13 - jan
  

Zumbido – Fisiopatologia

Categoria(s): Fonoaudiologia, Otorrinolaringologia geriátrica




Entendendo

Um terço da população adulta sofre ou já sofreu de zumbido, que é uma das três grandes manifestações otoneurológicas, ao lado da perda da audição (diacusia neurossensorial) e da tontura, sendo muitas vezes a principal queixa do paciente.

zumbidoZumbido (tinnitus) é a sensação de ruído leve, moderado ou severo no ouvido, perto do ouvido ou à distância, em alguma outra parte da cabeça. Os ruídos podem ser de vários tipos (chiado, assobio, barulho de chuva, estalos etc.). A maioria das pessoas não se incomoda com o zumbido, só o percebendo em situações especiais como no silêncio ou após a ingestão de alcool. Em 5% dos casos, o zumbido chega a ser insuportável, dificultando as atividades normais, prejudicando a concentração, o raciocínio e a memória.

O zumbido não é uma doença em si, mas sintoma de alguma lesão ou desordem no sistema auditivo. Há mais de 200 doenças relatadas que podem causar o zumbido e é fundamental saber identificar as causas de cada caso.

O zumbido pode ser classificado em dois tipos: o períotico (ZPO) e neurossensorial (ZNS)

O zumbido períotico (ZPO) é o ruído gerado nas estruturas próximas à orelha interna e transmitido à cóclea. Como não é originário do labirinto, praticamente não tem relação com outras manifestações otoneurológicas como tontura, diminuição da audição (disauisia neurossensorial) e intolerância a sons intensos. As causas do ZPO podem ser miogênica, vascular e tubal.

O ZPO miogênico podo ser causado tanto pelos músculos da orelha média (tensor do tímpano e estapédio) como pelos músculos elevador do palato e tensor do palato, que alteram a fisiologia da tuba auditiva.

O ZPO de origem vascular é percebido como um ruído pulsátil síncrono com os batimentos cardíacos e é causado pelo fluxo sangüíneo, transmitido à orelha interna diretamente ou através da orelha média. Pode ser causado por tumor glômico (jugular ou tímpano), aneurisma da artéria carótida interna, fístula arteriovenosa e hipertensão arterial.

O zumbido neurossensorial (ZNS) manifesta-se em situações, como alterações metabólicas, infecções,traumas, tumores, isquemia e principalmente, uso de medicamentos ototóxicos, em que ocorre disfução na cóclea, especialmente nas estruturas neuroepiteliais do órgão de Corti e em todo sistema auditivo (desde a sinapse entre a célula ciliada e os dentritos do gânglio espiral, passando pelo nervo coclear, vias auditivas no troncoencefálico, no diencéfalo, nas estruturas subcorticais até a área auditiva no córtex cerebral, situado no giro temporal transverso anterior).

O ZNS é referido como um ruído semelhante a apito, chiado, cachoeira, chuva, cigarra, etc. É esse zumbido que mais incomoda a pessoa e é o mais difícil de ser tratado, por sua complexa fisiopatologia, envolvendo inúmeras estruturas, como vimos acima.

Como o órgão de Corti faz parte do labirinto membranoso e este é constituído, também, pela mácula utrículo-sacular e pela crista ampolar, as alterações existentes na cóclea podem manifestar-se nas estruturas do labirinto posterior, causando, além das manifestações auditiva, vertigem, tonturas e desequilíbrio.

Como o zumbido afeta física, mental e psicologicamente a pessoa, cabe ao geriatra ouvir atentamente as queixas procurando estabelecer a etiologia, compreendendo a fisiopatologia e estabelecendo uma parceria com paciente, aliviando sua ansiedade e tornando o zumbido menos problemático.

Tire suas dúvidas acessando 10 as páginas – Vertigem – 200 dúvidas a respeito

Referências:

Fukuda, Y – Zumbido: Diagnóstico e tratamento. Rev.Bras Med Otorrinolaringol, 1997,4(2):39-43.

Fukuda Y – Zumbido e suas correlações otoneurológicas. In Ganança MM – Vertigem tem cura? O que aprendemos nestes últimos 30 anos. Editora Lemos, São Paulo, 1998. p.171

Tags: , ,




Comentário integrado ao Facebook:


108 Comments »

  1. zete comenta:

    30 março, 2013 @ 9:39 PM

    pois e gente lendo esses depoimentos vejo qtas pessoas sofrem deste mal, o trem não e fácil, mas com jesus no barco vamos seguindo, a quase três anos sofro deste mal mas tento não lembrar ate esqueço ele.o medico me receitou tebonin que e o ginko biloba mas fiquei com medo de tomar porque li a bula e fala que pode causar hemorragias. o zumbido não sumiu mas levo a vida tranquila tem hora que encomoda muito mas tento conviver com ele ate ele sumir de uma vez

  2. Walter Moreira Santos comenta:

    18 abril, 2013 @ 4:53 PM

    No mês de janeiro último fiz uma cirurgia para a retirada de um Sarcoma de Baixo Grau Encapsulado na axila esquerda.
    Antes da cirurgia, eu já estava com um zumbido pulsátil, com o ritmo do batimento do coração. Os médicos dizem que é um problema emocional, stresse, pois fiquei muito apavorado com o diagnóstico do Sarcoma, que ocorreu no mês de outubro de 2012, onde fiz Radioterapia com 25 sessões até a cirurgia.
    Um dos médicos ( o que me operou) disse para eu tomar o medicamento Labirin. Já estou tomando há 2 dias e espero que este zumbido desapareça, pois mesmo sem incomondar muito, inclusive quando vou dormir fico tranquilo sem a manifestação do zumbido, espero me livrar deste zumbido, que já está me deixando preocupado.

  3. Lucia Helena Braga Demenciano comenta:

    8 maio, 2013 @ 9:02 AM

    Comecei a escutar meu coração batendo dentro do ouvido. Gostaria de saber o que pode ser isso. Por favor me respondam!!! Obrigada desde já. Lucia Helena.

  4. Prof. Dr. Armando Miguel Jr comenta:

    8 maio, 2013 @ 7:29 PM

    Consulte um cínico geral. Importante verificar a pressão arterial que pode estar elevada.

  5. irene soares chaves comenta:

    26 setembro, 2013 @ 7:58 PM

    eu to com um dos meus ouvidos chiando direto com estalos e nao to escudando direito e parece abaixo ao redor parece que esta anesteziado me ajude pois estou muito nervosa com isso ……

  6. luzia vieira comenta:

    21 novembro, 2013 @ 11:56 PM

    puxa vida,ja é meia noite e quarenta e seis,tem mais de uma hora que estou lendo comentários sobre o problema e não encontrei solução,que tristeza.tou com barulho pulsátil no ouvido esquerdo é muiiiiiiiiiiiiito incomodante,nem vou fazer exames caros depois destes depoimentos todos,vou procurar outra fonte,falar com JESUS que é o médico dos médicos que pelo jeito médico nenhum ai achou cura.o SENHOR JESUS vai me curar eu creio e a vc também que crê.boa sorte a todosssssssssssssssssss fiquem com DEUS

  7. Neyde comenta:

    29 novembro, 2013 @ 9:11 AM

    Olá! Gostaria de saber se o que acontece comigo é zumbido, sinto “pressão”, parece que meus tímpanos vão estourar, como se fosse um tambor, o som é ensurdecedor, então, sinto como se o coração estivesse pulsando nos tímpanos, leio sobre zumbido, mas parece-me que os sintomas são sons e para mim é uma “pressão”, já fui ao médico (otorrino), mas ele praticamente “impôs”: zumbido! Por favor, acontece com alguém esses sintonas? Obrigada

  8. Lucio comenta:

    3 dezembro, 2013 @ 3:02 PM

    Tenho 45 anos, desde os 40 comecei com zumbido pulsátil e perda de audição gradativa do ouvido esquerdo. Estou atualmente com cerca de 20% de audição deste ouvido, apenas mas o direito está normal. Tenho zumbido pulsátil e chiado muito forte e não sei mais o que fazer. Já fiz RM e tomografia e não acusou nada.
    Por incrível que pareça, só notei uma melhora no zumbido pulsátil fazendo uma dieta que evita gluten e trigo. Já em relação à perda de audição, fui a 3 médicos que me aconselharam a conviver com isso.

Deixe seu comentário aqui !