comenta:

    29 novembro, 2010 @ 7:57 PM

    Ola naiara….

    meu nome é rodrigo
    coloquei stent ha exatos um ano….
    estou super bem… caso seus medicos optem pelo procedimento fique tranquila…. vai dar tudo certo e é super tranquilo.

    no que eu puder ajudar estou a disposição

  42. Patricia comenta:

    26 janeiro, 2011 @ 4:24 PM

    Boa tarde, meu nome é Patrícia e tenho um filho com 47 dias de vida. Há uma semana foi diagnosticada uma CIA e a coarctaçao da aorta. Estou apavorada, só choro e rezo, nao sei mais o que fazer, nao suporto a idéia de ver o meu bbzinho ser submetido a uma cirurgia.. tenho pânico em imaginar os riscos de uma cirurgia. Pelo amor de Deus alguém me ajude. O cardiologista dele disse que vai encaminhar ele pra são paulo, que lá são melhor preparados pra esse procedimento, eu moro no interior, na cidade de Marília. Se alguém passou pela experiência de ter seu bb com esse problema, por favor, troquem experiência comigo. Tô muito angustiada. Eu sempre notava que meu bb cansava muito nas mamadas e a respiraçao era normalmente ofegante… além dele suar muito quando mamava. Mas o pediatra dizia ser normal, que toda criança respiravamais forte e transpirava muito. No último domingo ele engasgou e tive que leva-lo pro pronto socorro, foi quando nao conseguiram verificar pulsaçao nos pésinhos. Dai o pediatra me encaminhou para um cardiologista.
    Me ajudem por favor.
    Meu e-mail é patymalheiros7.adv@uol.com.br
    Se possível me indiquem especialistas em Sao Paulo ou qualquer lugar desse mundo.
    Obrigada!!!

  43. gabi comenta:

    3 fevereiro, 2011 @ 12:16 AM

    Olá Patrícia… Sei bem o que você está passando! Com 15 dias de vida, foi diagnosticado coarctação da aorta no meu filho… desde então, toda semana o levava em médicos, exames… Hoje, penso e realmente nem sei como enfrentei esse momento, só Deus para nos dar a força q precisamos…. Foram 10 meses de acompanhamento freqüente no cardiologista, até q se realizou a cirurgia. E graças à Deus, e a equipe médica foi um sucesso!!!!! Hoje meu filho está com 12 anos lindo, cheio de vida… ainda faz acompanhamento cardiológico… mas, leva uma vida normal e feliz. Realizou a cirurgia em Curitiba no hospital pequeno príncipe.

  44. gabi comenta:

    3 fevereiro, 2011 @ 12:29 AM

    Sei q é difícil, mas procure ficar tranquila, procure saber o melhor médico da região, faça mais exames, e acima de tudo tenha fé em Deus q tudo vai dar certo!!!!!!! Abraço… fcD

  45. Patricia comenta:

    11 março, 2011 @ 12:47 PM

    Meu pequeno foi operado com 50 dias de vida, no dia 29/01/2010, ele já estava com insuficiência cardíaca, a cirurgia foi realizada no HB de Sao José do Rio Preto, pelas mãos abençoadas do Dr. Ulisses A. Croti e sua equipe. Forem 27 dias de UTI, com altos e baixos, com muito sofrimento, lágrimas, mas acima de tudo… com muita fé!

    Nesses 27 dias de luta tiveram muitas complicaçoes, como convulsões, atelectasia, pneumonia, parada cardio respiratória e um AVC que comprometeu os movimentos do lado direito do corpo do meu menininho.

    No entanto, as provas de que Deus estava do nosso lado eram evidentes dia após dia. O Senhor mostrou sua face, cumpriu sua promessa e mostrou seus milagres em várias situaçoes. Quando achávamos que não tínhamos mais forças, Deus começava a agir nas nossas vidas e na vida do meu filho. Certo dia abri a bíblia e estava escrito: “Eu sou o Senhor Deus e vos digo: Ouvi as suas oraçoes, vi as suas lágrimas, eis que te curarei”.

    A partir daí meu coraçao foi invadido e tomado por uma paz tremenda e a certeza de que tudo iria ficar bem, porque Deus estava no comando. Os milagres de Deus foram tão evidentes que nao tinha mais com que eu pudesse me preocupar, sabia que Deus estava no controle e simplesmente entreguei nas mãos sábias deles as nossas vidas e CONFIEI! De um dia para outro o pulmão do meu filho limpou completamente, a pressão arterial foi controlada e voltaram os movimentos do lado direito do corpinho dele.

    Deus é maravilhoso!!!!!!! Tenho vontade de gritar pro mundo suas maravilhas e como ele transformou minha vida, nossas vidas.

    Hoje estamos em casa… o Miguel está com uma laringite, mas está se recuperando bem… o pior já passou, com a graça de Deus.

    Quem tiver passando por situaçao parecida… Entregue nas mãos do Senhor e Confie!!!!!

    Beijossss

  46. Roy comenta:

    18 abril, 2011 @ 9:20 PM

    Caros

    Alguém faz ideia do custo deste tipo de cirurgia?

    Obrigado

  47. tania arrojo buso comenta:

    19 abril, 2011 @ 2:03 AM

    Queridos amigos de choros, duvidas, alegrias e sofrimentos:

    Venho aqui deixar uma mensagem a todos voces. Com a graça de Deus, conselhos que aqui obtive e com a sabedoria, conhecimento, humildade e maxima competencia de toda a equipe do Dr.Valmir Fernandes Fontes (cardiologista hemodinamicista do HCor) meu filho não precisou abrir seu peito para operar o seu coraçãozinho, foram necessarios apenas um stent, cateteres, balão , Deus e a capacidade da equipe do R. Valmir para introduzir um pequeno cateter na aorta de meu filho Pedro Henrique e ali depositar um stent. Com tres dias de procedimento ele voltou pra casa sem nenhuma queixa. Hoje após 5 meses a pressão dele se normalizou, ele cresceu e a paz voltou a reinar em minha casa. CAso voces precisem contatar medicos competentes, humanos e dedicados procurem a equipe do Dr. Valmir (cirucard Hemor) Eles trabalham no Dante Pazanese e tambem ho Hospital do coração em Sâo Paulo. Fiquem com DEus e confiem que tudo dará certo.
    Um beijão a todos
    se precisarem estou a disposição para quaisquer informações
    meu email é tanica_9295@hotmail.com
    Obrigada por tudo.

  48. Patricia comenta:

    27 abril, 2011 @ 2:06 PM

    Roy,
    Os honorários médicos na cirurgia do meu filho ficou em R$ 20.000,00 já que o cirurgião não atendia pela unimed e eu nao estava disposta a esperar uma vaga pelo SUS… já os custos de hospital (UTI, internaçao em apartamento) a Unimed cobriu…
    A cirurgia foi realizada no HB de São José do Rio Preto, pela equipe do Dr. Ulisses Alexandre Croti.
    Se precisar de alguma outra informaçao, é só perguntar.
    Grande abraço.
    Fica com Deus.

  49. Patricia comenta:

    27 abril, 2011 @ 2:07 PM

    Tania…
    Que bênção!!!
    Realmente Deus é maravilhoso!!!
    Boa sorte com seu filhotinho.. que Deus abençõe e proteja sempre seu menininho..
    Beijos

  50. vinicius comenta:

    27 agosto, 2011 @ 7:48 PM

    meu nome e vinicius tem 10 anos com 2 anos operei de coarctaçao de aorta e desde bebe tomo remedio para controlar minha pressao que ate hoje mesmo depois da cirurgia ainda nao posso ficar sem os meus remedios de pressao provalvelmente terei que fazer outra cirurgia mas se nao tivesse feito a primeira operaçao talvez nao estaria vivo para contar minha historia pois esse problema poderia ter afetado minhas funçoes renais mas hoje vivo feliz tem varias restriçoes mas vivo bem

  51. TANIA BUSO comenta:

    7 setembro, 2011 @ 12:25 AM

    Oi, pessoal, venho de novo aqui dizer que já faz quase um ano que meu filho operou a coarctação (gravissima) e continua super bem.
    CONFIEM EM DEUS QUE TUDO DARÁ CERTO.

  52. TANIA BUSO comenta:

    7 setembro, 2011 @ 12:27 AM

    Vinicius não sei se voce já reoperou a aorta ou não, mas se voce por acaso mora em são paulo, procure uma equipe hemodinamicista, que talvez voce consiga resolver seu problema apenas com cateterismo. Fale com seus pais que estou a disposição para qualquer coisa que eles precisarem, meu email é tanica_9295@hotmail.com

  53. TANIA BUSO comenta:

    7 setembro, 2011 @ 12:29 AM

    Oi Vinicius, peça para os seus pais conversarem com uma equipe hemodinamica , e se voce mora em São Paulo, procure o HCor ou o DAnte Pazzanese, lá existem equipes maravilhosas que provavelmente poderão tratar seu caso com um cateter e um stent.
    qualquer dduvida entre em contato atraves do email tanica_9295@hotmail.com

  54. Lili comenta:

    23 dezembro, 2011 @ 4:58 PM

    Olá, boa tarde, há um mês foi diagnosticada coactção na aorta da minha filha, estou aflita pois, ela vai ser submetida a cirugia, estou sem chão. Gostarai de trocar experiêncas com que passou ou estar passando por esse problema.Entre em contato comigo por favor livicespz2009@hotmail.com

  55. adriana comenta:

    27 janeiro, 2012 @ 10:13 PM

    boa noite me chamo adriana
    Tenho um filha jhulyana victoria de 1 ano e 7 meses de idade que submeteu-se a cirurgia de coarctação na aorta e CIV e CIA com 20 dias de vida. Ela continua sob uso de furosemida e captopril , será que ele vai submeter-se a outra cirurgia para corrigir esta coarctação os medicos dizem que um cateterismo resolve quero saber se realmente resolve ou não quando ela operou foi muito dificio para mim pois demorou 6 horas e meia e ela so tira 2 kilos e 700 gramas e teve alta 9 dias depois e perdeu muito sangue mas hoje ela tem uma vida muito boa e nomal nem parece que passou por isso tudo e que tem coarctação mais sei que so tenho uma espricação foi deus na vida dela a te hoje e creio em deus para todo sempre amém

  56. adriano aparecido de mello comenta:

    5 fevereiro, 2012 @ 12:53 PM

    eu tenho coartação tenho stend coloquei a3anos mas vou ter que fazer , novamente mas tenho muita fé em deus , por isso falo a todos vc que tem tenha fé que deus está com nós 10000 abçs

  57. Suzi comenta:

    19 fevereiro, 2012 @ 1:31 AM

    Boa sorte Adriano.
    Boa sorte a todos. Boa sorte a mim também.
    Corro o risco de operar novemente após cirurgia em 2008. Deu o mesmo diagnóstico em 2011 e agora em 2012.
    Estou aguardando a resposta. Mas tenho certeza de estar curada.
    Que Deus abençoe a todos nós.
    Amém.

  58. Ivone comenta:

    5 abril, 2012 @ 10:22 PM

    Meu filho fez a cirurgia aos 2 anos. Hoje ele ta com 19 e temo pelos relatos de aneurismas, coágulos. Alguém conhece ou já foi vitima deste tipo de complicações ? Preciso de 1 bom medico para acompanha-lo no Rio, visto q o medico dele – de Brasília – faleceu há 3 anos.

  59. Eliane comenta:

    12 abril, 2012 @ 12:23 PM

    Bom dia
    Meu nome é Eliane e fiz a cirugia da coartação á 15 anos, na epóca tinha 17 anos mas ñ tinha nenhum sintoma de coartacão, apenas fazia um acompanhamento desde a infância com diagnóstico de sopro. Aos 17 fiz os exames de rotina e diagnosticou coartacão, meu drama então começou, pois além do meu convênio ñ cobrir esse tipo de cirurgia, a médica do convênio me aconcelhou a ir para o hospital do coração pois os médicos do convênio ñ tinham tanta experiência para fz essa operação, o problema é que o meu caso já estava muito grave, ñ podia ir para a fila do hospital do coração! Então minha família optou por um médico particular, fomos então para uma consulta com o Dr. João Voino ele nos enformou que a cirurgia tinha que ser feita o mais rápido possível! Então ñ tivemos alternativa a ñ ser partir para a cirurgia particular, foi uma cirurgia muito cara, todos na família tiveram que ajudar, sou muito grata por todos os meus queridos familiares por ter me ajudado tanto! Hoje levo uma vida basicamente normal, mas gostaria de perguntar a todos que fizeram a cirurgia se ficou alguma sequela, sinto muito cansaço, fraqueza, ñ consigo ter uma rotina diária como as outras pessoas ex: acordar as 9H e só ir dormir as 9H da noite, tenho que descansar durante o dia, alguns anos depois da cirurgia tive um quadro grave de depressão e algumas pessoas me informaram que pós cirurgico cardiáco sempre tem algum tipo de depressão! Alguém de vcs tem algum sintoma pós cirurgico? Obrigado.

  60. Adriana comenta:

    15 abril, 2012 @ 1:39 PM

    Eu me chamo Adriana, conforme meus depoimentos acima me submeti a cirugia em 2009.Repondendo a amiga Eliane.
    Bem eu tenho uma vida bem melhor.
    Me canço muito, minha resistencia é menor que das outras pessoas.tive depressão mais graças a Deus consegui sair dela, amiga Eliane a vontade de viver me levou a superar, não foi facil, mais venho conseguindo.Tem horas que bate aquele desespero, pq todos nos olham e acham que pode ser manha, corpo mole.
    bem linda , eu tive um agravante algum tempo depois, mais este foi superado.
    Se vc quizer me passa um email que trocamos informações.
    Adrianabispobh@gmail.com
    Peço desculpas por demorar a responder.

  61. Josiane comenta:

    10 outubro, 2012 @ 11:26 PM

    Gostaria de saber se alguem sabe o valor de uma cirurgia de coarctação da aorta?

  62. EIDEMARA comenta:

    28 janeiro, 2013 @ 11:38 AM

    olá. tenho muitas duvidas minha irmã fez essa cirurgia e ainda esta na uti ja tem 4dias, ela não consegue movimentar as pernas dela, ela só sente que toca mas não levanta, isso é normal ou não, algu´me me ajuda to tão nervosa, agora ela teve uma infecção pulmonar, to morrendo de medo, mas sei que Deus é maior…agradeço se puderem responder

  63. EIDEMARA comenta:

    28 janeiro, 2013 @ 11:39 AM

    a cirugia dela foi de coarctação na aorta do coração

  64. EIDEMARA comenta:

    28 janeiro, 2013 @ 11:41 AM

    meu e-mail é eidemaracortez@hotmail.com
    a cirurgia realizada foi coarctação na aorta do coração

  65. Washington Bernardes comenta:

    18 fevereiro, 2013 @ 9:58 AM

    Bom dia,

    Realizei duas cirurgias de coartação de aorta, uma com um ano e oito meses e outra com doze anos de idade, hoje tenho 30 anos e Graças a DEUS recebi a aproximadamente três anos um diagnostico do meu médico que não tenho ABSOLUTAMENTE NADA, nem as outras patologias como sopro e aritimia, que são consequencia desta doença existem mais, inclusive jogo futebol e prático outros esportes por receita médica, no dia em que ele (médico) viu o resultado do exame se assustou, chamou a equipe dele, e no linguajar médico explicou o que havai ocorrido, os demais membros da equipe ficaram assustados com o resultado, hoje sou curado para honra e Glória de DEUS…então primeiramente DEUS, e acima de tudo ele, e depois a medicina.
    Quem tiver que passar por esse problema não se preocupe pois DEUS estarão com vocês, eu posso dizer, vi a morte diversas vezes mas DEUS me livrou dela.
    Se alguém quiser falar sobre, estou a disposição.

    Grato.

    Grato.

  66. Leonardo R Maccagnano comenta:

    13 julho, 2013 @ 11:17 PM

    Boa noite êh bom ver que não estamos sozinhos nesse mundo com esse problema. Fui diagnosticado com coarctação de aorta com 4 anos de idade em um exame de rotina numa escola de natação. Isso foi em 1985. Após passar por vários médicos decidiram junto com meus pais que a cirurgia podia esperar, pois eu não tinha sintomas. Entao com 13 anos em 1994 fiz minha cirurgia no hospital São Paulo. Até hoje faço acompanhamento com meu cardiologista anualmente. Fiquei 15 anos sem tomar remédio nenhum e com a pressão normal. Hoje estou com 32 anos e tomo atenolol pra pressão e sinvastatina. Para quem quiser tirar duvidas sobre a cirurgia ou sobre a doença coloco meu email a disposição. Até breve e boa sorte a todos nos com muita fé em Deus.

  67. Leonardo R Maccagnano comenta:

    13 julho, 2013 @ 11:19 PM

    Desculpem segue meu email: leorimacc@hotmail.com

  68. Raquel comenta:

    4 dezembro, 2013 @ 9:50 AM

    Oi meu nome é Raquel, descobri a coarctação da aorta aos 30 anos . Desde os 17 minha pressão oscilava era 18 por 8 ,sentia dores de cabeça e taquicardia , problemas digestivos e sempre me diagnosticaram com sindrome do panico , ansiedade, gastrite nervosa e refluxo. Passei muitos momentos desesperadores e o pior todos achavam que meu problema era psicologico.Até que com 30 anos minha pressao estava muito alta , 18/10 , 19/12 , então resolvi ir a Goiania procurar um cardiologista , pois em minha cidade , os medicos acreditavam que era tudo ansiedade. Graças a Deus no primeiro ecocardiograma o Dr. Silvano cardiologista descobriu a coarctação, fiquei com coração cheio de gratidão a Deus por ELE ter me guardado durante esses 30 anos .Meu estreitamento , era muito extenso e do grau mais acentuado . Minha circulação dos membros inferiores era 10 % , sempre fiz atividade fisica , passava mal ,mas os medicos diziam que era ansiedade , para eu fazer mais atividades.Cresci achando que todos os meus problemas eram ocasionados por mim, por isso continuava a fazer todas as atividades e pedia muita força pra Deus par conseguir termina-las. Operei dia 18 de setembro de 2013 , em Goiania, com Dr. Paulo Couto, excelente pessoa , um anjo em minha vida junto com Dr. Rodrigo,colocaram um tubo artificial e fizeram um desvio , graças a Deus não fiquei com nenhuma sequela, estou com dois meses de operada , minha familia e eu estamos muito felizes , hoje muitos que achavam que era coisa da minha cabeça me pediram desculpa . Eu só tenho a agradecer a Deus por ter nascido de novo.Coloco-me a disposição meu email é wagnermanin@gmail.com. Que Deus os abençõe muito.

  69. Raquel comenta:

    4 dezembro, 2013 @ 11:28 AM

    Oi, sou a Raquel . Descobri aos 30 anos que tinha coarctação aorta e operei há dois meses. Estou a disposição sobre a doença e cirurgia ,meu email, wagnermanin@gmail.com , através do email,conversaremos com liberdade, grata.

Deixe seu comentário aqui !