13 - mar
  

Vertigem – Síndrome de Ménière

Categoria(s): Emergências, Fonoaudiologia, Neurologia geriátrica, Otorrinolaringologia geriátrica




Resenha

Colaboradora : Talita Gameiro Ribeiro *

* Fisioterapêuta e Gerontóloga

A Síndrome de Ménière é a segunda labirintopatia mais freqüente em idosos.

menierCaracteriza-se por ataques recorrentes de zumbido, perda auditiva e vertigem acompanhados por uma sensação de pressão no ouvido, distorção de sons e sensibilidade ao ruído. Todos os sintomas podem não surgir ao mesmo tempo no mesmo ataque. A surdez ou vertigem podem até mesmo ficar ausentes por alguns anos.

Os sintomas ocorrem em crises, com períodos de remissão variáveis, que podem ser de anos. As grandes crises de vertigem com náusea e vômito duram de alguns minutos a muitas horas e podem forçar a interrupção de todas as atividades habituais. Crises leves são caracterizadas por instabilidade, tonteira ou atordoamento.

A perda auditiva começa com um tipo coclear de baixa freqüência que melhora no intervalo dos ataques. Nos casos graves, a perda auditiva torna-se lentamente progressiva e persistente, com configuração plana no audiograma. Os sintomas geralmente são unilaterais, mas tornam-se bilaterais em 20% a 30 % dos pacientes com acompanhamento prolongado.

De acordo com a Associação de distúrbios Vestibulares dos Estados Unidos, a doença de Ménière afeta 2 a 5 milhões de americanos, tendo seu surgimento na terceira ou quarta década de vida. Cerca de 75% das pessoas afetadas têm envolvimento unilateral e 25% bilateral do ouvido.

Os exames de resposta auditiva do tronco cerebral ou estudos por imagem de ressonância magnética com contraste podem ser feitos para excluir neuromas acústicos ou outros tumores. A eletronistagmografia pode mostrar uma resposta vestibular normal ou moderadamente reduzida.

O aspecto histopatológico típico da Síndrome de Ménière, a hidropsia endolinfática, consiste no aumento da pressão e do líquido endolinfático, com abaulamento do ducto coclear, utrículo e sáculo. Como em outros distúrbios caracterizados por aumento do volume de líquido extracelular, os sintomas se agravam com excesso de sal e podem ser diminuídos pela redução da ingestão de sal ou pela administração de diuréticos.

A síndrome de Ménière deve ser separada da sífilis congênita ou terciária, que também causa hidropsia endolinfática, vertigem e surdez. A síndrome de Cogan também deve ser a parte, pois também causa a hidropsia endolinfática e constitui-se de um distúrbio auto-imune e com inflamação ocular.

O tratamento médico é, portanto, direcionado para a redução ou prevenção do aumento de líquido. Muitos pacientes podem lidar bem com os sintomas através de uma dieta controlada. Os pacientes com doença de Ménière devem fazer uma dieta de 2 g diárias de sódio ou menos. Essa é a restrição da dieta mais importante a seguir. Outras substâncias a evitar são cafeína e álcool. As vezes o tratamento médico inclui o uso de diuréticos para controlar a quantidade de água no corpo. A cirurgia para prevenir o aumento de líquido na orelha interna ou para interromper o sinal vestibular anormal pode ser indicada se os episódios forem freqüentes o suficiente para perturbar a função diária.

A fisioterapia é benéfica no tratamento, com exercícios de reabilitação vestibular e estabilização do olhar, da postura e do equilíbrio.

Importante:

A tontura, assim como a febre, é um sintoma de inúmeras doenças, tanto do sistema labiríntico como do corpo. A tontura afeta física, mental e psicologicamente a pessoa, com conseqüências social, profissional e familiar, rebaixando sua qualidade de vida. Não deve-se deixar de investigar a causa tontura. Cabe ao médico otorrinolaringologista a condução do caso, coordenando o tratamento multidisciplinar.

Com o propósito de esclarecer algumas dúvidas e aliviar a ansiedade, tornando a vertigem menos problemática, criamos as páginas Vertigem – 200 dúvidas a respeito Acesse-as!!!!

Referências:

Caovilla, H.H.; Ganança, M.M.; Munhoz, M.S.L.; Silva, M.L.G.; Frazza, M.B. – Cuidando do paciente vertiginoso: a Monitorização da Evolução. Rev. Bras. Med. Otorrinolaring., 5(3): 89-91,1998.

Ganança, M.M.; Caovilla, H.H.; Munhoz, M.S.L.; Silva, M.L.G.; Ganança, F.F.; Ganança, C.F. – Labirintopatias. Rev. Bras. Med. Otorrinolaring., 6(1): 3-12, 1999.

Ganança, M.M. & Caovilla, H.H. – O Universo da Vertigem no Idoso: Desafios e Soluções. Atualidades em Geriatria, 2(7): 22-8, 1996.

Tags: , , , , , , ,




Comentário integrado ao Facebook:


284 Comments »

  1. alexandra comenta:

    26 janeiro, 2011 @ 2:57 PM

    olá dr!!! eu tenho meniere faz 9 anos, atualmente me trato com um médico muito bom, mais estou tendo desconforto direto, no inicio do tratamento fiquei sem crises por muito tempo, faço o tratamento com ele, há 4 anos…mais venho tomando muita medicação…sinto que preciso de uma segunda opinião..estou muito cansada..não tenho como descrever por tudo que ja passei…foran muitas crises seguida de desmaios…como posso fazer para ter mais opções..obrigada pela atenção..alexandra

  2. nlda medeiros comenta:

    27 março, 2011 @ 9:06 PM

    Boa noite Dr. sofro de labirintite, fiz tratamento durante muito tempo com um otorrino e um belo dia estava numa cidade praiana pela manha 9 hs e de repente tive uma convulsão e não lembro mais nada.Meu filho estava presente fez respiração boca a boca e primeiros socorros,levou -me pra o hospital a 70 km da cidade que nos encontravamos e so tornei ao chegar lá.A PRESSÃO ARTERIAL ESTAVA BOA e me deram um medicamento para o estomago . Após esse dia procurei neurologista fiz eletroencefalograma. tomografia computadorizada e não acusou nada. Otorrino diz que poderia ser labirintite, fui a mais dois neurologistas, cardiologista pois sou hipertensa e nada. Estou sem dirigir desde então por recomendação médica.Gostaria muito de saber qual foi a causa e se porerá ocorrer novamente.Atualmente tenho 58 anos e isso foi em 2008.obg.

  3. Marcio comenta:

    1 abril, 2011 @ 4:38 PM

    Oi pessoal!!!
    Minha esposa, sofre de Meniere. Alguém informa, massagem craniana ou alguma outra tereapia, pois nesse mês ela está tendo crises diariamente.
    Somos do Rio de Janeiro e gostariamos que nos indicassem, um profissional para aliar seus sintomas, espassar mais as crioises ou até msm, curá-la.
    Obrigado.

  4. di sasso comenta:

    1 maio, 2011 @ 9:54 PM

    ola !!! … boa noite !!!
    tb sofro de zumbibo a mais de 10 anos e ja perdi 80% de audicao do ouvido esquerdo … fiz todos os exames possiveis porem, meu medico diz que nao tem cura … diz que tenho que conviver com o problema e que devo tentar colocar um aparelho auditivo para ver se melhora … grato; abracos

  5. VANDIRA comenta:

    22 julho, 2011 @ 11:27 PM

    Boa Noite!

    Tenho 48 anos, sou professora e sofro de enxaqueca desde os 12 anos e passei por uma depressão (falecimento do meu marido) de 7 anos que agora parece-me que foi embora. Venho percebendo uma falha na memória que me deixa muito irritada. Fui ao Neuro e me foi prescrito Vertix. Pergunto: esse remédio engorda?

  6. Gilmara Lopes comenta:

    29 julho, 2011 @ 11:26 AM

    Olá Dr ,ha exatamente 39 dias estou com alguns sintomas, de inicio a medica achou que poderia ser labirintite, porem ao fazer tds o exames de audiometria,impedaciometria,bera testes vestibulares,exames de sangue ,ela não chegou a nemhuma conclusão, pois os exames só dar resultado normal, só houve alteração da tireoide um pouco acima do normal e o colesteol tbm um pouco acima do normal. a medica passou mais exames o eletrococleografia e a ressonancia magnetica auditiva, para verificar se é mal de meniere, sinto dores, zumbidos ,sencaçoes de ouvido tapado, dor de cabeca de um lado só da face, arrepios tambem de um lado só da face,tonturas,mas, tds estes sintomas não ocorrem durante td dia as vezes dia sim ou não , as vezes ocorre um turno só do dia,alguns com intensidade outros não. estou afastada do trabalho ha 1 mes, ainda nao recebi o resultado destes dois ultimos exames sera que pode ser a doenca de meniere ou alguma outra doenca ,confesso que nao aguento mais fazer tanto exame e não chegar a nenhuma conclusão.sou operadora de call center.Obrigada dr pela resposta. aguardo.

  7. Gilmara Lopes comenta:

    29 julho, 2011 @ 11:26 AM

    Olá Dr ,ha exatamente 39 dias estou com alguns sintomas, de inicio a medica achou que poderia ser labirintite, porem ao fazer tds o exames de audiometria,impedaciometria,bera testes vestibulares,exames de sangue ,ela não chegou a nemhuma conclusão, pois os exames só dar resultado normal, só houve alteração da tireoide um pouco acima do normal e o colesteol tbm um pouco acima do normal. a medica passou mais exames o eletrococleografia e a ressonancia magnetica auditiva, para verificar se é mal de meniere, sinto dores, zumbidos ,sencaçoes de ouvido tapado, dor de cabeca de um lado só da face, arrepios tambem de um lado só da face,tonturas,mas, tds estes sintomas não ocorrem durante td dia as vezes dia sim ou não , as vezes ocorre um turno só do dia,alguns com intensidade outros não. estou afastada do trabalho ha 1 mes, ainda nao recebi o resultado destes dois ultimos exames sera que pode ser a doenca de meniere ou alguma outra doenca ,confesso que nao aguento mais fazer tanto exame e não chegar a nenhuma conclusão.sou operadora de call center.Obrigada dr pela resposta. aguardo.tomo rivotril

  8. emival comenta:

    21 agosto, 2011 @ 5:43 PM

    posso ajuda-los pois ja passei pelo problema e hoje estou muito bem! Deus os abençoe!

  9. emival comenta:

    21 agosto, 2011 @ 5:46 PM

    premivaldemesquita@hotmail,com 64 92461139

  10. valdirene moreira da silva santos comenta:

    26 agosto, 2011 @ 7:44 PM

    Boa, noite a todos os meus amigos da Meniére. Também estou atrás de respostas como vcs. Tive minha primeira crise de labirintite no ano de 2002, apenas com algumas tonturas e vômitos, e os medicamentos que foi citados já tomei todos, nada me adiantou.Em 2008 deu uma crise muito forte e nem conseguia me levantar da cama,quinze dias deitada só com ajuda para ir ao banheiro e tomar banho. Fui na médica e diagnosticou Síndrome de Meniére,também como vcs,já fiz todos os tipos de exame, até a audiometria, conclusão, vou ter que usar aparelho nos dois ouvidos. Eu questiono o seguinte, os médicos dizem que com essa doença podemos ter uma vida normal.Respondo, como? se mal consigo andar sozinha na rua, se mal consigo trabalhar, se mal consigo ouvir as pessoas conversar e o pior se mal consigo dormir, pois essa doença não deixa.
    Conclusão. Gostaria de pedir ao dr. Armando e todos os médicos que tratam das pessoas com Síndrome da Meniére, que revesse essa doença, e estudasse para encontrar a cura, pois Deus deu a sabedoria e inteligência a todos os médicos, Ele já provou isso achando a cura a tuberculose,alguns casos de câncer e outras doenças que as pessoas achavam que não tem cura.
    Obrigado a vocês que mandaram os comentários e especialmente ao dr. Armando. Abraços.

  11. elaine matias comenta:

    25 outubro, 2011 @ 10:58 PM

    olha sofro a dez anos, primeiramente era labirinte, depois de 5anos perdi 90% da audição do ouvido direito agora perdi 60% do ouvido esquerdo , os medicos so me enrolam e mandam eu tomar medicamentos como vertix betaserc dramin rivotril 0,5 ou 0,25 sub lingual , mas o pior de tudo e o barulho que tenho nos ouvidos cada ano que passa aumenta o volume e a intensidade dos mesmos , já não sei mais o que fazer acho que vou enlouquecer, agora estou indo a porto alegre consultar com o dr joel lavinski, mas acho que ele ta me enrolando, falou que tenho meniere ,mas nada que possa me tirar esse barulho uso proteses nos dois ouvidos ,estou afastada do trabalho a mais de 6 meses amanha viajo para capital para mais uma consulta tenho fé em Deus.

  12. Pedro comenta:

    26 outubro, 2011 @ 10:16 AM

    Caros companheiros e companheiras de sofrimento.

    Realmente esta doença é uma droga. Como atrapalha a vida da gente. Eu tive o primeiro sintoma há mais de 30 anos atrás e hoje ainda convivo com o problema, com mais de 60 anos de idade.. Depois de uns 20 anos fiquei totalmente surdo do ouvido afetado. Mas pelo menos os sintomas de vertigens diminuiram. Já o zumbido, tinito, continua nos dois ouvidos.

    Pelo visto a medicina não tem solução para o problema , então se preparem psicologicamente para enfrentá-lo. Vou lhes passar o que aprendi com o tempo, na esperança que ajude vocês de alguma forma.

    Mas antes de mais nada , procure ver se é meniére mesmo. Outras doenças parecem com meniére mas não são.
    O que eu aprendi;
    1) o único “remedio” que conheço é o Betaserc. Mas para ser franco, acho que é um jogada apenas para arrancar dinheiro da gente. Não senti melhoras e nem vi qualquer artigo científico sério que mostre que faz algum efeito.
    2) O que me traz melhoras é buscar a melhor condição de saúde física e mental possível. Ou seja, se você estiver bem ajuda muito a enfrentar.
    Isto significa (precisa de força de vontade, mas é recompensador)
    :
    a) manter o peso ideal, tipo IMC = entre 22 e 24.
    b) evitar de todas as formas o stress emocional negativo. Este tipo de stress é muito, mas muito mesmo, ruim para esta doença. Vocês sabem, a raiva, o ódio, a angústia, a tristeza, a depressão, a briga com filhos e conjuges e parentes, o trânsito pesado, a falta de sono, e por aí a fora. Pegue leve e seja sábio(a).
    c) não fumar, nao comer chocolate mais que um ou dois quadradinho por dia e sempre o de alto teor de cacau, acima de 50%., Café apenas uma xícara por dia. Evitar o álcool e as drogas.
    d) muito importante, fazer um esporte que goste. De preferência um esporte que precisa de equilíbirio para estimular o sistema nervoso envolvido com equilíbrio. Existem muitos: surf, windsurf, kite, patins, skate, bicicleta, corda bamba, escalada, etc. O Windsurf e patins foram o meu escolhidos. No início muitos tombos, então se protejam. Mas com o tempo vai melhorando. Hoje já sou um praticante intermediário.
    Fazer esporte que requer uma habilidade especial de equilíbrio é para mim uma das mais importantes coisas que aprendi para ajudar a enfrentar o problema. Isto porque estimula outros mecanismos de equilíbrio no corpo e acaba compensando bastante a perda da cóclea.
    e) Ir sempre numa academia, pelo menos 4 x por semana. Tem que malhar e suar.
    f) fazer amigos, amigos de verdade.
    g) controle a cada ano no máximo suas condições de saúde, tipo colesterol, hormonios, diabete, figado e baço, coração, etc. Escolha um bom clínico geral.
    h) não entre em dívidas , são um grande fator de stress.
    i) cuide muito bem dos seus parentes, principalmente o conjuge e de seus filhos, pois eles é que irão lhe dar suporte lá na frente , quando as coisas piorarem.
    j) faça sexo seguro, mas faça sexo. É um excelente relaxante. Se precisar sair do armário, saia. A vida é curta.
    k) Carpe diem (aproveite o dia), para de se lamentar. O meniére não tem jeito, então aproveite o melhor que a vida pode lhe oferecer. O meniére não é o fim do mundo, existem coisas muito, muito piores. Se dê por feliz por ter só isto.

    É isto aí companheiros. Alguns médicos recomendam matar a cóclea com problema , usando antibióticos. Ou cortar o nervo auditivo. Pense bem antes de aceitar. Eu só faria se não tivesse outro jeito, se eu estivesse há meses imobilizado, sem poder sequer levantar. O ruído, por exemplo, pode não sumir, pois depois de algum tempo ele fica como que impresso no cérebro. Com o tempo a cóclea vai para o brejo mesmo, como a minha já foi. Mas é um processo “natural”.

    Comigo a Meniére teve seus altos e baixos. Existiu uma época , uns 10 anos depois que começou e durante quase uns dois anos, que foi muito ruim. De repente, do nada , o mundo virava de cabeça para baixo, rodava como louco, eu não conseguia enxergar. Vinha sem aviso, às vezes até dirigindo (um perigo na época, tanto que parei). Muitos vômitos, sudorese, uma m… Minha querida esposa segurou a barra comigo. Meus filhos adolescentes ficavam assustados.
    Com o tempo foi “melhorando”. Atualmente muito raramente tenho um pouquinho de tontura. Mas o zumbido está aumentando de pouco a pouco, muito lentamente. A surdez também. Você pode ver isto no volume que tem que colocar na TV. Cada mês um pouco mais. Compre um fone de ouvido e use sempre no seu mínimo. Não perturbe sua família com a sua surdez.
    Se você manter uma boa saúde, no mínimo vai contribuir para a meniére demorar mais ou até evitar que a meniére passe para outro ouvido. Por falar nisto, talvez seja bom começar a aprender a linguagem dos sinais e a ler os lábios. Quem sabe?

    Seja forte e aguente a barra. Seja saudável. Durma bem, nem que tenha que mudar o colchão, o travesseiro ou mudar de casa e de clima. Boa sorte e escrevam.

  13. Maria Onelia Tavares de Andrade comenta:

    8 dezembro, 2011 @ 11:51 PM

    Tenho 58 anos de idade e sofro de tonturas, zumbido no ouvido esquerdo e sensação de ouvido escorrendo, já tive crises fortes parecia girar tudo, hoje sinto tontura, pressão no ouvido, falta de equilibrio não posso fazer movimentos bruscos que eu me desequilibro, já passei por vários médicos otorrinos.e exames como audiometria, BERA, tenho perda auditiva no OE.Até agora os médicos não chegaram realmente no diagóstico. As vezes penso que o problema esteja relacionado com a coluna, tenho escoliose e protusões na cervical, ultimamente estou fazendo exames da região braquial o médico me falou que posso estar fazendo uma lesão de tendão, apresento dificuldade de fazer certos movimentos com os braços sinto dores.
    Gostaria de receber comentarios de médicos otorrinos e de outras pessoas que porventura possam me ajudar.
    Ultimamente estou tomando labirin de 24mg

  14. Fernanda Della Rosa comenta:

    23 dezembro, 2011 @ 10:06 AM

    Tenho 29 anos e a cerca de um ano e meio sofro com o Meniere… no meu caso, segundo meu otorrino, causada por disturbios metabólicos da glicose (hiperinsulinemia)… estou em crise a 10 dias.. e tenho sofrido muito… costumo dizer que uma dor de cabeça é ruim mas vc ainda consegue fazer outras coisas… agora… as tonturas.. te impossibilitam de fazer qualquer coisa.. acabam com a qualidade de vida… ow doençazinha triste viu… fiquei muito emocionada com a postagem do Pedro aí acima… pq ele está certissimo.. eu não poderia descrever melhor tudo q acontece comigo… tomo varios medicamentos continuamente mas parece que só o dramin faz efeito.. mas os efeitos colaterais quase fazem não compensar… não tenho conseguido dirigir.. trabalhar é um martirio.. o pior é saber que isso não tem cura.. que eu vou morrer sentindo tonturas… fazendo dieta.. e tendo que me matar em academia.. perdendo dias, semanas inteiras da minha vida.. até acupultura to fazendo pra ver se melhora..

    disseram aí em cima… pra que os médicos e pesquisadores se compadeçam mais da nossa condição e encontrem novas maneiras de tratar a doença… POR FAVOR.. façam isso… nós agradecemos..

  15. Celi Franisco da Silva comenta:

    27 dezembro, 2011 @ 5:41 PM

    Boa tarde Drº.
    Tenho 50 anos e no dia 08/05/2007, acordei surda do ouvido direito, zumbido e forte tonturas, com náuseas, dificultando até mesmo a saída da cama. Mesmo assim, consegui andar. Como era num final de semana, esperei até a segunda feira para procurar o meu otorrino. Como não era dia dele trabalhar, acabei indo parar em outro especialista para me ajudar, pois estava sofrendo muito. Fui no 1º, fui no 2º, pois queria uma resposta rápida para a surdez e principalmente para o zumbido. Fiz exame de labirinto, audiometria, ressonância, tomei muitos medicamentos e hoje, ainda me encontro surda, com zumbido (parece uma cachoeira) e a sensação de tontura voltaou, porém um pouco mais leve, já que consigo andar normalmente. Sinto somente uma sensação as vezes de flutuação, parecendo que estou bêbada. Atualmente, comecei a fazer reabilitação labiríntica com uma fisioterapêuta. Ainda não senti nenhuma melhora, estou tomando Labirin de 16 mg, mas gostaria de saber se essa tontura me impede de dirigir, já que vou voltar a dirigir e o que há na medicina para o tratamento do zumbido. O problema não é estar surda, já que tenho a compensação do outro ouvido, mas o barulho que me encomoda muito. Obrigada pela atenção. Abraços

  16. Claudia Simoes comenta:

    29 janeiro, 2012 @ 7:10 PM

    Ola amigos do zumbido! Acho que valem todos os depoimentos para que saibamos que nao estamos sos. Estou super feliz pq achei vcs aqui. Completarei 50 anos dia 23 de fevereiro e desde jan do ano passado comecei a ouvir o zumbido. inicialmente Associei ao pobre ventilador de teto velho e barulhento. Em uma viagem Aracaju-Salvador tive uma vertigem na estrada. Pensei que estivesse sofrendo do coracao. Fiz check up total e nem eu e menos ainda o cardiologista achamos nada de anormal. Em junho ( seis meses depois e com o zumbido indo e vindo – tambem culpei as viagens de aviao) chegava a algumas vezes ouvir mal dos dois ouvidos. Eu costumava dizer que parecia que eu estava encostada na geladeira, tive uma vertigem mais forte> Fui para a emergencia do hospital Santa Isabel ( Salvador). Os medicos atentam logo para tirar pressao, que nestes momentos costuma estar com a maxima elevada, tamanho é o estresse que se sente ao ver o mundo rodar. Procurei entao um otorrino e antes mesmo dos resultados ele ja suspeitava de Meuniere. A ressonancia confirmou que nao havia tumor no canal do ouvido. Uns medicos receitam o Labirin. estive em uma que disse que o betaserc é melhor. Nas crises tomo 3 comprimidos de 24mg ao dia. esta semana tive uma crise seria mesmo tomando o Labirin. Nao entendi nada! Preciso seguir minha vida, sou mantenedora da familia e tenho 4 filhos, sendo dois ainda totalmente dependente financeiramente de mim. Tomo dramim, rivotril, metta para segurar o acucar o mais baixo possivel e amanha vou tentar fazer hidroginastica. Caminhar nao é muito confortavel. Moro em Salvador que nao é o paraiso academico definitivamente. Marquei consultas com outros dois otorrinos e na boa, se o barulho quiser ficar, tudo bem mas as crises de vertigem precisam sumir. A desta semana foi no trabalho. Morri de vergonha alem de tudo. Nunca, nem na frete de familiares vomitei tanto. incontrolavel!! Cruel! Vou seguir tentando entender e controlar este sintoma. Eu gostava muito de comer coisas gostosas, diferentes. Hoje penso mil vezes antes de botar qq coisa na boca. logo eu que dizia so nao comer o que saisse andando quando eu tentasse pegar rsrsrs. So saio para o trabalho ou para passear acompanhada da minha mae que tem 76 anos eu é que devia tomar conta dela. Espero que os medicos descubram uma forma de controlar esta porcaria desta doenca. No momento ainda estou bem aborrecida com tudo. No que posso chamar de auge da carreira profissional, uma rasteira destas. De uma porcaria pequena que fica dentro do ouvido. como dizem aqui TO RETADA!!!talvez quando eu passar desta fase de ficar brava, eu consiga conviver com esta coisa sem o Rivotril. Boa sorte para nos todos.

  17. Anderson eder barbosa de souza comenta:

    30 janeiro, 2012 @ 12:39 PM

    prazer emlhe escrever doutor
    descobri essa doença ou tormento a um ano e nos ultimos tres meses so pioram as crises sao constantes trabalho com sistema de corte automatico que usa laser verde e um tormento poeque aumenta a sensaçao de tonturas tenho medo de me afastar do trabalho e perder o emprego e ainda por cima perda auditiva total de um ouvido e estou perdendo muito nrapido do outro ouvido vou ter que usar aparelho qua e muito caro e o estado por sua vez e ineficiente como sempre quando se trata de saude publica atualmente trato com psicologo e fono para amenizar os problemas e conflitos causados pela doença e os remedios? a os remedios nao fazem nenhumtipo de efeito alem de engordar betaser 24mg/tebonim sao muito caros e nao pode manipular ou seja e uma doença muito ruim de administrar mais tenho fe que um dia melhore

    obrigado pela atençao me escrevam

  18. Hodair comenta:

    1 março, 2012 @ 4:50 PM

    Há 4 meses minha vida mudou. Uma manhã qdo acordei já não era mais o mesmo. Meu ouvido parecia que estava tapado e com um zumbido imenso. Parecia que eu tinha levado um copinho no ouvido. Fiz 2 audiometrias e foi diagnosticado que eu estou perdendo minha audição.
    Não tenho consiguido dormir mais, tem hora que dá vontade de bater a cabeça na parede. Fui no otorrino, ele pediu para fazer uma ressonância magnética e não deu nada. Mesmo assim continuo ouvindo esse maldito zumbido. E as vezes tenho um pressão nos ouvidos. E se não bastasse, minhas glandulas submandibulares estão sempre inchando. Há 4 anos fiz uma pequena cirurgia no meu lábio inferior direito, por causa de uma mucocele (uma bolhinha de sangue em virtude de uma mordida errada na hora de mastigar). A pessoa que fez essa cirugia acabou destruindo toda sensibilidade do lábio direito inferior. Por causa disso sempre utilizei mais meu lado esquerdo para mastigar. Não sei se isso tem relação. Meu otorrino mandou eu tomar Vicog por 4 meses para acabar com o zumbido. Não sei mais o que fazer. Se alguem que estiver lendo isso tiver alguma idéia pelo amor de Deus me ajude. Obrigado!!

  19. M Henrique comenta:

    1 março, 2012 @ 5:16 PM

    Hodair:
    Zumbido, conhecido como tinitus, é um sintoma extremamente difícil de se diagnosticar a causa. Tenho isso há 4 anos, junto com as náuses, enjoos, vertigens e tudo mais. Já fui em 10 médicos, cada um fala uma coisa. Hoje estou tomando remédios psiquiátricos para controlar os sintomas, junto com Labirin 24. O que eu lhe recomendo, antes de tudo, é ir a um psicologo ( para ajudar a descobrir a causa ) e a um psiquiatra ( para ajudar a controlar os efeitos), e ao otorrino também. Não vou lhe dizer que vc vai se curar, mas eu lhe recomendo vc tambem ir a um Dentista, para ver sua mordedura ( ATM ), que também pode causar isso – no meu caso não ajudou. Mude sua dieta, mude seu estilo de vida, e tudo mais. Se não se curar pelo menos vc terá uma qualidade de vida melhor.Boa sorte, e tenha fé….

  20. Julieta comenta:

    2 março, 2012 @ 10:41 AM

    Eu graças à Deus me curei das crises de labirintite, mas os zumbidos tem dias que estão altíssimos. Mas cheguei a conclusão que os medicos não se interessam em descobrir a causa, apenas se limitam a dizer que não tem cura, sem procurar descobrir a causa, ou até mesmo se é algum distúrbio de algum órgão interno, o problema é que enquanto isso nos fazem de cobaias,tanto que já não os procuro mais. Leio muito artigos em relação ao problema principalmente de medicos fora do Brasil e de São Paulo( tem bons medicos no Hospital Altert Einstein) e procuro muitas vezes colocar em prática alguma coisa. Já adquiri hábitos que me fazem diminuir essa barulheira na hora de dormir. Procuro relaxar pensando em coisas boas, ignoro o barulho me concentrando em alguma coisa que me dê bem estar. Quando estou muito nervosa, estoro, xingo coloco tudo prá fora, isso alivia. Meus gatinhos em casa também me ajudam a aliviar a tensão. Caminho bastante pois também ajuda a relaxar. E é isso, assim vou driblando esse barulho horroroso. Uso aparelho auditivo prá poder ouvir melhor, isso ajuda muito, pois o fato de ouvir bem baixa a tensão.

  21. carmem maria comenta:

    4 março, 2012 @ 11:13 PM

    Socorro, não sei mais o que fazer com esta doença, desde de quando meu filho fez dois anos de idade. Apareceu um barulho no meu
    ouvido esquerdo como se eu tivesse um aspirador ligado foi horrível, comecei a minha peregrinação por emergências,pronto socorro,hospitais e consultórios médicos isto foi em 2005 e nunca nenhum médico falou desta doença no pronto socorro em Porto Alegre. Um médico na emergência me tratou muito mal dizendo oque eu estava fazendo ali, se eu não tinha nada no ouvido.
    Na época trabalhava, muitas vezes passava mal no trabalho, chegava em casa com um barulho tão alto e indescritível meu marido, corria comigo para emergência eu vomitando ele me carregando no colo e foram milhares de vezes.
    Na empresa em que trabalhava, colocava muitos atestados de clínicos, otorrinos,pneumologistas e etc.
    As vezes era xingada por faltar no serviço, desrespeitada e acusada de colocar muitos atestados eu não entendia oque se passava comigo.Tenho em mãos todos os comprovantes dessas idas a estes lugares.
    Em outubro de 2009, chegando em minha casa após o trabalho tive uma tontura terrível perdi a visão por segundos, consegui me arrastar até o telefone e chamar minha sogra, fiquei durante 3 horas como se a cabeça pesasse toneladas, vomitando, suando,
    não tinha mais oque vomitar, não podia fazer nenhum tipo de movimento a sensação que estava morrendo.
    Logo depois vem o frio sinto muito frio. Meu marido me levou para emergência de um hospital no qual me fizeram exames fiquei horas neste hospital até vir uma médica me dizer, que eu estava com aneurisma no lado esquerdo atrás da cabeça.
    Eu seria removida, de ambulância por estar com risco de vida para outro hospital da rede.Foram horas terríveis, chorei muito pensei muito no meu filho na época com 5 anos. rezei e entreguei á deus.
    Neste hospital me deram calmante, e pela madrugada fizeram uma angiotomografía, vários neuros, se reuniram. Pela manhã veio a neuro, Mariane me falar nada constava no meu exame.
    Foi a unica pessoa até esta data que me falou da síndrome de menier e ali me encaminhou para um otorrino.
    Eu posso dizer, que fui do inferno para o céu, eu só queria sair da li e abraçar meu filho.
    Naquele dia eu comecei a tomar labírin 24mg, dramin, meclin. Fiquei 15 dias praticamente dopada, só levantava da cama para comer, depois voltei nesta otorrino dizendo que meu ouvido tinha parado de fazer os barulhos e a pressão também, tinha melhorado. Mas não durou muito e tudo começou novamente. Em 2010 parei de trabalhar não me sinto em condições algo mudou em mim me sinto atrasada, lenta, dificuldade de concentração, esquecida, me irrito facilmente minha vida mudou.
    Tem meses que tenho crises quase todos os dias, acordo á noite ou pela manha tendo crises, choro e fico sem me mexer até ela passar fico molhada de suor com odor desagradável, remédios não fazem efeito. As vezes to bem e de repente a crise aparece e fico sem me mexer por horas, Nunca sei como vai ser meu dia seguinte.
    Minha visão foi afetada, audição e a pessoa que era alegre parece que a cada dia esta mais distante,.
    Descobri este ano que uma das minhas irmã, tem o mesmo meu problema, ela mora em Bagé(RS) nunca os médicos de lá falaram desta doença. E ai é da genética, em algum lugar deste mundo tem estudos sobre esta doença, minha médica quer que eu
    faça cirurgia com outra médica morro de medo e se piorar. Penso em ir para os Estados unidos
    me tratar mas isso depende de vários fatores.
    Desde dia 3 março me sinto sem força ouvido muitos barulhos e estou co bastante dor no ouvido esquerdo.
    Aguardo alguma solução. Desculpem os erros ortográficos. obrigado

  22. Neuman comenta:

    14 março, 2012 @ 12:21 PM

    Gostaria de saber se posso tomar fluoxetina e labirin. Ando tomando os dois e estou sempre com a cabeça pesada, ansiosa e com dificuldades para dormir

  23. Giovanna comenta:

    9 abril, 2012 @ 3:28 PM

    Olá, tenho 20 anos e desde os 13 tenho episódios de vertigem e zumbido no ouvido esquerdo. Desde lá, fiz todos os exames necessários e fui diagnosticada com labirintite. Mas, já faz mais de um mês que estou com uma crise muito forte, estou tomando Labirin, Meclin e fazendo fisioterapia (reabilitação labirintica) e mesmo assim, continuo com vertigem e falta de equilíbrio. Minha médica está suspeitando que tenho o mal de meniere. O que posso fazer para aliviar os sintomas e que tipo de exame tenho que fazer para confirmar se tenho o tal mal de meniere ?

  24. Susana Rocha comenta:

    1 junho, 2012 @ 11:57 AM

    Boa tarde,,, pois sou mais uma que possivelmente sofre desta doença…
    Ainda vou fazer exames 🙁
    Alguem me sabe dizer se depois de ter tratamento nunca ,ais conseguiu voltar a conduzir????
    Os meus sintomas apenas se manifestam na condução!!
    Gostaria muito ter opiniões. Obrigada e as melhoras de todos.

  25. Tais Belmonte comenta:

    23 janeiro, 2013 @ 7:20 PM

    A 10 anos atraz, tive um episodio de tontura, vomito,suor, fui ao medico ele me disse que estava com problema de labiririnte, ok……. Porém a exatamente um ano, começou tudo de novo, e de maneira deseenfreada, tenho crises frequentes, tomo betaserc 24 mg, fiz todos os exames, resonancia, exames de sangue, audiometria, dentre outros,minha audição do ouvido esquerdo é moderada a severa, não ouço quaze nada do ouvido esquerdo, minha vida não é normal, pois não posso dançar, ouvir uma misica em um volume um pouco mais alto, brincar com meus filhos, meus movimentos são bem limitados, a minha pergunta é: se um anti depresivo me ajudaria em alguma coisa, pois sou uma pessoa muito triste, e se a riscos de eu perder totalmente a audição dos dois ouvidos????por favor me ajudem

  26. Dr. Armando Miguel Jr comenta:

    24 janeiro, 2013 @ 4:17 PM

    Tais.
    A depressão pode provocar a vertigem, assim como a vertigem, também pode causa a depressão. O tratamento dos dois fatos vertigem e depressão concomitantemente é fundamental para a melhora do quadro.

  27. Janice comenta:

    23 março, 2013 @ 3:52 PM

    Bom, lendo aqui os comentários me identifiquei com alguns.. tenho 56 anos e faz 2 anos que a minha vida tem sido um inferno.Ja passei por diversos médicos deste neuro, a varios otorrinos e alguns vasculares.Há 6 anos tive um avc isquêmico onde coloquei um stent.Tomo aspirina diariamente.Fiz tomografia.. varias audiometrias e os resultados são sempres diferentes, parece que minha audição é flutuante.Ultimamente tenho a sensação de ouvido tapado e estar completamente surda.Tentei aparelho auditivo, mas continuo com zumbido fortissimo surdez.. nauseas, vômitos.Realmente não sei mais que fazer..Ando desesperada pois não aguento mais.Não sou depressiva.Minha vida não é normal pois não aguento ouvir qualquer som estridente.Tomei diversas medicações e parece que nada resolve.
    Se alguem puder me ajudar agradeço…Obrigada

  28. LUIZ PAULO comenta:

    28 março, 2013 @ 11:45 AM

    Srs!
    Descobri a pouco que estou com a sindrome de menierie,tenho 58 anos, já perdi a audição do ouvido esquerdo e começando a perder a audição do direito,tenho crise de tonturas diariamente umas 03 vezes ao dia chegando as vezes ao vomito, já consultei diversos ottorinos,neurologistas e sempre me receitam labirin,vertix,exit,dramin b6 ou meclin,nada disso melhora, não sei mais o que fazer, já não consigo mais trabalhar e tenho medo de ficar sozinho em casa com as crises.Será que tem alguma cirurgia confiavel para este mal?
    Pois todas as cirurgias indicadas tem um alto grau de risco nos ouvidos.
    Se alguem puder ajudar agradeço

    Obrigado

  29. \Ricardo Leal comenta:

    3 abril, 2013 @ 12:31 AM

    ola amigos veejo que faço parte desse grupo do mal da sindrome de maniere, veja meu caso … em dezembro/12, ja vinha me tratando do problema e como sempre um novo medico !!! tenha absoluta certeza este mal adquiri no trabalho , e para minha surpresa fui demitido no final de ano. ainda cumprindo o aviso previo 8 dias depois sofri um acidente de carro em plena rodovia (piaçaguera-Guaruja)apos um ataque de labirintite ,graças a Deus não sofri nada só perda material e desde la os ataques de labirintite aumentaram como tambem o ruido infernal no ouvido esquerdo que consta com perda acentuadada audição ,para piorar fiquei sem o plano de saúde a empresa cortou. venho custeando o tratamento com a minha indenização vejo que meu quadro piorou devidos a esses fatores .dei entrada no seguro desemprego e solicitei pericia medica para saber se posso ter auxilio doença ja que estou com 53 anos e 30 anos de trabalho , pois a coisa que mas gosto não posso fazer que é dirigir ,não cinto confiança em nada ,me aborreço com tudo ,irritdado sempre , pois esse barulho no ouvido é demais acho que este ulttimo remedio que estou tomando (meclin) melhorou um pouco tem dia que estou bem no outro um pouco tonto mas acho que ele retem a urina e com isso tenho tido dores fortes nas articulaçoesm dos pés (acido urico) estou com coleteroal e triglicerios altos ,açucar baixo . Estou em busca que se alguem conseguiu um tratamento satisfatorio que me informe, pois não consigo mas ter uma vida saudavel depois que começei a ter esses problemas.
    E digo. não dirija ,não use escadas domesticas ,maquinas e ferramentas utilizadas para cortes pois é muito perigoso e arriscado.

    Obrigado e fico no aguardo , grato.

  30. Márcia lima comenta:

    9 abril, 2013 @ 7:32 PM

    Olá. Há alguns anos tive sindrome do pânico, mas logo engravidei e passou, qdo voltei a trabalhar meu filho mais novo estava com 2 anos, tenho 3 filhos e tenho 44 anos.
    Sempre fui muito ansiosa, assim o clinico me indicou rivotril 0,5 toda a noite para dormir. Se passaram 5 anos eu sempre tinha alguns sintomas esquisitos, tonturas, vertigens, dor de cabeça, zumbido no ouvido, passei por vários médicos clínicos, otorrino, ginecologista, mas é complicado cada um dá uma opnião.
    Quando estou na TPM piora tudo!!! Já usei DIU para não menstruar por 4 anos, o clínico já diagnosticou Pré diabete, e todos acham que eu sou ansiosa, sou mesmo,! Mas como já vi em texto informado é muito complicado pois qdo chego no médico fica difícil falar tudo o que sinto. Tem alguma sugestão Dr Armando Miguel JR?

  31. Prof. Dr. Armando Miguel Jr comenta:

    13 abril, 2013 @ 12:18 PM

    Márcia

    Veja o post sobre Síndrome pré-menstrual e procure anotar todos os sintomas que voce apresenta com horário do início e do término, fatores que melhoram ou que pioram. Anote tudo que voce tem feito dias antes de menstruar, tipo – o que comeu? quantas horas está dormindo? etc. Procure depois verificar se houve alguma coisa que provocou os sintomas.
    Existem casos de enxaqueca ou de epilepsia que causa sintomas semelhantes.
    O que melhor médico é a própria pessoa que observa tudo que pode estar causando o problema e relatando ao médico. Desta forma o diagnóstico e o tratamento é mais correto.
    Boa sorte.
    Dr. Armando

  32. Manoel Dátria da Fonseca comenta:

    24 maio, 2013 @ 11:31 AM

    Prezado Dr.Armando Miguel Júnior,
    Recebi um soco no lado da cabeça bem em cima do ouvido esquerdo, imediatamente o ouvido tampou agora está escorrendo líquido interno uma água bem limpa e essa sensação de pressão o que posso fazer pois cerume recentemente havia feito em clínica especializada lavagem como estou muito distante da clínica recorro a sua ajuda,.
    que Deus nos Abençoe! Manoel

  33. Prof. Dr. Armando Miguel Jr comenta:

    26 maio, 2013 @ 11:37 AM

    Manoel faça uma consulta com médico otorrinolaringologista.

  34. Cecilia comenta:

    16 março, 2014 @ 12:27 PM

    Boa tarde a todos!!
    Queria saber se algurm pode me ajudar, pois comecei a algum tempo sentir q mru ouvido direito tapava e fazia um barulho q parece motor de geladeira la dentro, isso vinha e parava até q um certo dia vom ouvido tapado eu comecei a sentir vertigens, fui ao otorrino e ele me receitou meclin, amenizou, depois voltou, passei com neurologista e fiz yma ressonância q só constou q tenho sinusite. Um tempo depois acordei passa do mal, suando frio, td girando, vomitando, fui carregada para o PS e medicada, passei dia segyinte novamente com medico pq ai da nao estava bem e ele.me receitou labirin 8 mg, mas não yem me feito bem esse medicamento, tomo Vertix a noite e vou voltar tomar o meclin q é o q caiu melhor, mas não sei ao certo se isso é labirintite ou outra coisa. Sou.muito nervosa e ansiosa, ja fiz tratamento pra depressão, to tendo varias crises seguidas e agora desempregada e sem convenio ta sendo dificil, mas amanha msm vou pagar uma consulta com otorrino. O q faço? Da pra amenizar esses sintomas? É labirintite? Alguém me ajude!
    Grata!

Deixe seu comentário aqui !