15 - jan
  

Hipertireoidísmo – Doença de Graves

Categoria(s): Endocrinologia geriátrica, Imunologia




 Hipertireoidísmo – Doença de Graves

Resenha

Doença de Graves (DG), ou bócio difuso tóxico, que foi descrito incialmente por Caleb Parry, em 1825 na Inglaterra e posteriormente por Robert Graves, em 1835 na Irlanda. Sua etiologia esta ligada a presença, no soro, de auto-anticorpos que ligam ao receptor da TSH (Thyoid Stimulator Hormone) das células tireóideanas estimulando-as na produção do hormônio tireóideano. Estes auto-anticorpos receberam diversos nomes (long-acting thyroid stimulator – LATS; long acting thyroid stimulator protector – LATSp; thyroid stimulating antibody – TSA; human thyoid stimulator – HTS) sendo atualmente genericamente designado de “imunoglobulinas estimuladoras da tireóide” (TSIs – Thyroid stimulating immunoglobulins).

As TSIs são componentes da fração IgG do soro. Uma das hipóteses mais aceitas para explicar sua produção é baseada na desregulação dos linfócitos B, regulação esta mediada pela atuação dos linfócitos T. Este fenômeno ocorre pela predisposição genética do sistema imunológico sob a ação de um fator precipitante (estresse, infeção, trauma etc).

Clínica

A Doença de Graves se manifesta com: nervosismo, insônia, transpiração excessiva, intolerância ao calor, fadiga fácil, fraqueza muscular, perda de peso, aumento do apetite, hiperdefecação (geralmente sem diarréia), sintomas oculares. A fácies é característica, com o paciente mostrando-se agitado, inquieto, com pele quente e úmida. A exoftalmia é um dos sinais característicos da doença. Os olhos apresentam aumento do volume globular e ficam bastante expostos, com riscos de lesões na córnea (figura).

exoftalmia

O diagnóstico diferencial se. faz com os distúrbios psicossomáticos, sendo que nestes últimos a pele apresenta sudorese fria.

O hormônio tireóideano exerce efeitos diretos sobre o coração, aumentando as contrações da actina e miosina, aumentando o ritmo cardíaco, contractilidade e aumentando a atividade da adenil-ciclase.

O hormônio tireóideano induz a vasodilatação periférica, conseqüentemente, os pacientes tem sudorese, expansão do volume sangüíneo, fluxo sangüíneo periférico aumentado, ritmo cardíaco rápido, aumento do débito cardíaco e aumento do consumo de oxigênio pelo miocárdio.

O hormônio tireóideano tem poderosos efeitos cronotrópicos e inotrópicos positivos, conseqüentemente, a ejeção sistólica fica com até o dobro do volume, elevando a pressão sistólica, tornando o pulso rápido, o precórdio hiperdinâmico, e terceira bulha audível. Freqüentemente ouve-se um sopro de ejeção sistólica, pelo alto metabolismo e volume de sangue ejetado.

Os efeitos cardiovasculares parecem ser devidos aos efeitos combinados do hormônio tireideano e da estimulação simpática, porém este efeito leva a aumento do consumo de oxigênio pelo miocárdio, podem causar angina pecturis e/ou insuficiência cardíaca congestiva.

Nas pessoas idosas, a primeira, se não a única, manifestação do hipertireoidismo e a fibrilação atrial, cuja reversão ao ritmo sinusal esta condicionada ao controle do quadro tireóideano.

A insuficiência cardíaca congestiva que acompanha o caso desenvolve-se rapidamente porque a freqüência alta do ventrículos prejudica o enchimento diastólico e o desempenho cardíaco, já deficitário pela falta de contração atrial.

Tratamento

Qualquer que seja sua etiologia, o hipertireoidismo deve ser controlado, quer como tratamento exclusivo, quer como terapêutica temporária até que a causa possa ser eliminada, o que apenas raramente e possível, como nos casos de adenoma tóxico.
O controle medicamentoso representa, portanto, a primeira linha de ação no controle do hipertireoidismo. Do ponto de vista prático utiliza-se as tionamidas, o propranolol e o iodo como fármacos para ao controle do hipertireoidismo.

Tionamidas – As tionamidas produzem um decréscimo na produção de hormônio tireóideano. O estado eutireóideano pode ser alcançado após 4 semanas do início do tratamento. Adotando-se doses progressivamente menores e que permitam bloqueio apenas parcial da tireóide, evita-se o hipotireoidismo e conseqüente aumento do bócio pela elevação do TSH. As tionamidas apresentam reações tóxicas sob a forma de reações cutâneas, e mais raramente agranulócitose, sendo indicado o acompanhamento do tratamento com hemograma completo.

As tionamidas incluem o propiltiouracil (PTU) e o metimazol (Tapazol).
O propiltiouracil apresenta a vantagem de diminuir a conversão periférica de T4 em T3, além de produzir um decréscimo na produção do hormônio tireoideano. Suas dosagem habituais são de 300 a 600 mg por dia.

O metimazol é empregado na dosagem de 20 a 40 mg por dia em três ou quatro doses.

Propranolol – O propranolol, por seus efeitos beta-bloqueadores adrenérgicos, é extremamente útil no controle das manifestações cardiovasculares, o que conseguido com dose de 60 a 200 mg diárias.
Seu emprego e como adjuvante das drogas bloqueadoras da tireóide e seu uso está contra-indicado nos asmáticos e portadores de bloqueios atrioventriculares.

Iodo – O iodo inibe não só a biossíntese dos hormônios tireóideanos como também sua liberação pela glândula. Usado sob a forma de solução concentrada (Lugol), tem o iodo ação rápida, podendo apresentar, fenômenos de escape, ou seja após 10 a 14 dias, as concentrações de T3 e T4 voltam a se elevar. Seu principal emprego é no preparo pré-operatório.

Iodo radioativo – A terapia com Iodo 131 tem a vantagem de ser simples, segura e barata, uma vez que uma única dose (de 5 a15 mCi) costuma ser suficiente para a destruição do tecido tereóideano hiperfuncionante. As desvantagens são o aparecimento do hipotireoidismo, não pode ser usado em mulheres jovens e no período reprodutor, além de demorar de 3 a 6 meses da época da aplicação até o controle do hipertireoidismo, tempo este que o paciente continua com os sintomas.
O emprego em gestante é formalmente contra-indicado por travessar a barreira placentária e atingir o feto.

Tratamento cirúrgico – O tratamento cirúrgico é bem seguro em mãos hábeis de cirurgiões experimentados, tem morbidade reduzida e não provoca hipotireoidismo, nem hipoparatireoidismo. Normalmente preserva-se 4 a 8 gramos de tecido tireóideano, o que minimiza a probabilidade de lesão das glândulas paratireóideanas e dos nervos recorrentes.
A recidiva é de 10% dos casos.

Digitálico – O digital contínua sendo o agente preferido para o controle do ritmo ventricular na fibrilação atrial do hipertireoidismo. As doses empregadas deverão ser maiores que as habituais, por haver alto metabolismo. O propranolol em doses baixas age cinérgicamente com o digital no intuito de retardar a condução atrioventricular, sem produzir grande depressão da contractilidade miocárdica.

Acompanhamento – Ainda não existe um critério clínico ou laboratorial preciso paraprevisão de remissão do hipertireoidismo e suspensão do tratamento. A retirada precoce dos medicamentos geralmente acarreta o recrudecimento do quadro. O melhor critério e mantermos o tratamento por pelo menos 1 anos após atingir o quadro clínico e laboratorial eutireóideano.

Mesmo ocorrendo a remissão espontânea os pacientes devem ser mantidos em programa de reavaliação clínica e laboratorial periódico, visando a detecção de um eventual recidiva.

Os pacientes cujo controle medicamentoso não for suficiente ou não obtiveram remissão espontânea são candidatos a dois outros tipos de procedimento, ou seja a terapia com iodo 131 radioativo e tireoidectomia subtotal.

Referências:

Borst GC, Eil C, Burman KD – Euthyroid hyperthyroxinemia. Ann Int Med. 1983;98:366-378.

Caldwell G et al – A new strategy for thyroid function testing. Lancet, 1985;1:1117-1119.

Larsen Pr et al – Relationship between circulating and intercellular thyroid hormones: Physiológical and clínical implications. Endocr Rew. 1981;2:87-101.

Strakosch CR, Wenzel BE, Row VV, Volpe R – Immunology of autoimmune thyroid diseases. New Eng J Med. 1982;307:1499-1506.

Tags: , , ,




Comentário integrado ao Facebook:


40 Comentários »

  1. Antonio Augusto comenta:

    3 março, 2009 @ 7:01 PM

    muito bom suas explicações para que e leigo no assunto ,mais de facil entedimento. A um mes tive plobema com a tireoide TSH l7.60 UL -T3 76.9 ng/dl -T4 4.6 micro/dl norma 4.8 a 13,7 Leucocitos 11.400/mm3 trigliceridio 157 mg/dl colesterol total 163 exame ecografico normal , o clinico receitou prendnisona 5 mg l8 comprimido tomar em 7 dias ao terminar sentir legeira melhora na fadiga olhos irritado e cansaço mais ainda sinto sitomas leve como casaço no pescoço e depois do remendio ate hemorroida manifestou a agora sinto um pouco de dor no joelho direito quando ando. o tratamento esta certo e essas manifestação seria reação do medicamento ? gostaria de orientação obrigado.

  2. denise c. lagemann comenta:

    10 março, 2009 @ 2:03 PM

    gostei muito das explicaçoes sobre hipertirioidismo. Sofre desta doença já por vário anos, com tratamento do tapazol. Há periodos de melhora como piora. Minha m,edica receitou 10 mg de iodo radioativo. Porem , fico com medo de tomar, pois não há 100/ de cura. Se tomar, quais os cuidados que devo tomar? Posso permanecer junto dos meus familiares, ou devo me isolar? Obrigada pela atençãoe, gostaria de uma orientação se possivel.

  3. Marcia Andrea Favaro comenta:

    17 março, 2009 @ 2:26 PM

    Olá foi de grande importancia essa explicaçoes pois ano passado tivemos um caso em nossa escola em Ponta Grossa Pr e nunca tinhamos ouvido falar nessa doença. Nossa aluno tinha somente 08 anos e a muito tempo ja sofria com essa doença horrivel. Certa vez fiu juntamente com sua mãe até Curitiba no hospital das Clinicas e então tive um pouco de informção sobre o que estava acontecendo com a nossa aluna. Ela fez o uso do Iodo radioativo e veio com uma prescrição de cuidados que me deixou muito preocupada pois ela deveria manter uma certa distancia das outras crianças pois além da sua imunidade estar baixa tinha o risco de contaminar as crianças, então ela passou um certo período em casa e depois numa reavaliação que também estava presente pude notar que a sua tireoide estava morta isto é destruida pela ação do medicamento e que de agora em diante ela fara uso de hormonio sintético, entrou a nossa vez então de agir pedagogicamente e devolver a essa criança a vontade de viver e de aprender e de se considerar igual a qualquer outra de sua idade. Beijo
    Marcia Andrea Favaro Diretora da Escola Municipal Professora Zahira Catta Preta Mello

  4. Tatiana comenta:

    25 março, 2009 @ 9:51 AM

    Gostei muito da explicação, foi muito esclarecedora, porém estou fazendo tratamento há mais de um ano o quadro está mudando para hipotiroidismo e somente o meu olho esquerdo apresenta exoftalmia, voltou ao normal por 2 meses e agora está apresentando isso. Gostaria de saber mais a respeito. Obrigada.

  5. Fernanda ( acadêmica de medicina) comenta:

    1 abril, 2009 @ 7:50 PM

    Cara Denise,
    o tratamento com iodo radioativo tem sido cada vez mais utilizado por tratar-se de tratamento definitivo, de fácil administração e seguro, o tratamento é bem tolerado e exceto pela indução de hipotireoidismo transitório ou permanente, nenhum efeito colateral significativo tem sido relatado. E ao contrário do que alguns leigos pensam, a terapia com iodo radioativo não traz nenhum prejuízo as pessoas que convivem com o paciente, e não existe nehuma possibilidade de ” contaminação” de ninguém, as contra indicações seriam somente para gestantes, lactantes , níveis baixos de captação do iodo e suspeita de nódulo tireoidiano maligno.
    Obs: Sugiro a todos vocês a leitura do capítulo Hipertireoidismo do Projeto Diretrizes ( é só procurar no google) para melhor entendimento.

  6. rosangela comenta:

    14 abril, 2009 @ 1:39 PM

    Olá ,gostei do que li aqui e dos comentarios ,mas precisaria de ver se consigo mais informaçoes ,pra uma amiga.Que ta com Doença de Graves,o globo ocular ta deslocado,ela ta bem apreensiva ,porque falaram que isso ja começou quando ela ficou gravida,há uns 4 anos,e sera que a filha dela tbm pode ter esta doença na idade adulta? Por favor me informem,e qyue possibilidade poderia de ser feito cirurgia,do olho e da tireoide.grata

  7. claudinha comenta:

    16 abril, 2009 @ 10:22 PM

    oi fiquei um pouco tranquila sabendo que melhoramos com iodo radioativo pois tomei o iodo a 4mes e estou agora com ipotireoidismo mas o meu olho direito onde esta mais saltado esta melhorando mas o meu olho esquerdo esta muito inchado gostaria de saber se vou ficar com os meus olhos normais pois me sinto muito triste porque e uma situaçao contrangedora e nao consigo enchergar direito pois o inchaço emcomoda eu ver direito ou vou ter que fazer uma cirurgia ??

  8. Dirlene comenta:

    23 abril, 2009 @ 9:47 PM

    Ola,
    Gostei muito das informações dadas por vocês. Tenho Doença de Graves e faço tramento com tapazol há mais de 15 anos. Já fiz dois tratamentos com Iodo radioativo, mas não fez o efeito esperado. É normal acontecer isso? Posso continuar sempre tomando tapazol, não efeitos colaterais? Tem algum outro tratamento além da cirurgia e do iodo que eu poderia tentar?
    Obrigada

  9. magali comenta:

    29 maio, 2009 @ 5:33 PM

    Olá, foi bom ter lido as informações descritas por vocês, minha mãe tem 79 anos e só agora está sendo diagnósticada com a doença de graves, foi encaminhada à cirurgia, pois esta muito grande . começou a medicação com tapazol. Mais fico aflita com a cirurgia , será mesmo necessário na idade dela? quais os riscos ? e os problemas cardiovasculares que ela já apresenta ?
    Obrigada.

  10. Paula comenta:

    3 julho, 2009 @ 8:28 PM

    Olá,
    Fui diagnosticada com a duença de Graves em julho/2008 e estou fazendo o tratamento com Propil. Iniciei com 3 comp e hoje toma 2 por dia.
    No inicio me senti muito bom, meu coração era acelerado, engordei, meu cabelo caiu bastante e ainda não consegui volotar ao peso normal.
    A uns 4 meses notei q meu olho esquerdo havia voltado ao normal, pois eles estavam um pouqiipouquinho saltados. Mas o olho direito ainda está aberto e isso tem me preocupado e chateado bastante. Fiquei sabendo q as vezes é preciso fazer cirurgia e gostaria de saber se o olho volta ao normal ou terei mesmo q recorrer ao proceso cirurgico.
    Outra dúvida q tenho é sobre a duraçào do tratamento. Nãqo tenho nenhum caso na familia de hipo ou hipertiroidismo. Gostaira de saber se terei q tomar remedio para sempre e ou qual o tempo do tratamento e se depois q o remedio for suspenso eu terei q fazer um acompanhamento e quanto tempo depois posso engravidar.
    obrigada

  11. eloiza comenta:

    23 julho, 2009 @ 8:57 AM

    INFELIZMENTE SOFRO DESSE MAL DESDE OS MEUS 18 ANOS, ATÉ ENTÃO TINHA SIDO DIAGNOSTICADO ERRADO PELO MEU GINECOLOGISTA O QUAL ATRAPALHOU MTO, POIS TOMEI MEDICAMENTOS QUE SÓ VEIO A AGRAVAR AINDA MAIS O PROBLEMA. ATÉ QUE UM OFTALMOLOGISTA ME INDICOU UM ENDÓCRINO, QUE TBEM NÃO RESOLVEU MTO.
    ENGRAVIDEI S/ SABER DOS RISCOS… AÍ PIOROU MTO MESMO. GÇAS A DEUS FUI ENCAMINHADA P/ UNESP/BTU NA MEDICINA NUCLEAR. FIQUEI EM TRATAMENTO NO QUAL NÃO RESOLVEU, ENFIM FUI SUBMETIDA AO IODO RADIOATIVO, NO QUAL ESTÁ CONTROLADO ATÉ HJ.
    ATUALMENTE TOMO PURAN T4 125MCG. AINDA TENHO SEQUELAS POIS OS MEUS OLHOS SÃO BEM INCHADOS, O QUAL ME INCOMODA MTO. (ESTÉTICAMENTE). QUERO FAZER A CIRURGIA NOS OLHOS, MAS NÃO CONHEÇO MÉDICO QUE SEJA ESPECIALIZADO NESTA ÁREA, POIS É UMA CIRURGIA DE GDE PROPORÇÃO E O MÉDICO INDICADO SEGUNDO FIQUEI SABENDO SERIA CIRURGIÃO DE CRÂNIO. SE VC CONHECE ALGUEM QUE REALIZOU ESSA CIRURGIA, FICAREI MTO GRATA EM SABER. OBRIGADA

  12. Ingrid comenta:

    20 novembro, 2009 @ 8:24 PM

    Fui diagnosticada com essa doença de Graves há um mês, pensavam até que eu estava com doença degenerativa, pois fui perdendo parte da coordenação motora e tremia muito. Foram muitos dias de uma irritabilidade e calores fora do comum, idas ao banheiro intermináveis , e um enorme descontrole emocional.Tive quase todos os sintomas do hipertireoidismo, menos um: engordei quase sete quilos ao invés de emagrecer. Tem solução para o meu caso, poderei voltar a emagrecer após o tratamento?
    Também gostaria de saber, quanto tempo depois de estar tomando o medicamento(tapazol) poderei tentar engravidar

  13. Paula comenta:

    20 novembro, 2009 @ 9:11 PM

    Ingrid,
    eu tb fui tenhodoenca de graves e estou fazendo o tratamento a 1 ano e meio. O remedio que estou tomando eh o Propil.
    Tambem engordei, muito rapido, e tive muito sono e fiquei mto irritada tb. Ate hoje nao consegui entender direito ate onde a Doenca de Graves vai e tudo oq pode acontecer comigo.
    Meu olho esta com pouco mais aberto, mas apenas o direito. Hoje e quase imperseptivel, mas no comeco foi horrivel.
    Tb tenho a preocupacao sobre engravidar e oq sei eh q se a tireoide nao voltar a funcionar direito, nao osso engravidar. Como estou fazendo o tratamento a 18 meses e ainda nao tive resposta (minha tireoide ainda n funciona) terei q operar e ai sim poderei engravidar.
    Onde vc faz seu tratamento?
    Vamos manter contato e trocar esperiencias. Meu email: prm@sercomtel.com.br
    ha, nao consigo perder nenhum kilo dos que ganhei e tb n sei se voltarei ao normal um dia.
    Paula

  14. TALITA comenta:

    3 dezembro, 2009 @ 5:28 PM

    ola, descubri que tenho grave hoje, as minhas glandulas trabalha, de mais fazendo com que eu perca peso!!! sera que posso praticat esportes!!!estou tao preocupada!! descubri so agora apos a gravidez, mas estou com o mesmo peso antes de emgravidar!
    vou tomar o topazol, sera que vou ganhar muito peso?

  15. Andrea comenta:

    2 fevereiro, 2010 @ 4:37 PM

    Oi pra todos.
    Bom eu tenho doença de Graves desde os 15 anos. Hoje estou com 38 anos, quase 39 e só agora encontrei um médico que me encaminhou para fazer o iodo radioativo. Tomarei o iodo amanhã, por sinal, e estou bastante apreensiva. Meus olhos são inchados e um pouco saltados e minha médica disse que a tendência é piorar com o iodo. Ela receitou então Cortisona para que os olhos não fossem tão afetados. Na verdade fico em dúvida sobre qual tratamento é melhor. Já tomei propil no começo, tapazol e propanolol posteriormente. O Tapazol e propanolol funcionaram, pelo menos controlaram meu hiper. Eu estava tomando 50mg de Tapazol e 120 de propanolol ao dia.
    No começo da doença emagreci bastante mesmo comendo muito. Engravidei, quase perdi minha filha que nasceu com problemas hormonais. Hoje ela tem que tomar uma injeção mensal para controlar os hormônios com o risco de ter adolescência precoce. Ela está com 9 anos e tem os peitinhos grandes desde os 3. Perdi um segundo filho no 8° mês de gestação. Bom, não recomendo que engravidem, mas se quiserem realmente e conseguirem, acompanhem de perto pois a gravidez é de alto risco.
    Os médicos com os quais conversei me disseram que o tratamento com iodo não soluciona o problema. Vou ficar inicialmente num estado de eutireioidismo para depois saber se a doença vai virar hipo ou se vai normalizar. Pelo que percebi eles preferem aplicar logo uma dose suficiente para virar hipo a correr o risco de aplicarem uma dose baixa e ter que repetir o procedimento. Todos dizem que o hipo é melhor que hiper. Pra mim melhor seria não ter nenhuma das duas doenças. Mas já que posso “escolher”, prefiro o hipo porque tem menos efeitos colaterais.
    Boa sorte pra todos.

  16. margareth comenta:

    3 fevereiro, 2010 @ 8:37 PM

    boa noite tbm sofro dessa doença a 10 anos fiz varios tratamento com medicamento tapazol propanolol e por ultimo propil que e o melhor hj fiz a dose de iodo pois nao aquento mais o hipotiroidismo esta acabando comigo meus olhos esta feios estou me sentindo muito mau espero que de certo esta dose que tomei do iodo radiativo se quizer trocar esperiencias comigo meu email e margareth.fc.martins@hotmail.com meu msn e o mesmo email me add boa sorte a tds ficam com deus

  17. Paula comenta:

    4 março, 2010 @ 12:51 PM

    Ola,
    já deixei um recado anteriormente e quero tirar uma duvida com vcs.
    TEnho a doença de graves a 1ano e 8 meses e faço o tratamento com Propil. A semana passada fiz um ultrasom e estou com varios cistos e nodulos da tireoide.
    Gostaria muito de engravidar, mas meu medico pede para que eu espere mais um pouco.
    Gostaria de saber se alguem já operou e tirou a tireoide. E se já, quais sao os riscos para nsosa saude e se é possivel ter uma gravides tranquila sem prejudicar a mae e o bebe.
    Qual é o precedimento mais indicado???
    Preciso tomar uma decisao…..se engravido tomando o propil, se opero ou se espero mais um tempo.
    desejo tudo de bom p tdas.
    bjos
    Paula
    prm@sercomtel.com.br

  18. Denise comenta:

    22 março, 2010 @ 9:09 PM

    Quando tinha 15 anos detectaram que tenho hipertireodismo, tomei uns medicamentos e fiquei por muitos anos livre daqueles sintomas característicos de quem tem esse mal. Hoje estou com 26 anos e depois dos medicamentos que citei nunk mais cuidei e pelo que li apresento todos os sintomas descritos sobre a Doença de Graves: ritmo cardíaco acelerado, pele quente, insônia (que é o pior de todos), passo mal qd está mt quente (sinto um klor incomum), fadiga, inquietação, minha respiração é quase sempre mt cansada, perco peso do nada (mesmo quando me alimento na hora certa, da forma correta..), fotosensibilidade… O quanto posso ter complicações de saúde por não fazer tratamento algum? É possível que com isso seja estéril? Como descobrir isso? Se alguém puder responder, agradeço! Meu e-mail: dnsidalino@hotmail.com

  19. filomena comenta:

    29 junho, 2010 @ 7:55 PM

    ola, eu com17 anos tive hipertiroidismo , em 1984 tomei 7mcg de iodo 131, fiquei 5 anos bem engordei em 90 qdo meu segundo filho nasceu fiquei com hipo. hoje faço acompanhamento ,porem fiquei com dificuldade para engolir alimentos solidos engasgo muito tenho refluxo nao posso com cheiro muito forte e sou bem magra mesmo ,tenho sintoma de hiper mas hoje tenho hipo e nao como nada q contem gluten sensibilidade a gluten. alguem ja tomou iodo 131 e ficou assim? o que foi feito? obrigada.

  20. michelle medeiros comenta:

    20 agosto, 2010 @ 10:02 AM

    oi tenho 30 anos e ja estou a quase 2 anos fazendo tratamento de hipertirioidismo tomo 3 comprimidos de propil por dia no inicio estava bem mais depois fiquei sentindo muitas tonteiras sera que e do medicamento ou da propia doenca?

  21. leidiane comenta:

    2 novembro, 2010 @ 10:13 AM

    Faço o tratamento para hipertireoidismo com 10 mg tapazol ao dia. Acabei de sair de um quadro de depressão profunda inicialmente por que não consegui exito no regime de sal que precisa ser feito para queima com iodo radioativo. meus niveis de TSH T3 e T4 livre agora estão normais e quase não sinto os efeitos devastadores do hipertireoidismo. infelizmente nos ultimos meses tem aparecido um problema grave de hemorróidas e gostaria de saber se tem a ver com o tratamento com tapazol. É muita dor sangramento desconforto e os antiflamatorios e as pomadas proctologias não tem surtido efeito. Esse problema coincindiu tambem com o termino do tratamento com antidepressivo. será que tem relação com fatores emocionais. Me ajude estou perdida.

  22. moacir da silva comenta:

    5 janeiro, 2011 @ 12:11 PM

    eu emagreci uns 16 kilos e estou fazendo tratamento com propanolol e topazol ,cloreto de potassio,acido folico, gostaria de saber se vo voltar a engordar pois n~~ao gosto de ser tao magro pois minha esposa e gorda.

  23. GILMAR LISTÃO comenta:

    2 fevereiro, 2011 @ 11:37 PM

    OLÁ…MINHA IRMÃ ESTAVA COM SUSPEITA DE DOENÇA DE GRAVES DIAGNOSTICADO POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA. PORÉM O ENDÓCRINO PEDIU OS SEGUINTES EXAMES: T3-LIVRE, T4-LIVRE E TSH ULTRA SENSÍVEL, VSG, ALÉM DO LEUCOGRAMA E HEMOGRAMA, SENDO QUE OS VALORES FORAM NORMAIS, O QUE DESCARTOU O GRAVES.DEPOIS DE A EXOFTALMIA TER REGREDIDO COM CORTICÓIDES ELA PERMANECEU COM DESVIO DE GLOBO OCULAR E PROVÁVEL PARALISIA DE MÚSCULO OCULAR. CONSULTANDO UM NEUROLOGISTA EM FUNÇÃO DA PARALISIA O MESMO DISSE QUE O EDÓCRINO DEVERIA TER SOLICITADO OUTROS EXAMES DE LABORATÓRIO ALÉM DOS QUE EU CITEI, DIZENDO QUE SÓ AQUELES NÃO ERAM SUFICIENTES PARA EXCLUIR A DOENÇA DE GRAVES. PERGUNTO QUE OUTROS EXAMES SÃO ESSES? DESDE JÁ AGRADEÇO. ATENCIOSAMENTE GILMAR.

  24. Lúcia Silva comenta:

    3 fevereiro, 2011 @ 10:07 PM

    Olá descobrir que tenho hipertireoidismo faço uso do Tapazol, tomo um comp. antes do café e outro antes da janta. Fiz os exames e meu T3, T4 e hormonio tireoestimulante estão normais, mais o medico não reduziu a dose do tapazol, meu rosto estão incahdos o que devo fazer? Posso diminuir para um comp. por dia de 10 mg. Agradeço desde já e aguardo respostas.

  25. Andrea Marques comenta:

    7 fevereiro, 2011 @ 1:30 PM

    Oi Gilmar.
    Eu tive doença de Graves por 20 anos e sempre fiz esses exames: T3, T4, TSH. Acredito que são esses os exames necessários para diagnosticar essa doença. Pode ser que tenha um outro exame mais específico, mas de qualquer forma é bom consultar um endócrino para ver o que ele diz.
    Um abraço;

  26. lucinete comenta:

    15 fevereiro, 2011 @ 1:42 AM

    tomei iodo há 5 meses e continuo sentindo falta de ar, cansaço, sem coragem, tontura forte, nervosismo, perdi muito peso,entalo, raiva, por favor me ajude, será que eu vou ficar boa?

  27. filomena alvim comenta:

    15 fevereiro, 2011 @ 7:05 AM

    bom dia gostaria de uma materia sobre o mal q creolina pode causar , p qdo sinto cheiro mesmo de longe passo muito mal e ja me disseram que e p causa do problema da tireoide.ja fui para emergencia p causa desse cheiro puso foi 180 ,PA caiu,fiquei tres horas no oxigenio .meu vizinho tem tireoide tbem disseram q sente o mesmo. obrigada

  28. Deize Daiani comenta:

    11 agosto, 2011 @ 4:40 PM

    Olá pessoal,tenho 28 anos, venho a um ano fazendo tratamento com tapazol 10mg e tomo 4 comprimedos pela manha antes do café,engordei no nesse periodo 7 kilos.Porém meu tratamento não está dando resultado e minha endocrinologista me encaminhou para o tratamento com iodo 131 15 mg.Mas estou com muito medo.Dizem que isso engorda mto e que pode prejudicar a ferdilidade …… E um dos meus grandes sonho é ter uma familia bem grande………

    Alguémmmmmmmmmmmmmmm pode me ajudar!!!!!!
    Obrigado!

  29. Paula comenta:

    11 agosto, 2011 @ 11:03 PM

    Deize, tudo bem?

    é p seguinte: fui diagnosticada com doenca de graves em junho/2008 (eu com 26 anos), e fiquei tratando com propil durante 2 anos, ate junho/2010. Meu medecos insistiam q eu continuasse com o tratamento e eu n via nenhum resultado e continuava passando super mal (tive de tudo, todos os sintomas mensionados na literatura, foi horrivel), e a minha maior e unica (quase) era engravidar e eu ficava super preocupada sobre nao conseguir, eu o remedio fazer mau p o nenem ou eu usar o iodo e ficar nao fertil…..dai mudei de medico, fiz uma revolucao e os novos medicos acharam q eu ja havia tentado por muito tempo (2anos) e q a minha doenca nao ia melhorar….dai eles concordaram em me operar….e eu fui p a operacao toda feliz, pois meus problemas estariam resolvidos. eu n precisaria tomar mais o propil e ficaria tomando p sempre o syntroide, sendo q este n faz mau para a mim e nem p meu futuro bebe.
    dai q na hora da cirurgia, o medico encontrou um tumor de cancer, q havia acabo de nascer……pq isso aconteceu? pq a minha disfuncao na tireoide era muito grande e o descontrole fez com q uma celula se dividisse errado e nascia um carcinoma. foi um choque, mas tudo ocorreu bem…fiz uma sessao de iodo terapia em agosto/2010, e estou curadaaaaaaa
    estou super bem, nunca mais tive nada, e hoje estou GRAVIDA…..fiquei gravida sem perceber e estou entrando na 12semana…estou super feliz e gracas a deus tudo deu certo
    entao, a minha sugestao p vc é: opere. tire a tireoide e seja feliz……é a melhor coisa q vc faca….se eu soubesse disso antes, teria operado muito antes(com 1 ano de tratamento)…..é isso
    boa sorte e fique com deus
    Paula

  30. rosane comenta:

    22 março, 2012 @ 3:08 PM

    Tenho a doença de graves, já fiz tratamento medicamentoso, iodoradioativo e agora foi me indicado a cirurgia de tireoidectomia radical estou aprenciva pq sei dos ricscos que o hotmonio tiroidiano causa e nossos orgãos principalmente o coração, quero saber se alguém fez esta cirurgia se deu resultado e quais foram seus efeitos colaterais.

  31. ro comenta:

    14 maio, 2012 @ 7:22 PM

    Olá!!!!
    Eu fiz tireoidectomia total em 2006 e foi bem tranquilo. Atualmente desenvolvi a doença de graves. Meus olhos sempre foram um pouco saltados, mas agora ficaram mais saltados e ficam muito secos….principalmente durante a parte da manhã. Não sei quanto tempo irá durar…tomo puranT4150, um ansiolítico e um diurético de vez em quando…Minha visão está ficando ruim….Acho que fazer a cirurgia é um grande negócio para quem tem Haschimoto, mas o que vem depois….só Deus sabe…. Eu estou lutando contra a doença de graves a mais ou menos dois anos…. Se alguém tem um caso parecido, por favor, me conte….vai me ajudar… Se eu faria a cirurgia novamente? Claro, pois se desse câncer eu tinha 100% de cura… Não foi, mas era um risco.
    Obrigada!!!!

  32. Carolina Moreira comenta:

    2 agosto, 2012 @ 12:22 PM

    Boa tarde, tenho a doença de graves a muito tempo, mas faço tratamento a uns 4 a 5 anos. Tinha todos os sintomas, mas a inha preocupação agora sãp meus olhos… tomo propil e propanolol agora vou fazer uma citilografia p saber qnto de iodo 131 posso tomar. Meus olhos eram piores mas com o tempo foi melhorando, mas qria saber se eles vão voltar ao normal quando usar o iodo. Vejo alguns depoimentos que dizsseram q voltou. Hj meus exames estão estaves mas sei que tenho a doença. Já vi depoimentos piores do que o meu. Gostaria de saber sobre meus olhos se vão voltar.

    Desde já agradeço
    Carolina

  33. Lisandra comenta:

    28 dezembro, 2012 @ 10:11 PM

    Há um ano e meio descobri que tinha a doença de graves. Tenho uma filha de 3 anos e quando ela tinha dois anos que começei a sentir dores horríveis no corpo, muito cansaço, tremedeira, sodorese e etc. Fiz exames de sangue e foi constatado. Eu achava que estava cansada por cuidar da minha menina sozinha! Imaginem isso…
    Tomei 1 ano e meio o Tapazol e fiquei 4 meses eutiroideana (nem hiper nem hipo). Agora há uns 15 dias o pesadelo das dores voltaram! Refiz exames e foi constatado a alteração do TSH.
    Estou tomando Tapazol 20mg por dia + victoza para perder peso. Quando tenho mais de 100 batimento cardiáco tomo um atenolol.
    Tenho um nódulo no bócio esquerdo da tireóide medindo menos de 1 cm e gostaria de saber o que faço para curar essa maldição!?

  34. Dr. Armando Miguel Jr comenta:

    29 dezembro, 2012 @ 4:08 PM

    Lisandra,
    Como descrevi no texto existem outras opções de tratamento uso de iodo radioativo e cirúrgico. Converse com seu médico a respeito. Ele é o profissional que pode te orientar melhor. Cada caso é distinto do outro.
    Boa sorte.

  35. Maria de Lourdes comenta:

    10 março, 2013 @ 1:26 PM

    Bom dia,
    Em janeiro meu tsh deu 0,001 e a médica (endocrino) me receitou Tapazol , mas tive reação, febre, dor de garganta e dor de cabeça, tomei por 14 dias, de 10 a 24 de janeiro/2012. Por causa destes sintomas a médica mandou suspender o tapazol e me receitou a iodoterapia, que foi realizada em 14 de fevereiro de 2013. Dia 09 de março, ontem, por minha conta, fiz exames de sangue e meu tsh continua 0,001, mas estou praticamente boa da sudorese, tem dias que nem sinto e quando sinto é no máximo uma vez por dia. Também estou menos cansada. Meu tsh não era para ter diminuído? Afinal, já que se passaram 24 dias. Retornarei a médica só no dia 18 deste mes (março) e terei que repetir os exames dia 14, quando faz um mes da iodoterapia.
    Aguardo resposta

  36. Maria de Lourdes comenta:

    10 março, 2013 @ 1:27 PM

    Correção comentário Maria de Lourdes. tomei o tapazol de 10 a 24 de janeiro de 2013.

  37. Maria de Lourdes comenta:

    10 março, 2013 @ 1:28 PM

    com quanto tempo depois da iodoterapia o tsh normaliza no caso do hipertireoidismo?

  38. LUANNA comenta:

    15 maio, 2013 @ 5:26 PM

    OI BOA TARDE
    EU FAÇO USO DE SYNTROIDE TENHO 31 ANOS E FIZ A CIRURGIA DE tireoidectomia , GOSTARIA DE SABER SE POSSO TOMAR Victoza !

    OBRIGADA

  39. tania maxwell m. mohr comenta:

    21 maio, 2013 @ 3:18 PM

    Boa tarde ! me nome é TANIA MAXWELL MENEZES MOHR e gostaria de saber se vcs tem alguma clinica aqui em PORTO ALEGRE, estou com a Hipertireoidísmo – Doença de Graves, e tenho muita dor no meu ombro esquerdo esta inchado , estou tomando remédio o propiltiouracila 100gm. E não esta resolvendo no meu exame estou com o TH 0,01 e já viz vários exame e não sai disso. Gostaria de saber o que posso fazer, peço ajuda.

    OBRIGADA .

    MEU FONE : (55)- 51 82084380

    MEU E-MAIL: tania-maxwell@hotmail.com

  40. jô comenta:

    28 fevereiro, 2014 @ 6:53 PM

    Olá! Alguém pode me indicar um médico que trate de doença de graves em brasília?

Deixe seu comentário aqui !