03 - mar
  

Insuficiência cardíaca congestiva

Categoria(s): Cardiogeriatria, Emergências




Interpretação clínica: Insuficiência cardíaca congestiva

Paciente de 66 anos é admitida no hospital geral com queixa de fadiga aos pequenos esforços , acompanhado de falta de ar que melhora com o repouso. Refere que estes sintomas apareceram a aproximadamente um mês com acentuação na última semana.

Ao exame físico apresentou-se dispneico com freqüência respiratória de 25 ciclos por minuto, ausculta de crepitações pulmonares, PA 120/75 mmHg, Ritmo cardíaco de fibrilação atrial com freqüência ventricular média de 120 bat. por minuto. A ausculta cardíaca mostrou presença de terceira bulha em foco mitral e sopro sistólico de regurgitação de moderada intensidade em foco mitral. A palpação o ictus cordis era do tipo globoso. As pernas estavam edemaciadas e o volume urinário reduzido.

cardiomegalia

O eletrocardiograma mostrou ritmo de fibrilação atrial com freqüência ventricular de 110 bpm e complexo QRS com morfologia de Bloqueio Completo do Ramo Direito. O estudo radiológico pode ser visto nesta figura. O ecodopplercardiograma mostrou o ventrículo esquerdo dilatado, com presença de trombose fixa no apex do coração e fração de ejeção foi estimada em 35%.

Resposta do caso

As queixas e o exame físico da paciente sugerem insuficiência cardíaca congestiva na forma global. Há história de 1 mês para o início dos sintomas sugere um patologia aguda, porém, muitas vezes a pessoa idosa vai se adaptando aos sintomas e não se apercebe que estes iniciaram-se a mais tempo.

Neste caso observamos, presença de ritmo de fibrilação atrial que é mais freqüente nas miocardiopatias crônicas, mas também pode ocorrer nas miocardites agudas graves. A presença de terceira bulha (bulha ventricular) fala a favor de dilatação do miocárdio, o mesmo ocorre pela presença de sopro de regurgitação mitral. A presença de cardiomegalia ao exame radiológico e ao ecocardiograma com fração de ejeção baixa 35%, normal acima de 55%, indicam miocardiopatia dilatada crônica.

A trombose intracavitária no apex do coração aliada a presença de fibrilação atrial, sugere estase venosa no ventrículo esquerdo.

Duas etiologias são possíveis para o caso, as miocardiopatia infecto-parasitárias, em nosso meio devemos pensar em processo viral (virus cocsax B) ou tripanossomíase. A presença de Bloqueio Completo do Ramo Direito do Feixe de His é muito comum na miocardiopatia chagásica crônica.

O tratamento medicamentoso é com cardiotônicos, vasodilatadores e diuréticos.

Veja mais sobre – Insuficiência cardíaca em mulher idosa

Comentários do caso

Trata-se de um caso de miocardiopatia dilatada, cuja a etiologia, só poderá ser confirmada com melhor história clínica, que levou a um quadro de insuficiência cardíaca congestiva grave. Estudos mostram que estes paciente tem uma sobrevida média de 3 anos, ou seja, muito pior que muitas neoplasias. Veja sobre Insuficiência cardíaca – prognóstico

A ausculta da terceira bulha (bulha ventricular) é característica das cardiopatias dilatadas, que quando se apresenta com freqüencia cardíaca acima de 100 bpm recebe o nome de ritmo de galope. Nos jovens podemos encontrar a ausculta da terceira bulha e não representa nenhuma patologia.

O eletrocardiograma com ritmo de fibrilação atesta a gravidade do problema.

A descrição da imagem radiológica é bem característica das fases avançadas das miocardiopatia dilatadas, das mais variadas etiologias. Em nosso meio, destaca-se a miocardiopatia provocada pela infestação causada pelo tripanossoma cruzi, a chamada Doença de Chagas.

O ecodopplercardiograma confirma o diagnóstico de miocardiopatia dilatada, e o achado de trombose intracavitária acentua o risco deste paciente.

Referências

1 – Suaide Silva CE, Seixas MA, Moreira MM, Ortiz J – Insuficiência Cardíaca Congestiva – Novos Métodos de Avaliação da Função Ventricular. Rev Soc Cardiol Estado de São Paulo 1999;1:44-54

2 – Pimenta J, Amaral G, Moreira JM – Fibrilação atrial em Insuficiência Cardíaca: Significado, prognóstico e manuseio Rev Soc Cardiol Estado de São Paulo 2004;5:787-789.

3 – Figueiredo MJO – Fibrilação Atrial: O que os estudos recentes nos ensinam? Rev Soc Cardiol Estado de São Paulo 2003;5:660-8.

Tags: , , , , ,




Comentário integrado ao Facebook:


2 Comentários »

  1. Flávia comenta:

    15 abril, 2008 @ 10:30 AM

    Olá, estou precisando de uma tema pra faculdade (pesquisa) sobre os 15 tiposde insuficiencia cardíaca congestiva.

    Ex:ICD, ICE e outros tipos

    Aguardo resposta!!!

    Obrigada!!!

  2. cristiane comenta:

    6 julho, 2009 @ 11:10 AM

    Gostaria de receber um estudo de caso de um pac. com Icc,has e doença mental,p/ conclusão do oitavo período de enfermagem.Aguardo resposta.um forte abraço.

Deixe seu comentário aqui !