16 - jun
  

Prevenção de úlcera de decúbito no idoso

Categoria(s): Dermatologia geriátrica, Enfermagem, Gerontologia




Resenha

Colaboradora : Roberta Inacio Couto

* Enfermeira – Pós-graduanda em Saúde e Medicina Geriátrica – Metrocamp

A úlcera de decúbito ou úlcera de pressão está entre as condições mais evitáveis e mais freqüente nos idosos imobilizados. Quatro fatores contribuem para o desenvolvimento da úlcera: pressão no local, forças de cisalhamento, fricção e umidade. Estas úlceras desenvolvem-se nas áreas do corpo (mais comumente nas regiões de proeminências ósseas) expostas a pressão prolongada. A sua prevenção evita muitos transtornos e dores para o idoso acamado ou com imobilidade.

Constituição da pele

peleA pele é formada por duas camadas primárias e uma camada de gordura subcutânea. A epiderme é constituída principalmente de ceratinócitos, que impermeabilizam a pele. Camadas distintas de células mantêm a função da epiderme à medida que as células amadurecem a migram em direção a superfície. As células de Langerhans são responsáveis pela função imunológica, e os melanócitos protegem a pele da radiação ultravioleta.

A derme é formada por uma camada papilar, que adere e nutre a epiderme, e uma camada reticular. A derme consiste em fibroblastos em um mar de colágeno, fibras elásticas e substância fundamental. Tanto a estrutura das fibras na derme como a sua organização é responsável pela tensão e elasticidade da derme. O esgarçamento ocorre mais facilmente na pele do idoso.

A gordura subcutânea é responsável pelo isolamento térmico e pelo acolchoamento das protuberâncias ósseas. Indivíduos edemaciados estão propensos a um risco elevado de úlceras de pressão devido à falta de tecido mole entre a pele e as protuberâncias ósseas, ocasionando as úlceras de pressão.

As úlceras de pressão são causadas por diversos fatores, incluindo pressão, atrito, fricção, umidade excessiva, calor ou ressecamento da pele e falta de nutrição. Tanto o tempo de contato como a pressão sobre uma superfície corporal devem ser considerados na avaliação do risco da lesão da pele.

O estadiamento das úlceras de pressão baseia-se no tecido comprometido e, portanto, um estadiamento reverso não pode ser realizado. Com referência ao posicionamento e à pressão, devem ser consideradas as composições corporais do cliente, o estado mental e a superfície de apoio. São discutidas diretrizes para a escolha de superfícies de apoio adequadas, assim como a necessidade de uma avaliação nutricional e psicossocial correta.

Prevenção

Algumas abordagens devem ser realizadas para prevenir a úlcera de pressão, como:

1. Mudança de decúbito – Mudança de decúbito do paciente acamados ou debilitados de 2/2hs, e sempre evitar deixar o paciente em atrito com a área lesada. Para as mudanças de decúbito devem ser considerados os déficits neurológicos, lesão muscoloesqueléticas ou áreas particulares da pele com risco elevado de formação de úlceras. Lembrando sempre que o paciente nunca deve ficar posicionado diretamente sobre a úlcera, e se isto for impossível, ele deve estar sobre uma superfície redutora de pressão.

2. Cuidados com os pontos de apoio – Para evitar lesão causada pelo contato das proeminências ósseas umas com as outras,deve-se usar travesseiros, cunha de espuma ou outros dispositivos para manter os joelhos e os tornozelos separados. Qualquer pessoa com mobilidade comprometida que esteja restrita ao leito deve ter um dispositivo que alivie totalmente a pressão sobre os calcanhares fora do leito. Isto pode ser feito simplesmente colocando-se travesseiros sob as pernas ou pode incluir dispositivos mais complexos, almofadas em forma de rosca nunca devem ser usadas pelo paciente com risco de desenvolver úlceras de pressão.

IMPORTANTE – Não deve-se utilizar luvas de látex, nos calcanhares do paciente, pois este procedimento pode ocasionar mais ainda no aparecimento de úlceras de pressão.

3. Colchonetes especiais – Colchonetes especiais contendo ar, espuma, gel ou água, a profundidade recomendada para os com o gel é de 13 cm, e 7,5 cm para colchonetes com água.

4. Massagem de conforto – Massagem de conforto com ácido graxos essencial, pode trazer um alívio da dor, e auxiliar na circulação sanguínea, evitando o aparecimento das úlceras de pressão.

5. Nutrição – O estado nutricional é de extrema importância para os pacientes acamados, pois a dificuldade de se alimentar pela boca, ocasiona uma perda de peso involuntária, imobilidade, estado mental alterado e déficit cognitivo. As diretrizes recomendam encorajar a ingestão dietética e a suplementação da dieta, se o indivíduo estiver desnutrido, recomenda-se auxílio nutricional através de sonda ou outros meios necessários.

6. Apoio psicológico – Os aspectos psicossociais necessitam muito do auxílio dos cuidadores, pois inclui no fato que o paciente precisa compreender o plano de tratamento e estar motivado para aderir ao plano, precisa compreender valores, e adaptar a um estilo de vida adequado. Estes recursos não são apenas financeiros, mas também incluem a capacidade de entender e acompanhar o plano de tratamento.

Todos estes parâmetros auxilia na prevenção da úlcera de pressão, mas para cada paciente deve se criar um plano de mudança de decúbito, pois este plano deve ser individual pois depende da imobilidade de cada paciente. Porém, para poder prestar uma assistência adequada ao paciente, precisamos da cooperação principalmente do paciente, cuidador e família.

Referência:

Irion. G, Feridas, In Novas Abordagens, Manejo clinico e Atlas em Cores, Ed. Guanabara, pág 4-141, ano 2005.

Tags: , ,




Comentário integrado ao Facebook:


24 Comentários »

  1. joão luiz comenta:

    2 janeiro, 2008 @ 6:47 AM

    Sou enfermeiro, dei um lida no seu cometario e gostei muito….parabens e renova ai com um outro …

  2. Eiva Silva de Lima da matta comenta:

    2 janeiro, 2008 @ 12:52 PM

    Boa tarde, pesquisando sobre os cuidados dos idosos pude conhecer um pouco do trabalhos de voces, e vi que as informações que voces tem a passar é de grande valia. Espero poder contar sempre com voces pois estarei sempre fazendo novas pesquisas.Tenham um Feliz Ano Novo

  3. AuréliO comenta:

    27 junho, 2008 @ 9:15 PM

    QuerOo saber sobre Ulcera de DecúbitOo !!

    Mais rapidOo possivel queroo fazer um trabalhOo !

  4. Maria Alice Rocha Justino comenta:

    25 julho, 2008 @ 8:49 AM

    Gostaria que mostrassem imagens das maneiras corretas de posicionar um paciente de forma a prevenir as ulceras por pressão.

  5. Carmen Da Silva comenta:

    13 outubro, 2008 @ 10:19 AM

    Olá,bom dia,tudo bem?
    Estou aqui nesse momento a procura de material para a realização de um trabalho de término de curso de técinica em Enfermagem, o meu tema é ulcera por pressão, eu direcionei á prevenção, porque acho que é fundamental antes de cuidar saber como previnir.
    Acabei encontrando este site, gostei muito, não só para a minha pesquisa, e também como forma de informação.
    Gostaria de saber se tem como me mandar mais inforamções arrespeito de prevenção de ulceras por pressão. Fico agradecida

  6. Roberta comenta:

    23 outubro, 2008 @ 8:16 PM

    Gostaria que mostrassem imagens das maneiras corretas de posicionar um paciente de forma a prevenir as ulceras por pressão.

  7. mayara comenta:

    27 novembro, 2008 @ 9:04 AM

    Gostaria de saber como faço para cuidar de uma ulcera,ou seja,o que devo usarno tratamento da ulcera.

  8. Beatriz comenta:

    26 janeiro, 2009 @ 4:13 PM

    Gostaria de saber como é o tratamento adequado, e os cuidados corretos de uma ulcera por pressão,e imagens de como posicionar um paciente de forma correta, para prevenção do mesmo.

  9. leandro RAMALHO comenta:

    2 março, 2009 @ 9:45 AM

    Muito bom o texto,
    me fez eliminar um paradigma,
    luva com com agua,
    Nossa!!!
    Nunca mais.
    Parabens é sempre bom ver e rever assuntos que conhecemos
    para que os cuidades decorrentes dia a dia possam ser cada vez mais eficazes
    e dentro das tecnicas e seus principios basicos jamais possam ser ignorados pelas rotinas.

    GRATO.

  10. Fernanda Marconato comenta:

    4 março, 2009 @ 10:40 PM

    Gostaria que vc me pudesse esclarecer mais sobre a sistematização e assistencia de enfermagem em pacientes portadores de Ulcera de Pressão.
    Muito Obrigida estou aguardando.

  11. Thiago Gomes. comenta:

    22 março, 2009 @ 3:26 AM

    Ola,primeiramnte gostaria de dizer que gostei muito da explicaçao sob prevençao de ulceras de pressao,agora gostaria que vcs me enviasse mais informaçoes sob massagem de conforto.Desde ja agradeço pela atençao.

  12. rhanna ravena comenta:

    29 março, 2009 @ 1:07 PM

    olá,gostei muito do assunto e gostaria de saber mais sobre as orientações que o enfermeiro deve dar aos paceintes pare que evitem essas ulceras no ambiente doméstico.

  13. luziane totti comenta:

    25 abril, 2009 @ 9:05 AM

    estou cursando o 7º período do curso de Fisioterapia e fazendo minha monografia em PREVENÇAO DE ULCERAS DE DECUBITO, gostaria de sabe se voces tem como me enviar mais material sobre este tema e quais sao os ultimos tratamentos sobre prevenção. Desde de ja muito obrigado.

  14. Marília Perdome Machado comenta:

    3 setembro, 2009 @ 7:35 AM

    Olá, vi que vocês comentam que não se deve usar luvas de látex em calcanhares,que poderá favorecer o aparecimento de úlceras, tanto com ar ou com água, qual o motivo? ouvi comentários que as bóias de água estavam contra-indicado o uso, será pelo formato de bóia ou pela água?, saberiam me explicar o porquê? ou me enviar sites que eu consiga pesquisar. Desde já agradeço a tenção.

  15. Maria gloria veiga lomba comenta:

    4 março, 2010 @ 7:49 AM

    agradecia que mostrasse imagens para posicionamento dos acamados para prevenção das ulceras de pressão, E o produto adequado para o tratamento das hematomas que aparecem devido a má circulação dos acamados .Quais o tema para formação das pessoas que cuidam dos acamados?

  16. edna comenta:

    18 junho, 2010 @ 11:27 AM

    Olá, tenho cuidado de meu pai idoso(101 anos), sequelado de AVC e doença renal crônica… tenho obtido algum proguesso com o uso de desbridantes como alginato de cálcio… sulfadiazina de prata e outros adstrigentes caseiros,como barbatimão… alóe vera etc… não sou enfermeira… apenas uma filha dedicada e curiosa.

  17. rafael comenta:

    7 setembro, 2010 @ 2:32 PM

    por que não pode usar luvas de latex em uceras por pressão?

  18. rafael comenta:

    7 setembro, 2010 @ 2:36 PM

    alguem pode me responder mande pro email rafaeljacui@hotmail.com

  19. Eclenir Guimaraes comenta:

    10 novembro, 2010 @ 1:26 PM

    Gostei muito dessa materia. sou enfermeira e trabalho com palestras preventivas na area da saude, onde temos “maqueiros” inclusive. E procurando algo para passar nos cursos que ministro me deparei com a sua materia. Amei. Muito obrigada. Sucesso!

  20. Lucier Guindani comenta:

    10 abril, 2011 @ 7:19 PM

    Sou acadêmica de Direito e estou fazendo um trabalho sobre Bioética, pesquisando encontrei seu texto onde me ajudou a sanar minha dúvida sobre cuidados paliativos, no tema de mudança de decúbito. Obrigada!!!!

  21. marta almeida comenta:

    28 abril, 2011 @ 7:24 PM

    a pessoa que tem ulcera com pressão pode tomar algum medicamento de antibiotico,adorei esta pagian que tem muita informações e cuido da minha mãe,que tem uma peguena ulcera no pé e estar vermelha e a pele muito fina.Sempre passo duas ves ao dia o oleo AGE.muito obrigada pelo espaço

  22. elisangela silva de matos comenta:

    19 outubro, 2011 @ 8:00 PM

    sou tecnica de enfermagem e tenho o curso de geriatria,gostei muito das informacoes estar de parabens,o texto e claro e eficiente tem as informacoes basicas para podermos otimizar os cuidados prestados aos nassos idosos tanto em casa quanto no hospital,estou torcendo pra pessoas ler o seu texto e coloque em pratica e nao abandone os idosos pois eles merecem nossa atencao.

  23. VERACOSTA comenta:

    9 janeiro, 2013 @ 12:38 PM

    VOU COMEÇAR MEU ESTAGIO DIA21/01/2013,NAO SEI COMO VOU REAGI,MEU DEUS ME AJUDE

  24. leandro comenta:

    26 março, 2013 @ 4:24 PM

    muito bom para face trabalho tem muita coisa e legaau

Deixe seu comentário aqui !