23 - nov
  

Pancreatite aguda

Categoria(s): Dicionário, Emergências, Gastroenterologia




Resenha

Abstract

Pancreatitis is inflammation of the pancreas. The pancreas is a large gland behind the stomach and close to the duodenum—the first part of the small intestine. The pancreas secretes digestive juices, or enzymes, into the duodenum through a tube called the pancreatic duct. Pancreatic enzymes join with bile—a liquid produced in the liver and stored in the gallbladder—to digest food. The pancreas also releases the hormones insulin and glucagon into the bloodstream. These hormones help the body regulate the glucose it takes from food for energy. Normally, digestive enzymes secreted by the pancreas do not become active until they reach the small intestine. But when the pancreas is inflamed, the enzymes inside it attack and damage the tissues that produce them.

The acute pancreatitis has numerous causes, but two most common causes are alcohol abuse and biliary tract obstruction related to cholelithiasis. These two conditions account for 60 to 80 percent of all cases of acute pancreatitis. Patients with acute pancreatitis present with mild to severe epigastric pain, with radiation to the flank, the back, or both. Classically, the pain is characterized as constant, dull and boring, and is worse when the patient is supine. The discomfort may lessen when the patient assumes a sitting or fetal position. A heavy meal or drinking binge often triggers the pain. Nausea and nonfeculent vomiting are present in 75 to 90 percent of patients. The clinical diagnosis of pancreatitis is difficult to make.

The treatment of pancreatitis may be conservative or complex, depending on the severity of the presentation and the development of complications. A patient with a history and physical examination consistent with pancreatitis should have laboratory studies, including determination of amylase, lipase. Additional tests that are helpful are a complete blood cell count and hepatic function tests, radiographs of the chest and abdomen. Ultrasonography is indicated if the clinical presentation or laboratory assessment suggests biliary disease.

 

Pancreatite aguda é um processo inflamatório agudo do pâncreas, de inúmeras etiologias, e que se manifesta por dor abdominal e elevação das enzimas pancreáticas sangüíneas e/ou urinária. A forma anatomoclínica mais comum, representando 80 a 90% dos casos é a pancreatite aguda leve ou intersticial, que corresponde a uma doença restria ao pâncreas e abdome, com evolução clínica e laboratorial favorável. Sob o ponto de vista anatomapatológico, corresponde a um infiltrado inflamatório rico em polimorfonucleares. A pancreatite aguda leve costuma resolver-se clinicamente em 7 dias e histologicamente em 21 dias.

A forma grave ou necrosante corresponde aos 10 a 20% dos casos de pancreatite aguda. É uma doença sistêmica que tem como ponto fundamental a necrose pancreática e a liberação de inúmeras substâncias da cascata inflamatório, como citoquinas, fator de necrose tumoral, fator de ativação plaquetária, elastase do polimorfonuclear neutrófilo. Estas substâncias podem provocar vasodilatação, hemorragia, síndrome de angústia respiratória aguda, insuficiência renal e choque *. A mortalidade nestes casos é de 5 a 30%, sendo mais elevada quando ocorre infecção concomitante.

Pancreatite

A figura ilustra o pâncreas inflamado. O quadro histológico mostra os acinos com células inflamtória ao seu redor.

Unidade funcional do pâncreas – A unidade funcional do pâncreas exócrino é o ácino. As células que o compõem circundam a porção final de um ducto pancreático interlobular, dispondo-se de tal forma que quando os grânulos de zimogênio se abrem o fazem para a luz ductal; a cada ácino, corresponde rico suprimento, tanto vascular, quanto nervoso. As células dos ductos pancreáticos são distintas das dos ácinos e produzem fluido rico em água e eletrólitos. O corte histólico de um pâncreas normal (abaixo), corado pelo HE, mostra a região avermelhada os ácinos do pâncreas exócrino e na parte mais clara as ilhotas de Langerhans do pâncreas endócrino (produtora de insulina e glucagon).

Ácino pancreáticoEnzimas pancreáticas – O pâncreas produz inúmeras enzimas, sob a forma de pró-enzimas e o tripsinogênio, ativado por peptidases nos vilos do intestino delgado (enteropeptidases), é o responsável pela ativação das mesmas, com a finalidade de prevenir a autodigestão da glândula pancreática.

Fisiopatogenia – As pancreatites agudas decorrem da ativação de enzimas pancreáticas ainda dentro do pâncreas, por um processo ainda desconhecido na sua totalidade. A partir da ativação de tripsinogênio em tripsina, inicia-se, a transformação de enzimas, antes protegidas em grânulos de zimogênio, em enzimas ativas, como a elastase, a quimotripsina, a fosfolipase A, que passam a agir no interior do pâncreas e mesmo a distância.

Etiologias – São conhecidos inúmeros fatores etiológicos para a pancreatite aguda, dentre os quais os mais importante são: a litíase biliar e o alcoolismo. Dentre as causas infecciosas, a que chama atenção é a causada pelo vírus da paratodite epidêmica, em função do tropismo do vírus pelo pâncreas. O comprometimento ocorre após quatro dias do início da paratodite e desaparece em aproximadamente uma semana. É uma pancreatite de evolução benigna, sem seqüelas, com dor abdominal, náuseas e vômitos. Aproximadamente, 2% das pancreatite agudas são causadas por medicamentos, fato este que muitas vezes passa despercebido dos médicos. Os medicamentos mais comuns que podem causar pancretite aguda são: corticosteróides, clortiazídicos, sulfapiridina, sulfasalazina, azatioprina, L-asparginase, metronidazol, tetraciclinas, furosemida.

Ainda como causa de pancreatite aguda devemos lembrar os traumas, os procedimentos endoscópicos bíleo-pancreáticos e os procedimentos cirúrgicos sobre as vias biliar e/ou pancreática, neoplasias do pâncreas como adenocarcinomas e as neoplasias produtoras de mucina.

Diagnóstico – O pâncreas é um orgão de difícil acesso propedêutico é a experiência clínica é a melhor forma de diagnosticar a lesão. O diagnóstico de pancreatite pode ser confirmado com a dosagem as enzimas séricas amilase e lipase. Nos últimos anos procura-se substânias orgânicas que, detectadas no sangue ou na urina, possam determinar precocemente o curso da evolução da doença, como as citocinas emvolvidas no processo inflamatório (fator de necrose tumoral alfa, as interleucinas, fator de agregação plaquetária). A avaliação por imagem deve obedecer a rotina indicada para abdome agudo, com Rx símples de abdome e ultrassonografia. No entanto, a tomografia computadorizada abdominal com contraste intravenoso em bolo, também conhecida como “mapeamento dinâmico do pâncreas por TC”, sabidamente constitui o método de imagem mais eficaz para o diagnóstico da pancreatite aguda.

Tratamento – Independente da gravidade ou da etiologia, todos os pacientes com pancreatite aguda devem manter-se em dieta zero, fator preponderante para o repouso glandular, evitando-se estímulos pancreáticos que ativariam secreção enzimática e suas conseqüências. O processo deve durar 3 a 5 dias, tempo suficiente para a redução significativa do processo inflamatório. A reintrodução da alimentação oral deve ser lenta e progressiva. Inicialmente os caldos isentos de conteúdo lipídicos, e posteriomente, dieta lipopídicas padronizadas. Nas forma graves (pancreatite necrosante) a dieta zero prolongada é a regra, sendo por vezes mantida por 30 a 60 dias. É obvio que se impõe nesta situação, não só uma hidratação venosa adequada, mas em especial, nutrição parenteral ou enteral.

Mecanismos de proteção pancreática

1. As enzimas proteolíticas e as que digerem as membranas celulares são produzidas sob a forma de pró-enzimas.
2. As enzimas digestivas são separadas em compartimentos dentro das células acinares, longe do contato com enzimas lisosomiais.
3. O pâncreas produz um inibidor da tripsina juntamente com as enzimas proteolíticas.
4. A enzima de ativação das enzimas pancreáticas, a enteroquinase, encontra-se no duodeno, portanto, longe do pâncreas.
5. O fígado produz dois inibidores séricos da ativação enzimática pancreática, a alfa 1-anti-tripsina e a alfa 2-macroglobulina.

* As enzimas pancreáticas, substâncias vasoativas e tóxicas são liberadas pelo pâncreas e chegam ao espaço retoperitonial e à cavidade peritonial, causando irritação química (peritonite química) e perda para o terceiro espaço de líquidos rico em proteínas, hipovolemia e hipotensão. Esse mesmo material tóxico pode chegar à circulação sistêmica por vias linfática e venosa, contribuindo para a instalação do choque e as falências renal e respiratórias.

Veja – Dieta na Pancreatite aguda

Referências:

Alves JG – Pancreatite Aguda. In Mincis M, ed. Gastroenterologia e Hepatologia: diagnóstico e tratamento. São Paulo. Lemos Editorial 1997. p505-516.
Bradley El III – A clinical based classification system for acute pancreatitis. Arch Surg 1993, 128:586-590.
Guarita DR, Mott CB – Pancretite aguda – etiologia e fisiopatologia. Rev Bras do Pâncreas 15 Abr 2004;10-14.
Meyer R, Belinger C, Layer P et al. ESPN guidelines on nutrition in acute pancretitis. Nutriion 2002;21:173-183.

Tags: , , , , , , ,




Comentário integrado ao Facebook:


274 Comments »

  1. Edipo Pinheiro comenta:

    4 setembro, 2009 @ 1:25 PM

    boa tarde!
    Me chamo Edipo daqui do interior de AL e estou me recuperando de uma pancreatite aguda,depois de 2 diagnosticos errados como intro-infecção e infecção intestinal(DR.s diferentes)sintomas foram dor abdominal e nauseas,ja fiquei internado por 4 dias dieta zero(so agua de coco e cha em pequenas quantidades)e 10 dias em casa,o exame de amilase deu 683(antes da internação) e repeti amilase e lipase e outros apos a internação e deram todos normais,exceto amilase que deu 347,e normal ainda esta alta?qual e o normal? posso praticar academia ou caminhada?estou me recuperando em casa ja.
    Eu tenho 20 anos,1.82 de altura e pesava 109kg,ja perdi 9 kilos.e estou seguindo a dieta q o DR. passou,não sinto mais dores,estou curado?qual a chance deu ter outra crise?tem chance deu morre ainda?desde ja agradeço a resposta,por favor me ajude,o senhor DR. tem esse don,por favor me ajude!
    att
    Edipo Pinheiro da Silva
    Arapiraca AL

  2. francisca comenta:

    18 setembro, 2009 @ 3:38 PM

    estava a 3dias com uma dor no figado e passa p as costa, com azia, e como se a comida nao estivese fazendo digestao, hoje no 4 dia a azia passou, ador das costa diminui a avontade de urinar que era varias vezes acabou, estou so como se o que comece nao faz digestao, fica no estomango preso, por favor moro no interior queria uma resposta logo obrigado……

  3. adelaide comenta:

    21 setembro, 2009 @ 3:56 AM

    Bom dia dr. estive lendo algumas perguntas a qual me deixou muito interessada há uns 13 anos atrás eu bebia muito quase todos os dias , at´´e que uma vez meu estomado e abdome estendeu de uma forma preocupante,pois parecia estar grávida, dores intensas fui a um médico e ele pediu uns exames foi que detectou que estava com uma inflamãção alta tudo para ter uma pancreatite , parei de bebr fiz a dieta e qdo voltei lá, ele confirmou que estava tudo bem , então voltei depois a ter minha vida como antes,,saindo fins de semana bebendo fumando por diversas vezes, até que no ano de 2002 fiz uma tumografia onde constatou esteatose hepática e alguns nódulos, nódulos estes que fiz citrilografia, cateterismo do fígado e até hj médico nao descobriu que tenho o que me deixa muito angustiada, pois hj sou ex fumante nao bebo mais pratico academia faço musculação pratico 1 hora de esteira na velocidade 6.1 e estou bem com meu corpopego peso de 300kgs no legg só queria saber do senhor se estes nódulos que apareceram pode ter alguma sequela da inflamação do fpigado , e quaç os sintomas quem tem pacreatite , tenho 48 anos e peso 70kgs faço uso do xenical só que ultimamente parei e queria saber se posso fazer uso do chá branco em cápsula pois etnho colesterol alto e triglicérides, agradeço sua resposta dr. que deus lhe abençoe por tirar nossas dúvidas
    adelaide

  4. cassilda comenta:

    21 setembro, 2009 @ 4:27 AM

    bom dia gostaria de saber se uma pessoa que tem esteatose hepática alcoolica pode tambem ter uma pancretaite? pois bebia muito e ainda hoje sem beber sinto dores fortes no abdome e tenho abdome alto mesmo fazendo dieta meu abdome continua alto,por favor responda-me e tire minha dúvida muito obrigada

  5. Ana Paula comenta:

    21 setembro, 2009 @ 7:52 PM

    EU ANA PAULA PERDI MEU PAI RECENTEMENTE ELE FALECEU DIA 13 DE AGOSTO 2009 EU E MINHA FAMILIA ESTAMOS MUITO ARRAZADA PRIMEIRO PORQUE ATÉ HOJE EU NÃO SABIA QUAU A CAUSA DA MORTE DELE E HOJE EU FIQUEI SABENDO QUE ELE FALECEU DE PANCREATITE AGUDA, MEU PAI TINHA 74 ANOS,ERA DIABETICO TOMAVA INSULINA PARA CONTROLAR TINHA COLESTEROL ,TEVE INFARTO A UNS 2 ANOS ATRAS ,MAIS NA VERDADE ERA UMA PESSOA BEM ATIVA E NO MOMENTO O QUE MAI O AFINGIA ERA O DIABETE MAIS ERA CONTROLADO COM A INSULINA MAS UNS 15 DIAS ANTES DE ELE FALECER ELE ESTAVA RECAMANDO MUITO DE DOR DE ESTOMAGO DIDIA QUE NÃO TINHA VONTADE DE COMER NADA NO DIA DOS PAIS ELE ATE COMEU SUPER BEM ,CHURRASCO MAIS SEMPRE RECAMANDO DAS DORES ESTOMAGO NA QUARTA FEIRA ELE FOI INTERNADO EO MEDICO DISSE QUE ELE ESTAVA COM PNEUMONIA ,E SUSPEITA DA GRIPE E ELE CONTINUAVA RECLAMANDO DE DORES FORTE DE ESTOMAGO E ESTAVA COMEÇANDO COM VOMITOS FREQUENTEMENTE E OS MEDICOS NADA FAZI A PARA COMBATER AS DORES E NÓS DA FAMILIA ENTRANDO EM DEZESPERO SEM SABER O QUE FAZER , E NO DIA SEGUINTE POUCAS HORAS ANTES DE ELE FALECER FUI VISITAR ELE E ELE ME PEDIU AJUDA PARA FASER ALGUMA COISA PORQUE ,ELE SÓ VOMITAVA NINGUEM FAZIA NADA ,E POUCAS HORAS DEPOIS ELE VEIO A FALECER E ANTES ELE HAVIA FALADO SE ELE NAÕ ESTARIA COM CANCER ,E ELE ACABOU FALECENDO E NOS SEM SABER DO QUE AFINAL POR ISSO GOSTARI DE SABER SE PODERIA SER FEITO ALGUMA COISA ,SE ISSO PODERIA VIRAR UM CANÇER ,SE ESTOURA ALGUMA COISA POR DENTRO , O QUE CAUSA ESSA PANCREATITE SE É GENERICO.SE TEM COMO SABER ANTES O QUE FASER PARA DESCOBRI R , PESSOAS QUE ESTIVERÃO COM ELE NO QUARTO ANTES DE ELE FALEÇER DISSERÃO QUE ELE SOFREU MUITO E QUE ELE GRITOU MUITO ANTES DE ELE FALEÇER ,ISSO PODE TAMBÉM TER DADO UM INFARTO NELE POR FAVOR RESPONDA A ESSAS DUVIDAS MINHAS A RESPEITO .OBRIGADA ANA PAULA .

  6. Angelo comenta:

    22 setembro, 2009 @ 12:23 AM

    Tive pancreatite pela segunad vez em 01 ano e 01 mês! Quais as consequências futuras? É regenerável? Grato Dr.

  7. Angelo comenta:

    22 setembro, 2009 @ 12:30 AM

    Ps: Tenho 31 anos e 1,73 e 72 kg

  8. Elaine Oliveira comenta:

    22 setembro, 2009 @ 6:30 AM

    Ana Paula ,
    Li a sua história e fiquei muito triste de saber que seu pai faleceu, apesar de não conhecer vc … A dor de perder alguém é muito grande, também perdi um irmão com pancreatite aguda, eles sofrem muito mesmo para morrer é normal para o quadro dessa maldita doença. Peço a Deus que conforte seu coração e lhe dê forças para superar o sofrimento, e vamos continuar na esperança de que algum dia surja um novo tratamento para essa doença tão triste, que a medicina descubra alguma forma de melhorar os tratamentos.
    Fique com Deus que ELe te dê paz.

    Abraços Elaine Oliveira

  9. JAIR POLICASTRO comenta:

    24 setembro, 2009 @ 10:13 AM

    Bom dia, tive pancreatite aguda grave, em 28/02/2007, passei por varias intervenções cirurgicas, o qual foram feitas, varias lavagens, fiquei internado durante 103 dias no hospital do Mandaqui, teve que ser suturado de 2ª ou seja fiquei com uma hernia gigante
    a qual estou em fase de reparo, e colocação de uma tela interna para prender os orgão
    pergunto? pode voltar a pancreatite, essa tela vai me permitir voltar a trabalhar com caminhão carregando e descarregando cargas, uso cinta pois sem ela não sinto segurança nem pra dormir, voltarei a ter uma vida normal, tenho dificuldades para fazer alguns movimento, como colocar uma meia ou tenis, abaixar, acredito que seje pelo motivo de ter ficado muito tempo internado, depois de ter saido do hospital fiquei mais de tres meses com o corpo travado em casa, sem condições de me levantar sequer sem ajuda dos familiares, problemas psicologicos e até tonturas que até hoje tenho a ponto de cair no chão.

  10. Lilian comenta:

    29 setembro, 2009 @ 9:39 AM

    boa tarde a todos.
    infelizmente essa doença também passou pela minha familia….
    minha mãe faleceu em maio deste ano(2009)em decorrencia de uma pancreatite necro hemorragica…. sofremos muito.. e ela também… foram 20 dias para nunca mais querer lembrar…
    minha mãe foi fazer uma cirurgia de redução de estomago, estava tão feliz com a possibilidade de não ser mais obesa…. fez a cirugia.. fiz a visita logo que voltou da anestesia, estava ótima… mas horas depois veio a crise da pancreatite… fortes dores, vomitos, enjoos …. resolveram a levar para o centro cirurgico novamente, quando a abriram… o pancreas havia necrosado…, após isso foram dias de sofrimento.. houve melhor significativa.. mas o pancreas é traiçoeiro… e levou minha mãezinha….
    a vcs que sobreviveram… agradeçam a deus…. pois só ele mesmo !!!

  11. FABIANA comenta:

    1 outubro, 2009 @ 2:00 PM

    PERDI MINHA MAE NO DIA 26 DE AGOSTO DE 2009 COM PANCREATITE AGUDA FORAM 39 DIAS DE MUITO SOFRIMENTO PARA ELA ETODOS OS FAMILIARES ,ELA SE INTERNOU NO DIA 18DE SETEMBRO NO NO DIA 23 DE SETEMBRO ELA PIOROU E FOI PARA A UTI FICOU 15 DIAS (FORAM OS 15 DIAS MAIS TRISTES DA MINHA VIDA ) TEVE UMA BOA MENHORA NOS ACREDITAVAMOS NA SUA RECUPERAÇAO POR NAO SABEMOS A GRAVIDADE DESTA DOENÇA NO DIA 10 DE AGOSTO ELA FOI PARA O QUARTO E ESTAVA MUITO BEM POR SINAL ,PASSEI A NOITE NO HOSPITAL COM ELA ESTAVA MUITO CONFUSA POR CAUSA DOS MEDICAMENTOS DEPOIS FIQUEI ALGUNS DIAS SEM VELA POIS ESTAVA TRANHANDO QUANDO RETORNEI AO HOSPITAL PARA FICAR COM ELA ACHEI QUE ELA ESTA MUITO DESANIMADA MOSTREI ALGUMAS FOTOS DOS NETOS (QUE ERAM SUAS PAIXOES ) MAIS ELA NAO SE ANIMOU ,FIQUEI MUITO PREUCOPADA FUI COVERSA COM O MEDICO RESPONSAVEL ELE DISSE QUE O CASO ERA BEM COMPRICADO,DESTE DIA EM DIANTE NAO VI MAIS MINHA MAE ACORDA

  12. Celso Ciotti comenta:

    6 outubro, 2009 @ 4:36 PM

    Tive Pancreatite aguda grave em Outubro de 2008. Repentinamente senti dores insuportaveis no abdomem. A princípio pensei que fosse ulcera. Graças a Deus, fui atendido pelo DR. P.F. que imediatamente diagnosticou o motivo das fortes dores. Fiquei internado por 17 dias, dieta zero nos primeiros 7 dias e felizmente reagi a doença. Hoje estou 20 Kg. mais magro, faço consultas regulares com o meu médico e estou me sentindo bem. Logo após a crise que tive, um amigo meu, o ex-deputado federal Adão Pretto (RS) faleceu, vitima de pancreatite aguda. Só então que caiu a ficha em relação ao risco que corri. Jesus é poderoso.
    CELSO CIOTTI, Cruz Alta-RS

  13. Carla comenta:

    9 outubro, 2009 @ 2:38 PM

    Meu marido esta com pancreatite hemorragica e esta na UTI a 25 dias. Ele esta fazendo a dieta zero. Gostaria de saber se agua pode-se beber ou não?
    Obrigada.

  14. jose augusto verbicario feijo comenta:

    9 outubro, 2009 @ 6:59 PM

    eu, tive pancreatite aguda necro hemorragica e perdi a fala quero saber do meu prognostico

  15. Neri Perrud comenta:

    23 outubro, 2009 @ 9:57 AM

    Senhores,

    Penso que este site seria de muita ajuda e interesse para os que tem e para os que cuidam de pacientes com pancreatite se tivesse um link ou algo parecido com a dieta recomendada, e de forma clara e detalhada.
    Obrigada.
    Neri

  16. georgia comenta:

    26 outubro, 2009 @ 4:42 PM

    Meu marido tem 26 anos e teve pancreatite E com 50% de necrose! Ele passou 30 dias na semi-intensiva e 15 dias no apartamento de um hospistal. E a necrose está se reoorganizando e formando um pseudo-cisto. Gostaria de saber a qual a dieta ideal para ele? E o que ele não pode ingerir nunca mais?

  17. miguel comenta:

    9 novembro, 2009 @ 12:54 PM

    Meu amigo está com Pancriatite crônica necrosante, e a “bilim”ou “bili” não sei ao certo o nome,está enflamada. No dia que ele foi internado com fortes dores, ele teve um príncipio de infarto….gostaria de saber um pouco mais sobre o caso dele.

  18. Fernanda P. Rodrigues comenta:

    12 novembro, 2009 @ 7:41 AM

    Olá Dr. Armando, eu tenho 27 anos, fiz uma cesárea em fevereiro de 2009, e no dia 23 de setembro dei entrada no hospital com fortes dores no abdomen. Fiquei na UTI por 6 dias e na enfermaria por 30 dias tendo alimentação parenteral. Pois foi diagnosticado pancreatite aguda necrohemorragica. Perdi a cabeça e o corpo do pancreas, ficando apenas com a cauda. Na minha ultima tomografia, os medicos verificaram que no corpo do pancreas onde tinha a necrose, deu um pseudocisto. Gostaria de saber qual a probabilidade dele crescer ? Se a probabilidade dele diminuir é maior, e se pode tirar o líquido do cisto por endoscopia. Estou muito feliz pois voltei para meu lar, estou com meu filhinho de 9 meses e trabalhando, mas as vezes fico muito triste em saber que posso passar por coisas piores ainda. Desde já agradeço a atenção. E gostaria de dizer as pessoas que estao sofrendo por esta doença, que tudo vai passar, é só acreditar pois eu tinha 70 % de chance de morrer, e estou aqui batalhando pela minha vida. Abraços.

  19. maria da gloria dias comenta:

    21 novembro, 2009 @ 5:12 AM

    Olá Dr. Armando…estou passando por esse problema na minha família. Minha irmã, de 51 anos, a mais velha…está com pancreatite diagnosticada desde 14/11/09, está internada no mesmo dia da internação foi transferida para UTI, exames todos alterados, que mostra infecção severa e aumento da amilase importante. Ela já havia tido Pancreatite Necro Hemorrágica em 1990..mas se resolveu logo e foi por causa de excesso de cálculo na vesícula, foi operada retirou a vesícula, ficou tbem na UTI mas poucos dias.,…agora já se encontra a 8 dias, não teve melhora, está com ventilação assistida, o que pode ter levado a esse diagnóstico, alguma infecção? Ela tem 02 feridas importantes nos dois calcanhar..abertas com difícil melhora..já não andava mais e sempre com infecção, será que essa infecção dessas úlceras pode ter ocasionado a Pancreatite? Nós da família estamos muito apreensivos, eu como Enfermeira, só consigo pensar nas complicões adversas. Portanto quero saber qual a chance de cura?? Obrigada pela sua atenção.

  20. andre comenta:

    7 dezembro, 2009 @ 12:15 AM

    boa noite !!!!! Dr .. jah tive prancratite aguda a ums 5 anos atraz !!!!! sera q vou poder voltar a beber dinovo ???? pq hj em dia eu bebo moderadamente !! e soh bebo wisk um copo no maximo 3 e nem toda semana !!! pode ter alguma causa ??

  21. Thais C. comenta:

    8 dezembro, 2009 @ 1:02 PM

    Thais

    Olá Doutor; meu pai tem dores fortes no abdome, os médicos suspeitam de pancreatite. A amilase chega a 2.400 ele fica internado 7,8 dias. Já fez hemogramas completos, ultra-som, tomografia, endoscopia e mais alguns que eu não me lembro e em todos os exames dão resultado negativo. Gostaria de saber, o que faz essa amilase subir? .

    Obs.: Ele não bebe e não fuma.

    Obrigado pela sua atenção.

  22. nidia paula comenta:

    12 dezembro, 2009 @ 1:55 PM

    olá Dr.Armando…meu nome e nidia tenho 22 anos…fui internada a pouco tempo com a uma crise de pancreatite aguda,gostaria de saber se e necessário operar,se tem cura,oq eu posso comer??obrigado pela atenção se puder responder eu lhe agradeço muito.

  23. Marina comenta:

    14 dezembro, 2009 @ 1:08 PM

    Olá Dr. Armando no dia 25/11 tive uma pancreatite aguda fiquei internada até dia 03/12, meus exames só foi constatado que era po causa da amilases muito alata foi para 3.350, não tenho calculo biliar e nem nos rins, não bebo não fumo.
    O que pode ter provocado está pancreatite, e que alimentação devo comer pode dar crise novamente.
    Muito obrigada

  24. Douglas comenta:

    15 dezembro, 2009 @ 11:18 AM

    Olá responsáveis por esta página. Gostaria de saber como faço para ver as respostas do Dr. Armando. Só vejo as perguntas. Agradeço.

  25. Elaine Oliveira comenta:

    15 dezembro, 2009 @ 3:31 PM

    Eu também gostaria de ver as respostas do Dr Armando, pois é de grande interesse para nós que já tivemos ou temos algum caso de pancreatite na familia. E várias pessoas que estão em tratamento fazem pesquisas sobre a doença nesse site.
    Agradeço a oportunidade.

  26. Dr. Armando Miguel Jr comenta:

    15 dezembro, 2009 @ 5:41 PM

    Marina. Existem inúmeras causas de pancreatite. Dentre elas, as causadas por virus, em particular o vírus da caxumba. A orientação alimentar adequada deve ser feita por uma nutricionista. Faça uma consulta com uma nutricionista o mais breve possível e siga as suas orientações. O bom tratamento no início evita sequelas posteriores. Converse com os médicos que a atenderam a respeito da provável etiologia da sua pancreatite.
    Boa sorte.

  27. toquinho comenta:

    19 dezembro, 2009 @ 10:47 PM

    olá…no dia 19/12/2009 perdi uma amiga, não tenho um diagnóstico médico, mas segundo o comentário da própia mãe, um dia antes minha amiga vomitou e teve fortes dores nas pernas e no abdômem, foi hospitalada mais logo depois de ser medicada e ter constatado infecção na urina teve alta e foi para casa, no outro dia se repetiu a mesma coisa, só que antes que o resgate checasse éla começou a roxear toda e reclamando que estava sem poder respirar veio logo a falecer, segundo os pais, no laudo do IML deu que no pâncreas ouve uma infecção generalizada,
    gostaria de saber uma coisa, ela era de cor branca, porque seu corpo ficou de cor escura quase que uma cor preta?
    aguardo essa resposta!

    QUE D eus abençoe sua vida.

  28. gilmar de freitas machado comenta:

    24 dezembro, 2009 @ 7:35 AM

    minha irmã esta om pancreatite, doença esta constatada 20 dias depois de ato cirurgico, no qual retirou-se um pedaço de seu intestino. Após esse tempo ela só piorou, perdeu parcialmente ou temporariamente a visão, um pouco da capacidade da fala, e a sua memória eata curta. os sinais vitais como pulsação,temperatura corporal e pressão arterial estão desde o primeiro instante normais. Ontem ela foi para a UTI, sendo alegado pela equipe médica que seu qadro é grave. Eu quero saber porque ela adquiriu esta doença e isso tudo pode ser uma complicação pós-operatória .

  29. Sandra Nunes comenta:

    7 janeiro, 2010 @ 9:18 PM

    Meu nome é Sandra e meu irmão foi internado há 5 dias com fortes dores abdominais. Sua cor é amarelada…Feito uma ressonância, mostrou ter pedra na vesícula e pancreatite aguda edematosa. Fez cirurgia da vesícula e o médico nos informou que ele sairá do hospital com um dreno no pâncreas e uma “bolsinha”. Gostaria de saber a real situação… Obrigada!

  30. marcos cocta comenta:

    8 janeiro, 2010 @ 6:40 PM

    dr. fui p o hospoital sem sentir dor, mas, com os olhos amarelos feses , esbranquissadas e so tomava serveja tds os dia , o medico dis q tenho noventa e nove por sento d ter uma pancreatite, e marcou p eu voltar daqui a 3o dias , na0o estou tomando o remedio , bromoprida pq esta me dando espasmos e outros sintomas , pode ser outra coisa ?

  31. TIAGO comenta:

    10 janeiro, 2010 @ 10:10 PM

    boa noite, gostaria de saber sem a pessoa que tem pedra na visicula se decer pro pancrea pode gera essa doença, e ela pode passar pelo um processo de cirlugia.pois perdi meu pai a 8 meses com essa doença gostaria de saber para melhor esclarecimento.

    atts.

    Tiago Silva.

  32. Consulta para o Dr. Armando Miguel Jr comenta:

    28 janeiro, 2010 @ 12:45 PM

    Dr. Armando,
    Minha irmã sentiu fortes dores abdominais dia 20/01, foi internada de dia e à noite foi transferida para UTI, onde permanece internada até hoje. FOi constatada pancreatite aguda no estágio inicial, sem necrose/hemorragia e sem infecção. O tratamento é com dieta zero, muita hidratação, cloréto de sódio, cloreto de potássio, sonda nasogástrica onde sai hora líquido amarelado hora verde escuro (pq?). Ontem, no sétimo dia de UTI foi fechada a sonda para ela tomar água (dois copos no dia apenas) e sopa leve (sopa de pão 1 vez ao dia e gelatina 2 vezes ao dia). No oitavo dia, teve uma febre 38ºgraus. suspendeu a alimentação .Fez exames de sangue contudo não deu infecção. Voltará no nono dia a tomar água novamente e alimentação leve. Clinicamente ela está ótima, sem dores (chegou a ficar dois dias sem analgésico), fica sentada na cama, faz alongamento, tem dores pequenas nas costas. Fez a primeira tomografia com contraste no segundo dia de internação, não ficou muito clara pois não conseguiu prender muito a respiração, pois estava muito cansada.. No 4 dia, repetiu outra tomografia, agora sem contraste para não sobrecarregar os rins, e viu que havia um pouco de líquido ao redor do pancreas e ele ainda estava inflamado, contudo sem sinais de necrose. Agora o procedimento é nova tomografia no 12ª dia (segunda-feira próxima), com contraste, para ver como está a evolução deste processo. Com estes dados, peço a gentileza de me orientar como está o diagnóstico? Os procedimentos são os mais recomendados? Há algum medicamento ou procedimento especial que posso perguntar se os médicos podem fazer para acelelar a sua recuperação? Desde já agradeço a oportunidade aberta através deste espaço e aguardo suas considerações. Abraços. AG

  33. Dr. Armando Miguel Jr comenta:

    28 janeiro, 2010 @ 5:25 PM

    A condução do caso está correta. Importante saber o que causou a pancreatite.

  34. Consulta para o Dr. Armando Miguel Jr comenta:

    29 janeiro, 2010 @ 7:41 AM

    Ontem foi constatado uma leve anemia, com necessidade de transfusão de 500ml de sangue. É caso de complicação? A pancreatite foi causada supostamente pela taxa de tiglicerídios estar acima dos 1450, atrelado a excesso de remédios para crises de enxaqueca. Comestes dados pode se dizer se ainda é grave ou houve alguma melhora pelo exposto. mais uma vez, agradeço a atenção e presteza. abraços

  35. Consulta para o Dr. Armando Miguel comenta:

    29 janeiro, 2010 @ 7:45 AM

    A pancreatite foi causada supostamente pela taxa de tiglicerídios estar acima dos 1450, atrelado a excesso de remédios para crises de enxaqueca. Ontem foi constatado uma leve anemia, com necessidade de transfusão de 500ml de sangue. É caso de complicação? Com estes dados pode se dizer se ainda é grave ou houve alguma melhora pelo exposto. mais uma vez, agradeço a atenção e presteza. abraços

  36. Consulta rápida comenta:

    2 fevereiro, 2010 @ 4:44 AM

    Bom dia, Quanto tempo o paciente tem de ficar em jejum absoluto? E após este período, qual o melhor momento para iniciar uma alimentação parenteral ou enteral? E qual é a mais recomendada nestes casos. obrigado

  37. Favor responder comenta:

    5 fevereiro, 2010 @ 5:11 AM

    Após uma cirurgia de pseudocísto pancreático, as chances de desinflamação do pãncreas melhora em quantos por cento???

  38. ROZANGELA CRUZ SILVA comenta:

    5 fevereiro, 2010 @ 10:08 PM

    BOM DIA MEU PAI TEM 75 ANOS E TEVE PANCREATITE PELA SEGUNDA VEZ A EXPLICAÇÃO DOS MÉDICOS É MUITO LIMITADA SE 2% É MEDICAMENTOSA ELE TOMA PLAVIX, OMEPRAZOL,SIMVASTATINA ALGUM DESTE MEDICAMENTO PODERIA TER CAUSADO, JA QUE ELE NÃO BEBE.eLE TEVE A SEGUNDA NO DIA 30 DE DEZEMBRO E CONTINUA COM DIETA LIQUIDA O QUE TA FAZENDO ELE PERDER PESO E MASA CORPOREA, JA PERDEU 10 KILOS FIZEMOS TODOS OS EXAMES NÃO FOI CONSTATADO NADA DE LESÃO OU CALCULO BILIAR. SERÁ QUE A ALIMENTAÇÃO DELE VAI SER RESTRITA ASSIM SEMPRE. DA PRA GENTE PERCEBER QUE ELE TA FICANDO DEPRIMIDO DE NÃO PODER SE ALIMENTAR DIREITO A NUTRICIONISTA SIMPLESMENTE DEU A DIETA E FALOU'” ISSO É O QIE ELE PODE COMER” SERÁ?

  39. nelma comenta:

    7 fevereiro, 2010 @ 7:04 PM

    meu irmâo,tem 52 anos , esta enternado com pancreatite.ele nâo come e nem toma agua ja faz uns oito dias,ele mal consegue falar,porque esta com duas gazes no estomogo ,esta saindo gorduras pelo dreno colocado na barriga,diz estar agora sem dor,mas não fez nenhuma cirurgia,ele me disse que não foi colocado pela boca a gaze…minha pergunta ,por onde foi colocado,e essa gordura vai parar de sair,e ele vai melhorar,responda me por favor,desde ja o meu muito obrigada

  40. Informações aos familiares comenta:

    8 fevereiro, 2010 @ 11:18 AM

    Todos os familiares agradecem este espaço dado pelo Dr. Armando e gostariamos que o Sr, se possível nos respondesse com mais frequ~encia. Sabemos de suas responsabilidades e obrigações, contudo às vezes muitas famílias estão com parentes internados pelo SUS e o maior problema é a falta de informação, o que poderiamos fazer para ajudar. Ficamos impotentes pois o tratamento é apenas o repouso, jejum absoluto, hidratação e nutrição enteral/parenteral. Obrigado e continue encontrando um tempo precioso para nos auxiliar. Fique com Deus, saúde e sucesso.

  41. Nutrição Parenteral e Enteral comenta:

    8 fevereiro, 2010 @ 11:22 AM

    O SUS cobre alimentação parenteral e enteral? Quando é mais apropriado o início desta dieta?

  42. Nutrição Parenteral e Enteral comenta:

    8 fevereiro, 2010 @ 11:31 AM

    O SUS cobre nutrição enteral e parenteral? Em quais casos o hospital ligado ao SUS pode cobrar do paciente caso tenha utilizado esta alimentãção?
    O paciente internado na UTI pelo SUS pode comprar esta alimentação especial e não passar para o tratamento particular?
    obrigada
    Sandra – Recife.

  43. Eliamara comenta:

    13 fevereiro, 2010 @ 6:33 PM

    é muito importante o apoio da família, sabemos que o psicológico da pessoa influencia muito. Aquelas pessoas que se setem amadas, compreendidas e sabem que podem contar com a esposa, irmãos, marido, pais, filhos se recupera muito mais rápido. Se pertencer a lagum tipo de religião é bastante confortante também. Hoje meu irmão que passou quase 4 meses no hospital, 3 só de UTI é um verdadeiro milagre. Se recuperou e está trabalhando, levando uma vida quase normal, mas hoje com muito mais qualidade, como tempo dedicado ao trabalho, alimentação e tempo para a família. O estress e a depressão podem agravar o quadro. Agora ele vai ter que fazer uma nova operação para recuperar o peritônio, mas está confiante. Os exames não indicam diabetes e o triglicérides está normal. ~
    Creio que Deus ainda tem grandes planos terrenos para ele. Não se desesperem confiem em Deus. Tudo está no controle d’Ele e nenhum fio de nossas cabeças cairá sem a permissão d’Ele.

  44. CIBELE CHAMY comenta:

    18 fevereiro, 2010 @ 6:06 PM

    Boa noite, adorei a matéria sobre pancreatite e gostaria de tirar umas dúvidas. Eu tinha umas dores nas costas que me faziam chorar, porém quando eu tomava um chá da erva doce eu arrotava e melhorava a dor. Achei que fosse fases. Só que de uns 3 meses pra cá além dessas dores nas costas, apareceu na boca do estômago também. E elas se tornaram intensas. Dia 06/02 fui internada as pressas. Com uns 4 dias antes de ser internada, além da dor, tudo o que eu comia eu vomitava e emagreci da noite pro dia. Nada parava no meu estômago. Resolvi fazer uma ecografia quando foi diagnosticado pedra na vesícula. Dia 06/02 a dor aumentou tanto que nem buscopan dava jeito. Resultado: fui internada as pressas e fiquei em dieta zero. Minha amilase deu 1.607. Depois dessa dieta e toda a medicação que eu vinha tomando no hospital, foram feitos outros exames e minha amilase caiu pra 111. Me deram alta e vim pra casa no dia 11/02 pela manhã com uma dieta que eu deveria seguir. Estou seguindo essa dieta. Só gostaria de saber, se eu posso trabalhar normalmente. Estou com uma vaga praticamente certa pra trabalhar com faturamento. Posso trabalhar desde que eu mantenha a alimentação indicada e sem fazer esforço algum? O que você me aconselharia ??

    Abraço e de ante mão, muito obrigada pelo esclarecimento.

  45. Deja comenta:

    22 fevereiro, 2010 @ 2:42 PM

    Boa tarde..meu filho esta com pancratite foi para o hospital com dores no abdomen, ficou internado por 10 dias sem comida nem agua , aos poucos começo se alimentando com uma dieta rigorosa.No hospital tomava morfina de 1 em 1 hora . após uma semana voltou ao hospital com uma crise onde detectaram um cisto correspondente a 80% do pancreas dele, até onde sabemos este liquido de dentro do cisto não pode vazar e a membrana que cobre este sisto esta muito sencivel, tendo que esperar 45 dias realizar uma cirurgia, ele emagreceu muito neste ultimo mês. Gostaria de saber o risco certo desta cirurgia pois avaliamos inumeras possibilidades e nada nos tranquiliza, alem de estarmos longe dele e acharmos que sempre esta escondendo algo, DR. temos casos de falecimento na familia pela mesma causa.Poderia mer esclarecer melhor os riscos desta cirurgia dentro das informações que lhe passei …muito obrigado!

  46. Gerfania comenta:

    26 fevereiro, 2010 @ 8:11 AM

    Olá, bom dia!
    Dr. muito boa a materia!!realmente e um resumo que nos tira muitas duvidas!
    Meu pai esta internado com PA, ha 14 dias.o medico so solicita exames sanguineos diarios (onde sempre da elevada a taxa de amilase) e fez uma US no 4 dia(precisará fazer uma cirurgia na vesícula).
    A clinica dele ta bem: ele não esta mais sentindo dores abdominais e o abdomem ta menos edemaciado.
    O que esta me preocupando e que ele continua em dieta zero, e ja fazem 14 dias. Ele ja esta magro e talz…
    não seria hora de iniciar uma dieta paraenteral??
    Tenho medo dos riscos de complicações, ate pq ele fica so na glicose. pode adquirir uma diabetes, não?
    Aguardo a resposta, e desde ja muito obrigada!

  47. ana comenta:

    26 fevereiro, 2010 @ 1:07 PM

    Oi boa tarde,meu irmao foi enternado por estar com garganta enflamada,dores de cabeçao medico constatou gripe e o enternou.
    no outro dia ja medicado para gripe começu a passar mal muitas dores e vomitos,inchaço e tb falta de ar.
    depois de ja tres dias enternado foi passado para outro medico pq o que ele tinha não era gripe,o medico fez os exames e constatou pancreatiti, mas ele esta com varias glandulas é normal pancreatiti d glandulas? por favor me responda se possivel ele ainda esta enternado mas o que eu li sobre pancleatiti nao tem nada a ver com o que ele esta sintindo?

  48. Pseudocisto comenta:

    4 março, 2010 @ 5:43 AM

    há uma matéria interessantíssima sobre pseudocisto neste link:
    http://www.medstudents.com.br/teses/fainstein/fainstein.htm

  49. josenaide comenta:

    5 março, 2010 @ 8:37 AM

    Minha mãe se encontra com pancreatite aguda e esta internada a 6 dias na UTI com dieta zero e intubada e ela esta inchando, o médico disse que seria feito hemodialise,mas até o momento não fizeram.Gostaria de saber a partir de que momento esse procedimento tem que ser iniciado.

  50. Elis comenta:

    9 março, 2010 @ 11:55 AM

    Boa tarde, desde dezembro do ano passado estamos correndo com minha mãe para o hospital. A principio ela foi internada com pedra na vesícola e ai descobriram a pancreatite. Ela ja fez intravenosa, ja colocou dreno no pancreas, sempre toma sangue, esta toda travada. Ficou 20 dias na UTI, saiu e agora ja fazem 4 dias que voltou pra la com toda infecção de volta.
    Estamos com medo que isso não tenha reverssão. Ela ja perdeu mais de 20 kg. E agora? O que fazemos?

Deixe seu comentário aqui !