27 - out
  

Plantas medicinais – Princípios gerais

Categoria(s): Bioquímica, Farmacologia e Farmácia, Nutrição, Plantas medicinais




Fitoterápicos: Plantas medicinais

Fitoquímica

Observando os efeitos das plantas os homens de todas as culturas descobriram quais eram alimentos, venenos ou remédios. Isso é conhecido como etnobotânica ou etnofarmacologia. Cada povo acumulou conhecimentos das plantas medicinais, passando estes de gerações para gerações. Registros da medicina romana, egípcia, persa e hebraica mostram que ervas eram utilizadas de forma extensiva para curar praticamente todas as doenças conhecidas pelo homem.

Dioscórides, médico, descreveu 600 espécies de plantas com finalidades terapêuticas, servindo de referência durante 18 anos. Galeno, começou a misturar plantas num único preparado, originando o termo “preparações galênicas“. A “Teoria das signaturas” , segundo a qual as plantas atuam terapeuticamente em órgãos morfologicamente similares, foi postulada por Paracelsus, no início do século XVI.

Inicialmente, a indústria farmacêutica baseava-se na sua capacidade de isolar esses ingredientes e torná-los disponível em uma forma mais pura. Contudo, os herbalistas alegam que a natureza colocou na mesma erva outros ingredientes que se equilibram com os ingredientes mais poderosos. Esses outros componentes, embora relativamente menos poderosos, podem ajudar a servir de intermediário, sinergista ou contrapeso quando trabalham de forma harmônica com o ingrediente mais poderoso. Portanto, ao usar essas ervas na sua forma completa, o processo de cura do corpo utiliza os ingredientes oferecidos pela natureza de uma forma mais equilibrada.

A primeira entidade profissional de fitoterapia data de 1864, na Inglaterra, com a criação do National Institute of Medical Herbalistis. Porém, a aceitação da fitomedicina, com extrato padronizado, conhecimento de princípio ativo, mecanismo de ação, controle de qualidade e pesquisa clínica, só ocorreu na Alemanha na década de 1980.

A descoberta dos antibióticos e aumento da síntese de medicamentos, especialmente no período pós segunda guerra mundial, relegou o emprego da fitoterapia a um segundo plano nas condutas médica. A grande biodiversidade do reino vegetal disponibiliza uma infinidade de possibilidades terapêuticas ainda pouco explorada, sobre tudo no Brasil. A resolução da Agência Nacional da Vigilância Sanitária do Brasil (ANVISA) de 17 de fevereiro de 2000, viabiliza registros de fitomedicamentos, com controle de excelência, permitindo aos médicos utilizar estes medicamentos com os preceitos básicos de qualidade, segurança e eficácia, e não pelo puro empirísmo.

Como age as plantas medicinais

As substâncias ativas das plantas medicinais são de dois tipos: os produtos do metabolismo primário (essencialmente sacarídeos), substâncias indispensáveis à vida da planta que se formam em todas as plantas verdes graças à fotossíntese; o segundo tipo de substâncias é composto pelos produtos do metabolismo secundário, ou seja, processos que resultam essencialmente da assimilação do azoto. Estes produtos parecem ser pouco inúteis à planta, mas os seus efeitos terapêuticos, em contrapartida, são notáveis. Trata-se de óleos essenciais (ou essências naturais), resinas, alcalóides como os da cravagem.

SabugueiroA fitoquímica (química dos vegetais), é a ciência que estuda as substâncias ativas, a sua estrutura, a sua distribuição na planta, as suas modificações e os processos de transformação que se produzem no decurso da vida da planta, durante a preparação do remédio vegetal e no período de armazenagem.

A fitoquímica está em estreita ligação com a farmacologia (estudos dos efeitos das substâncias medicinais sobre o organismo humano, do mecanismo e da velocidade da sua ação, do processo de absorção e eliminação, das suas indicações, isto é, do uso contra determinadas doenças).

Geralmente, estas substâncias não se encontram na planta em estado puro, mas sob a forma de complexos, cujos diferentes componentes se completam e reforçam na sua ação sobre o organismo. No entanto, mesmo quando a planta medicinal só contém uma substância ativa, esta tem sobre o organismo humano um efeito mais benéfico que o produzido pela mesma substância obtida por síntese química.

A substância ativa não é unicamente um composto químico, mas apresenta também um equilíbrio fisiológico, é mais bem assimilada pelo organismo e não provoca efeitos nocivos. É nisso que reside a grande vantagem da medicina natural.

Industria Fitoquímica

Toda uma série de métodos modernos permitem por em evidência a presença nos vegetais de determinadas substâncias. Em primeiro lugar, o estudo microscópico, relativo à estrutura anatômica e morfológica do corpo vegetal (atlas microscópicos das drogas vegetais), depois os métodos físicos, como a microsublimação, que consiste em aquecer uma pequena quantidade de droga e fixar sobre um vidro as emanações, que são em seguida analisadas através de métodos químicos. Certas substâncias podem ser detectadas pela sua fluorescência quando iluminadas por uma lâmpada de mercúrio.

As técnicas especiais da química qualitativa e quantitativa permitem também despistar a presença de determinada substância. Estes métodos são descritos em artigos especializados, obedecem a normas estabelecidas a nível nacional e às exigências relativas a qualidade das plantas medicinais.

A natureza química da droga é determinada pelo seu teor em substâncias pertencentes aos seguintes grupos principais: alcalóides, glucosídeos, saponinas, princípios amargos, taninos, substâncias aromáticas, óleos essenciais e terpenos, óleos gordos, glucoquininas, mucilagens vegetais, hormonas e anti-sépticos vegetais.

Princípios gerais

Como regra, a maioria das ervas de gosto amarga é medicinal e potente. As ervas de sabor agradável são potencialmente menos tóxicas e podem ser usadas mais freqüentemente. Todas as raízes e cascas são fungicidas e bactericidas; do contrário, os organismos patogênicos as destruiriam no solo. Raízes, cascas e outras ervas, quando totalmente secas e mantidas nesse estado, retêm seu valor medicinal durante anos.

Tags: ,




Comentário integrado ao Facebook:


8 Comentários »

  1. SUZEKA comenta:

    7 novembro, 2007 @ 11:23 AM

    ADOREI ESE SITE , ME AJUDOU BASTANTE A DENSENOLVER A MINHA MENTE E A FAZER UM TRABALHO DA FACULDADE . SEMPRE VOU VISITA-LO E VOU DAR UMA DICA : COLOQUE RECEITAS DE CHÁS , E OUTRAS COISAS EM GERAL PARA PODERMOS USAR NO NOSSO DIA-A-DIA E EVITARMOS COMER,BEBER …
    COISAS QUE POSSAM NOS PREOJUDICAR E SER NOCIVAS AO NOSSO ORGANISMO ..
    OBRIGADO

  2. RAQUEL KISSANGA comenta:

    12 dezembro, 2007 @ 8:56 AM

    QUERO SABER QUAIS OS PRICÍPIOS ACTIVOS DAS PLANTAS MEDICIANAIS

  3. Júlio César Castilhos comenta:

    11 dezembro, 2008 @ 1:09 PM

    Peço a gentileza de quem puder envie-me uma foto da babosa que possa ser utilizada
    para chá.

    Muito obrigado.

  4. kellen dias lanes comenta:

    28 setembro, 2009 @ 7:27 AM

    E MUITA COISA NO FINAL AS VEZES A GENTE NAO ENTENDE NADA HAHAHA!!!!! MAS NOS ENSINA BASTANTE APRENDI MUITO E ME AJUDOU MUITO NO TRABALHO DE ESCOLA.QUERIA QUE DEPOIS DE CADA RESUMO TIVESSE UMA FOTO EXPLICANDO OK? XAU MUITO OBRIGADO.

  5. kellen dias lanes comenta:

    28 setembro, 2009 @ 7:30 AM

    EU ACHEI MUITO LEGAL ESTE SITE NOS ENSINA BASTANTE COISA E ME AJUDOU MUITO NA ESCOLA , QUERIA MAIS FOTOS APOS OS RESUMOS E RECEITAS DE CHAS E REMEDIOS FEITOS PELAS PLANTAS . muito obrigada ass: kellen dias lanes

  6. Gomes Oliveira comenta:

    25 janeiro, 2010 @ 5:10 PM

    Estou gravando um dvd com testemunhos de amigos que tiveram problemas de súde como: CANCER,PROSTÁTA,OSTEARTRITE.e agora estou fazendo uma pesquiza com as pessoas que tem problemas de esclerose lateral amiotrófica. ligue-me 81-8751-8052/3498-4

    Você também pode fazer parte desta empresa e ser um representante internacional.Basta querer trabalhar com Medicina Ortomolecular,promover bem estar as pessoas com qualidade de vida à todos seus amigos.Trabalho sério,ético, legal e moral.ligue-me 81-8751-8052/3498-4026.

    GOMES OLIVEIRA |

  7. EUGENIO comenta:

    27 setembro, 2010 @ 6:06 PM

    QUERO ME TORNAR UM REPRESENTANTE, MAS PARA ISSO, PRECISO DE MAIS INFORMAÇÕES…
    OBRIGADO. FICAREI NO AGUARDO DE UM RETORNO…

  8. Rennan Wilton comenta:

    28 março, 2011 @ 7:08 PM

    Gostei muito desse site ele é muito interessante .
    esse site vaii me ajudar muito no meu trabalho de ciencias !!
    obrigado .

Deixe seu comentário aqui !