02 - mar.
  

Hipertensão do jaleco branco: benigna ou maligna

Categoria(s): Cardiogeriatria, Programa de saúde pública




Editorial

esfingomanômetroO termo hipertensão do “jaleco branco”, “white coat hypertension” ou hipertensão “de consultório”, embora de uso recente nos meios médicos não é um conceito novo. Essa expressão é empregada para descrever pacientes cuja pressão arterial (PA) sistêmica é elevada quando medida no consultório do médico ou na clínica, porém normal em outras ocasiões. No presente momento, discute-se se esta morbidade é uma condição benigna ou não, e as causas de sua manifestação.

O primeiro relato a respeito do assunto e registrado em literatura data de 1930, quando George Brown publicou nos Annals of Internal Medicine dados de média da pressão arterial de 34 hipertensos em casa e no consultório, mostrando que fora do consultório, ou seja em domicílio, estes pacientes apresentavam níveis inferiores de pressão arterial, e pela primeira vez se caracterizou esta morbidade como sendo a síndrome do avental branco.

Quando à questão se a hipertensão do jaleco branco pode ser ou não considerada uma condição benigna podemos dizer que existe dois pontos de vista que se contrapõe dentro da comunidade médica que estuda o assunto: a maioria dos pesquisadores considera o prognóstico como benigno, enquanto que uma minoria tem sugerido que os riscos na hipertensão do jaleco branco são semelhantes aos riscos dos portadores de hipertensão sustentada.

Quanto à questão, se a medida isolada da pressão arterial é a melhor indicação do risco de morbidade cardiovascular, tem-se obtido informações a partir de estudos, de diversos autores, que as medidas da pressão quer esporádicas ou sistemática na clínica ou fora dela, têm uma tendência a regredir ao longo do tempo, de tal modo que os indivíduos cuja pressão é registrada originalmente como alta, exibirão uma diminuição nas medidas subseqüentes, ao passo que aqueles com pressão inicial baixa, exibirão um aumento. Estas situações podem conduzir a uma atitude por parte do médico de subestimar as verdadeiras condições de PA do paciente, sendo que o risco será, portanto, mais acentuado para a pressão verdadeira do que para a pressão casual.

As discussões quanto a definição se a hipertensão do jaleco branco é benigna não são conclusivas, mas em geral são corroborantes. Embora vários estudiosos tenham tentado definir um subgrupo com hipertensão do jaleco branco, verificaram que muitos pacientes apresentavam às vezes pressão ambulatorial maior que na clínica, e estes sim pertenciam ao grupo de risco, ou seja, eram de fato hipertensos.

Explicações do fenômeno

Já foram postuladas pelo menos três hipóteses para explicar a hipertensão do jaleco branco. A 1ª delas é a de que a hipertensão do jaleco branco representa uma resposta de alerta exagerada ou uma resposta de orientação e, assim, uma hiperatividade generalizada diante de estímulos novos ou estressantes. A 2ª é a de que a hipertensão do jaleco branco é um precursor da hipertensão sustentada, o qual poderia estar associado à hiperatividade, ou ser independente desta. O 3º mecanismo aventado é o de que a hipertensão do jaleco branco é uma resposta aprendida ou condicionada.

Estudo da PA pelo MAPA (monitorização ambulatorial da pressão arterial)

A MAPA propicia a avaliação dos níveis tensionais longe dos efeitos da presença do observador e do ambiente onde ocorre a medida, constituindo-se este fato, em uma das suas principais vantagens. Apesar disto, estudos evidenciam que até a MAPA não está totalmente isenta de influências na medida da pressão arterial.

Conclusão

Na definição de que a hipertensão do “jaleco branco” é uma condição benigna ou não, se faz necessária, se levarmos em consideração os danos que a hipertensão sistêmica causa ao paciente ao longo do tempo. Ao subestimarmos a hipertensão do jaleco branco podemos estar deixando de fazer um diagnóstico correto e preventivo de conseqüências maiores no futuro. Sendo esta, portanto necessária para o tratamento precoce evitando lesões futuras nos chamados órgãos-alvo (cérebro, coração e rins).

Referências:

Mion Jr. D. M., Nobre F, Odigman W. – MAPA – Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial. 2a. ed. Editora Atheneu, R. de Janeiro, RJ, 1998.

Tratado de Medicina Cardiovascular. Coord. Maria Cleusa Gois. 5a. ed. Editora Rocca Ltda. S. Paulo, 1999.

Ghor, A. Yeb, Nabil, M. S.R. Métodos Diagnósticos em Cardiologia. Editora Atheneu. Rio de Janeiro, RJ. 1997.

Stamler J.- Blood pressure and high blood pressure: Aspects of risk. Hypertension 1991; 18 (suppl1): 1-95-107.




Comentário integrado ao Facebook:


122 Comments »

  1. leonardo comenta:

    16 janeiro, 2013 @ 3:02 PM

    olá pessoal,
    O meu caso se assemelha a muitos desses comentários aqui dispostos. Há mais ou menos 4 anos tomei um porre daqueles comemorando meu aniversário de 27 anos, continuando no dia seguinte. No proximo dia veio a ressaca, não era pra menos, só que com uma caracteristica diferente de todas as vezes, eu senti vertigem e convulsão mental. Bom, lá pro final do dia resolvi ir ao médico o qual aferiu a P.A registrando 180×100, mas dentro de mim eu notava uma inquietude enorme, daí fui medicado com um antihipertensivo e um antiansiolítico, após algum tempo a p.a voltou a normalidade, e então fui orientado a procurar um cardiologista e fazer um chekup. A partir daí eu mergulhava no pior período da minha vida.
    Saí dalí extremamente triste e preocupado com iminência de está sendo acometido por um sério risco de morte, e os dias que sucederam esse episódio foram de um forte pensamento negativo e consequentemente de um mal estar físico nunca sentido. Marquei a consulta e os exames, e fui realizá-los com a certeza que nada daria certo, pensamento que se intensificara na presença do médico, resultdos realmente foram ruins: p.a elevada, teste ergométrico cessado por elevação da p.a e afins(lembrando que aferia minha p.a e realizava ergométrico com regularidade, e atestavam normalidade). Fui em outra médico o qual me taxou de hipertenso e iniciou o tratamento medicamentoso, saí dalí pior ainda, mas decidi tomar o remédio. depois de um mes de tratamento sentia que o pior não tinha passado, pois os pensamentos negativos me afligiam todas as vezes que pensava no caso e potencializava-se quando pensava em aferir a pressão. Totalmente insatisfeito com a mudança que aquilo tinha feito na minha vida, procurei o médico da minha empresa, o qual eu me senti mas a vontade pra conversa sobre o assunto. Depois de expor as minúcias do que tinha havido comigo após aquele dia, e da p.a ter caído durante aferi-la algumas vezes na conversa, ele me disse a frase que foi o ponto de partida para retomada da minha vida normal: “Leonardo vc não é hipertenso e se fosse não seria ela que estaria te fazendo mal”. Foi muito confortante aquilo naquele momento, mas logo depois senti uma enorme estranheza quando ele pediu que procurasse uma amiga médica na especialidade de psquiatria. Bom, perguntei a ele se ele pensava que eu estava louco, e respondeu que louco eu poderia ficar se não procurasse uma ajuda desse tipo.
    “pessoal, preciso sair termino o comentário amanhã”.

  2. Moni comenta:

    21 janeiro, 2013 @ 3:09 PM

    Que bom encontrar este site! Pensava que isto só acontecia comigo! desde criança tenho contato com aparelho de pressao, sabia medir, brincava com o aparelho, nunca tive medo até que um dia eu estava me sentindo angustiada, pedi para minha mae medir minha pressao e deu 13×9. Neste momento tive uma crise de pânico, a primeira. Dai pra frente minha história se iguala a de muitos aqui… só de pensar ou ver um aparelho de pressão, começo a ter taquicardia, as mãos começam a suar, ficam frias, me dá vontade de sair correndo e claro, vai dando valores cada vez maiores ao verificar a pressao… o cardiologista disse que quando ficamos nervosos a pressão sobe, que isso é normal, falou que nao é para eu ficar medindo a toa minha pressao, para eu esquecer o aparelho e me deu uma bronca enorme, disse que eu estava querendo controlar meu corpo, que eu estava era como pânico, ansiedade e disse claramente para esquecer a pressao… sai de lá com envergonhada… ele garante que nao sou hipertensa… já fiz vários exames mas nao o MAPA, o cardio achou que nao precisaria do mapa pois eu ficaria muito nervosa, na realidade eu acho que desmaio se colocar aquele troço no meu braço. Por conta disso fiz tratamento para ansiedade , já fui liberada, mas continuo acompanhando com terapia. Estou ótima em tudo, nao tenho medo de nada, exceto… o tal monstro chamado aparelho de pressao. Na época o médico foi tão claro, mas ainda assim nao me convenceu, cheguei a ir num segundo cardio viu meus exames, achou que eu estava tensa pois suava ao falar com ele, disse que eu nao tinha problema nenhum e me passou um monte de remédio pra ansiedade. Resolvi ir direto ao psiquiatra. Tratei a ansiedade, já nao tomo nenhum medicamento e hoje estou ótima. Vendi todos os meus medos mas nao a do aparelho de pressao. A dúvida se sou hipertensa ou nao, essa também nao foi curada ainda, mas vamos em frente… Me sinto uma idiota as vezes, minha cabeça sabe que nao é para ter medo, que nao há motivo para ter medo, que é só uma medida de um aparelho, e que se estiver alterada é só tratar, mas mesmo a mente sabendo que é tudo bobagem , nao consigo controlar o medo, o emocional. Creio que muitos pensam e sentem assim. Já me disseram para fazer regressão, hipnose, que funcionaria. Alguém aqui já teve experiência com isto?

  3. Carol comenta:

    6 fevereiro, 2013 @ 11:57 PM

    Boa noite!!! Primeiramente, qro agradecer este site q além da matéria e dos comentários esclareceram mtas dúvidas q eu tinha. Em segundo lugar, estou mt feliz em saber q eu ñ estou sozinha neste barco pq as vezes me sentia até louca ….Eu também tenho pavor, medo, angústia, agonia de ferir a pressão arterial (e também fazer qualquer exame relacionado ao coração, apesar de já ter feito vários), inclusive qdo vou a qualquer tipo de médico seja clínico, especialista ou até mesmo em casa dá alta (já chegou a 16×10) parece q só em pensar em ferir a pressão já entro em pânico o coração dispara, o rosto queima, td pulsa e quanto mais eu penso nisso mais a pressão aumenta, mas se o médico for atencioso e carinhoso em medir várias vezes ela vai melhorando até chegar ao normal, porém se ele já fizer aqla cara de espanto aí a situação piora…Faço acupuntura e a Drª fere a pressão em todas as sessões passo o maior sufoco, pois como já disse pra ela, adoro ir a acupuntura, mas ferir a pressão eu detesto já teve vezes dela conseguir identificar quanto estava de tanto medo q eu estava e detalhe tenho síndrome do pânico e ansiedade generalizada e acredito q td isso acaba atrapalhando, inclusive já fiz vários eletrocardiogramas q nunca dão nada e já passei no cardiologista q me disse q o meu caso e de psicólogo q eu também ñ tenho nada físico. Sei q o aparelho de pressão ñ vai me machucar, no entanto, ñ consigo controlar esse medo terrível q me atrapalha e q as pessoas ñ entedem tenho medo disso me influenciar futuramente pq sou nova (tenho 21 anos) e acabei de me formar como pedagoga, mas espero q ñ, por isso peço sempre a Deus para me ajudar!!!!! As vezes até choro pq fico tão chateada por ñ controlar meus medos….
    Mtas pessoas pensam q sintomas relacionadas ao psicólogico, emocional são pura frescura, mas ñ tem nada a ver só se sabe a intensidade de um problema psicólogico qdo a pessoa já passou pq as pessoas em vez de acharem q somos loucos ou etc ñ se colocam em nossos lugares e percebam o qto é difícil por algo abstrato q vc ñ sabe da aonde veio, qdo veio ou qdo vai acabar uma doença psicólogica dói mt mais do q uma doença física dela se sabe onde está, como está e como tratar, entretanto um problema emocional para ser tratado corretamente precisa trilhar um longo caminho até chegarmos ao diagnóstico correto. Deixo aqui meu email anacarolsantossilva@hotmail.com para quem quiser conversar mais sobre: medos, síndrome do pânico, ansiedade, perdas, medo de ferir a pressão e etc nada melhor do q conversar com quem passa pelo mesmo q passamos….

  4. lucio cardoso comenta:

    21 fevereiro, 2013 @ 10:52 PM

    puxa que bom ouvir essas historias, achava que era
    só eu. toda vez que meço minha pressao em outro lugar
    que nao é na minha casa ela da alta.ja deixei ate de tratar
    de dentes por causa dessa nojeira.sou louco pra me curar
    disso mas ninguem dá a minima. sofro muito com isso.

  5. sara comenta:

    6 abril, 2013 @ 4:46 PM

    gente do ceu do passando por isso,fui comsultar esses dias atras para mostrar um exame meu´aí triei deu 14/08.mas não preucupei,,mas quando medi no outro dia deu 15/09,aí endoidei e agora ela não abaixa para 12/08.ja tomei tanta coisa e quando vou medir meu coraçao dispara e aí ela sobe,so ta dando alta.

  6. Samuel de Barros Ribeiro comenta:

    19 abril, 2013 @ 9:33 PM

    Estou da mesma maneira fui reprovado no exame da empresa e perdi o meu emprego se alguem puder me ajudar meu email é samucamuca_4@hotmail.com

  7. Danielle comenta:

    5 outubro, 2013 @ 7:41 AM

    Também me sinto mais tranquila ao saber que não estou sozinha e que tudo o que sinto não passa de bobagem. Estou com esta síndrome, quer dizer, acho que estou; pois o meu cardiologista já recomendou um anti-hipertensivo. Fiz todos os exames, saiu tudo normal, exceto o maldito MAPA. Eu já sabia que não seria um bom resultado, pois na primeira vez que coloquei aquele negócio no braço a pressão já estava em 19×10. Fiquei o dia todo me sentindo mal e à noite fui parar na emergência do hospital pois achava que ia morrer só esperando aquele troço alcançar índices cada vez mais altos! Sinto que também sofro desse medo ou ansiedade quando estou diante do aparelho de medir pressão. Depois que fiz o primeiro MAPA, recebo um telefonema do hospital, dizendo que eu deveria repetir o exame pois houve diversos erros de medida. Aí meu desespero aumentou (passar por todo aquele tormento outra vez!!!). Fiquei uns 15 dias para me decidir a repetir o exame. Fui a uma psicóloga, que me convenceu. Repeti e não olhei mais o visor que demonstra a medida da pressão, mas sentia meu coração apertar toda vez que o aparelho inflava e apertava o meu braço. Esse deu certo. Mas o resultado foi péssimo: hipertensão aos 32 anos de idade e dependência de remédio. Tentarei mudar de médico e vou procurar um psicólogo ou psiquiatra, pois tenho certeza que sofro desse distúrbio psicológico. Não aceito o diagnóstico de pressão alta, no entanto tomarei o medicamento. Alguém aí também passou por isso: de o MAPA comprovar pressão Arterial elevada, mas vc ter certeza de que é a síndrome do Pânico ao utilizar o Aparelho Medidor????? Continuem postando. Isso nos alivia e nos enche de esperanças!!!

  8. antonio luiz vinhal comenta:

    16 outubro, 2013 @ 9:29 PM

    Eu tambem nao posso ver um aparelho de medir pressao que ja passo mal, meu segredo é chego no consultorio ja pensando que estou muito mal aí eu penso que eu presiso de um medicamento que nao tenho mais jeito aí a pressao volta ao normal

  9. Ricardo Souza comenta:

    24 janeiro, 2014 @ 1:30 PM

    Boa Tarde Galera!

    To Aqui para compartilhar essa merda se síndrome do jaleco branco com vcs!
    Sofro desse problema a anos;com picos altos de pressão quando tenho que medir diante do medico ou diante de qualquer profissional da saúde.
    é incrível como esse aparelho me deixa nervoso; começo a suar me da taquicardia e uma vontade enorme de fugir correndo do consultório.
    Infelizmente tem médicos que não acreditam ou fazem que não acreditam na síndrome;mas só nós que temos essa droga sabemos o que passamos diante a um aparelho de pressão arterial.
    A convivência com esse pesadelo é muito difícil;uma coisa incontrolável;e que afeta muito nossa vida social e profissional também.
    Procuro não viver em função de medicamentos de pressão;visto que quando faço minhas medições em casa minha pressão esta em 12×80 a 13×80.
    Quando tenho consulta médica ou exame periódico; tomo um beta bloqueador;e conto a história pro médico.
    Espero que um dia consigamos vencer essa luta com a síndrome do jaleco branco.
    Um Abraço a Todos!

  10. luiz carlos dziekaniak dos santos comenta:

    17 março, 2014 @ 11:35 AM

    Tenho esse mesmo problema quase dois anos e com isso parei de jogar bola ,fazer caminhada e etc.Pois sempre penso que minha pressão vai estar alta.Aferiro minha pressão mais de 10 vezes ao dia e é sempre assim primeira da uns 17 x 8,5 depois vai baixando até chegar a 13 x 7,ai eu fico tranquilo,só que daqui a 3 horas depois começo de novo o mesmo ritual.Alguém sabe a cura para isso ?

  11. MAURICIO comenta:

    18 março, 2014 @ 10:17 AM

    Amigos estou aqui para engrossar o coro dos desesperados! É incrível como a medicina ainda não se deu conta dos transtornos causados pela HJB ! O terror e o pânico a que são submetidos os que sofrem deste mal é terrível! A maioria dos médicos sabem muito pouco sobre o assunto! Eu já pesquisei muito e posso “tentar” ajudar um pouco: BEM, É PRECISO ENTENDER QUE A HJB É UMA SÍDROME E QUE ELA DESENCADEIA UMA REAÇÃO QUÍMICA NO CORPO – SENDO ASSIM, NÃO ADIANTA NADA TENTAR SE CONTROLAR, FAZER MEDITAÇÃO, PENSAR EM COISAS BOAS, ETC…NA HORA EM QUE ELA COMEÇA A DESPEJAR UM MONTE DE SUBSTÂNCIAS NA CORRENTE SANGUÍNEA – POUCO SE PODE FAZER. ENTÃO O GRANDE SEGREDO É TENTAR EVITAR TAL SITUAÇÃO, MAS COMO? 1º LUGAR – SAIBA QUE PICOS OCASIONAIS DE HIPERTENSÃO ARTERIAL NÃO TRAZEM GRANDES PROBLEMAS! NÃO TENHA MEDO SE SUA PRESSÃO CHEGAR EM UMA MEDIÇÃO NOS 20X12!! A HIPERTENSÃO MAIS PERIGOSA É AQUELA QUE SE SUSTENTA POR ANOS….PREJUDICANDO OS ÓRGÃOS COMO RINS E CORAÇÃO! É LÓGICO QUE SE VC JÁ TEM UM PROBLEMA CARDIACO OU É DIABÉTICO DEVE TER MAIS CUIDADO..MAS FORA ISSO NÃO FIQUE TÃO ASSUSTADO COM PICOS OCASIONAIS! – 2º OS PADRÕES DE P.A. DITAS COMO “NORMAIS” SÃO CONTROVERSOS…OS FAMOSOS 12X8 NÃO SÃO SEMPRE O MELHOR RESULTADO! VAI DEPENDER MUITO DA SUA INDIVIDUALIDADE! PADRÕES MUITO BAIXOS DE P.A. SÃO IMPOSTOS PELOS GRANDES FABRICANTES DE REMÉDIOS, QUE QUEREM QUE O NÚMERO DE “DIAGNOSTICADOS” COMO HIPERTENSOS AUMENTE PARA VENDEREM MAIS REMÉDIOS DE USOS PERMANENTE! PROCURE NO GOOGLE SOBRE ” REVISÃO DE ESTUDOS HIPERTENSÃO ARTERIAL DA ONG Cochrane Collaboration” LÁ EXISTE UMA BOA ATUALIZAÇÃO SOBRE O ASSUNTO. -3º PROCURE UM MÉDICO QUE CONHEÇA O ASSUNTO, DE PREFERENCIA UM DA ÁREA DE PSIQUIATRIA OU NEUROLOGIA, CONTE A ELE O QUE ESTÁ PASSANDO E DIGA QUE PRECISA DE UMA AJUDA PARA OS MOMENTOS DE TERROR! 4º EXISTEM ALGUNS REMÉDIOS DE VENDA LIBERADA QUE AJUDAM NOS MOMENTOS DE CRISE : EU GOSTO DO SÉDATIF PC – QUE É UM REMÉDIO HOMEOPATICO QUE VENDE EM FARMÁCIAS DE MANIPULAÇÃO (MAS ANTES DE TOMAR QQ. REMÉDIO CONSULTE SEU MÉDICO) – FOLORAIS TAB SÃO BONS, MAS NÃO VÃO LHE AJUDAR MUITO NA HORA “H”, SERVEM MAIS PARA MANTÊ-LO CALMO DURANTE A VIDA…..-5º EXISTEM ALGUNS ALIMENTOS QUE TB AJUDAM MUITO…EU SOUBE DE REPORTAGEM CIENTÍFICA QUE COMPROVA QUE O SUCO DE BETERRABA BAIXA A P.A. ! TALVÉS UM SUCO DE BETERRABA ANTES DE MEDIR A P.A. AJUDE. SUCO DE MARACUJÁ TB. A BANANA COMIDA DIARIAMENTE TB AJUDA A MANTER BONS NÍVEIS DE P.A. — BOM TENTEI AJUDAR…ESPERO QUE ALGUM MÉDICO OU PESQUISADOR DA ÁREA ESTEJA LENDO ESTES RELATOS EMOCIONANTES E PERCEBA QUE PRECISAMOS DE AJUDA!

  12. Antonio silva comenta:

    26 junho, 2014 @ 8:15 PM

    Eu tenho sindrome do jaleco branco e sindrome do panico.
    Opanico começou quando eu ainda tinha 24 anos, ja a sindrome do jaleco branco começou aos 31 ,desde entao minha vida transformou-se em constante sofrimento, desssa epoca para ca nunca mais consegui um tratamento dentario,e nem consigo passar no exame para renovaçao da cnh, para isto preciso me auto medicar tomando assim doses maiores de ant hipertensivo e algum calmante para conseguir levar a pa a niveis aceitaveis. Em minha casa tenho um monitor de pressao e faço monitoramento diario , e ela esta sempre na media (12/8) ,quando chego no consultorio ela chega a (18/10) ,e se demorar o atendimento as vezes chega aos (22/12) com isso estou perdendo meus dentes , meu sorriso e minha autoestima.
    Estou precisando de ajuda , por favor . isto tem cura?
    ha , ja passei por vinte sessoes de psicoologa.

  13. cinthia comenta:

    19 julho, 2014 @ 11:38 PM

    Eu sofro com o mesmo problemas de todos, quando fico nervosa meu coraçao dispara e a minha pressão sobe, e hj chegou a 16/10 e normalmente a minha pressão é 11/7. Naum sei por que isso acontece!! Eu tenho que medir a minha pressao sozinha ai o resultado é normal, mas se tiver alguem olhando aí a pressão sobe

  14. cesar ferreira da silva comenta:

    2 setembro, 2014 @ 9:36 PM

    tambem me sinto assim toda vez que tenho quer aferir a minha pressao meu coração dispara fico tenso a pressao da alta , mas comprei um aparelho digital para medir em casa ela é normal , mas na clinica fico nervoso ela sobe eu não entendo que acontece?.

  15. marcio rosa comenta:

    16 novembro, 2014 @ 1:09 PM

    ola eu tambem tenho esse problema estou tomando atenolol 50mg tomo duas dose recomendada pelo medico, esta sendo muito bom. oque me ajuda tambem é todo dia meia hora de meditação de relaxamento. quem quiser eu tenho gravada.
    melhoras a todos.

  16. Dioneia comenta:

    17 março, 2015 @ 9:52 PM

    Oi pessoal,eu tambem achei que era só eu que sofri desse mal.No inicio achei que eu tinha medo de ir ao medico,mas estou chegando a conclusao que na verdade o medo é dele medir a pressao e ela dar alta…Esses dias tive que fazer um exame demissional,quando cheguei na clinica tive uma crise de panico,ansiedadd coraçao a mil,achei q ia infartar,quase desisti de entrar..quando entrei ja falei pro medico,minha pressao ta alta,e deu 24/12… depois q sai de la sei q ela vai baixando,mas é uma sensaçao horrivel.Tenho 40 anos,preciso fazer exames de rotina,ir ao ginecologista,mas fico travada…

  17. heloisa comenta:

    7 abril, 2015 @ 9:09 AM

    ola, eu tambem estou sofrendo com tudo isso sempre que penso em medir a ta entro em panico coracao acelera,o pior e que sou enfermeira e tenho medo porque ja conheco os prejuizos da hipertensao, em 2012 perdi 2 primas gestantes porque possivelmente tiveram picos de pressao alta durante a gravidez, e trabalhei num centro de hemodialise onde morre muita gente com este problema de insuficiencia renal que tambem e causada pela hipertensao, estou apavorada desde novembro que descobri este problma minha vida ja nao e a mesma vivo chorando pelos cntos, desperto aterrozida anoite, desanimada pretendo engravidar pois me casei ano passado mas tenho medo de ter que passar por isto durante os exames pre natais e durante o parto ter alguma complicacao ou cesariana pois meu pais nao tem muitos recursos pois sou angolana e o sistema de saude e um lixo, sou cristao e tenho muita dificuldade em cre em deus nesta situacao q e uma vergaona para mim pois encorajo muita gente a crer em deus q ele pode todas as coisas nada acontee sem que seja da sua vontade ou permissao mas nao consigo quando se trata deste caso tudo consigo superar mas quando se tarta da minha saude tenho dificuldade em confiar em deus que ele me ajudadr, ja nao sei neo como orar tenho medo de contrair qualquer doenca fatal

  18. antonio luiz comenta:

    17 abril, 2015 @ 8:48 PM

    fui renovar minha CNH,, fiz exame de vista tudo bem sem problemas,,, passei sem usar óculos… qdo ele mediu minha pressao tava 17×10 ele me eprovou,,mesmo eu dizendo que minha prssao sobe qdo faco exames médicos,,mas depois fica rd normal….nao adiantou me reprovou e agora to sem habilitacao,,,..foi no poupa tempo de jundiai SP

  19. HELENA comenta:

    13 maio, 2015 @ 9:42 AM

    Nossa entendo cada um, pois passo pelo mesmo problema, mas cuidem bem da sua saúde, procurem estar com as taxas na medida, façam exercícios e caminhadas. E o principal procurem se estressar menos, perdoar mais e ter vida diária com Deus. Porque só ele para nos compreender e nos dar forças. Fiquem com Deus.

  20. Elieser comenta:

    30 junho, 2015 @ 12:10 AM

    Tenho o mesmo problema mas estou vencendo, adotei a seguinte estratégia: vou ao posto saude converso e afiro a pressão, vou com medo mesmo porem não fujo, com o tempo estou me acostumando aprendendo a respira enfrentando…,a última vez que fui ao medico minha pa deu 12 por 8 e me senti vitorioso, se estou conseguindo todis vcs também vão, Deus os abençoe.

  21. Chris comenta:

    9 julho, 2015 @ 7:42 PM

    Quer saber o pior? Eh ser medica e ter isso!
    Hj a colega deu risada da minha cara qdo ela aferiu 17×9 e eu disse q tenho sindrome jaleco branco. Tudo comecou quando eu dava plantao e o stress me fez ficar hipertensa, mas eu parei de trabalhar em hospital perder sono e comecei a trabalhar em empresar so que antes tem que passar pelo medico do trabalho.. E este nao acredita nisso.. Eu sempre acreditei, nunca dei inapto para ngm pq acho q todo mundo merece uma chance… E agora fp de ter ajudado muita gebte na minha vida e acredio que posso mais.. Me vejo nessa situacao. Eh latismavel eh mt ruim.. Mas o que posso fazer pensar como o colga ne talve trete a rua… Gostaria de saber obde o piloto fez hipnose. Obrigada.

  22. markus comenta:

    13 julho, 2015 @ 10:00 PM

    Tenho esse problema??? ou será que o problema está na medicina que ainda não reconheceu que o corpo humano produz substâncias poderosas (ex:adrenalina)….e que algumas pessoas reagem naturalmente…”lutar ou fugir”…..
    Será que um dia vão proibir a medição da pressão arterial nessas condições estressantes???

Deixe seu comentário aqui !