Arquivo de 8/nov/2007





08 - nov

Infecção por mordida de um animal

Categoria(s): Caso clínico, Demografia, Emergências

Interpretação clínica

Senhor de 63 anos estava caminhando com o netinho e foi surpreendido por um cão que escapando da casa do vizinho correu em direção à criança, no ato de defende-la, colocou a mão a frente e foi mordido pelo animal. Informando ao dono do animal sobre o ocorrido este afirmou que o animal havia passado recentemente com o médico veterinário e todas as vacinas estavam em dia inclusive a anti-rábica. Após dois dias apresentou inchaço, vermelhidão e aumento da dor, tipo latejante, no dedo ofendido, apresentou quadro de indisposição e febrícula. Figura ilustrativa.

mordida

Comentário do caso – As infecções cutâneas que envolvem as estruturas mais profundas da derme e gordura subcutânea, como as apresentada pelo paciente, são denominadas de celulites. Os agentes mais comuns são Streptococcus pyogenes (grupos A, B, C e G) e Staphylococcus aureus. Esses microorganismos, que normalmente habitam a pele e mucosas, entram através de rupturas da pele, causando a infecção.

A celulite que segue-se à mordida de um animal ou humana podem envolver a presença não só do S. pyogenes e S. aureus, mas também organismos da boca. Embora a flora oral varie entre as espécies, patógenos inoculáveis incluem vários anaeróbios, que podem causar infecções necrosantes, bem como organismos aeróbios Gram-positivos e Gram-negativos, como: Pasteurella multocida e Capnocutophaga canimorsus (mordidas de cães e gatos).

A terapia antibiótica com amoxicilina-clavulanato oral costuma cobrir efetivamente a variedade de microorganismo envolvido no processo.

Pacientes, como o relatado no caso,devem receber um reforço vacinal antitetânico e profilaxia para raiva. Nos casos com infecção estabelecida a hospitalização é uma conduta bem indicada.

Saiba mais sobre infecções cutâneas .

Referências:

Davies HD, McGeer A, Schwartz B, Green K, Cann D, et al – Invasive group A streptococcal infections in Ontario, Canada. Ontario Group A Streptococcal Study Group. N Engl J Med, 1996;335:547-554.

Zimmerli W, Widmer AF, et al – Role of rifampin for treatment of orthopedic implant-related staphylococcal infections: a randomized controlled trial. Foreign-Body Infection (FBI) Study Group, JAMA 1998;279:1543-1541.

Tags:

Veja Também:

Comments (18)    




" A informação existente neste site pretende apoiar e não substituir a consulta médica.
Procure sempre uma avaliação pessoal com um médico da sua confiança "