09 - mar
  

Estenose aórtica – Calcificação valvar

Categoria(s): Cardiogeriatria, DNT




Autor

Resenha

Entende-se como estenose aórtica a redução da via de saída do ventrículo esquerdo, e a causa mais comum, entre os idosos, é a degeneração das cúspides da valva aórtica com depósito de cálcio (estenose aórtica calcífica). Fato que geralmente ocorre na quarta e quinta décadas de vida.

Estudos recentes consideram que o depósito de cálcio nas valvas se deva a processos inflamatórios e infiltração de lípides a semelhança do que ocorre na aterosclerose, e não um processo passivo de envelhecimento.

Nos idosos a alteração mais freqüente na valva aórtica e a degeneração de Monckeberg onde não ocorre fusão comissural, mas sim grande rigidez valvar com extensos nódulos calcificados nos seios de Valsalva (Figura).

Durante longo período o paciente permanecendo assintomático com um progressivo e gradual processo de adaptação do sistema cardiocirculatório, onde ocorre a sobrecarga pressórica do ventricular esquerdo e subseqüente hipertrofia miocárdica compensadora. O débito cardíaco conserva-se por muitos anos, caindo apenas nas fases tardias da evolução da patologia.

Os estudo cineangiográficos tem mostrado que nos pacientes acima de 40 anos, portadores de valvopatias, 22% apresentam estenose valvar aórtica e destes 87% apresentam indicação cirúrgica.

A estenose aórtica pura é relativamente freqüente na população geral e
apesar de dispormos de vários tipos de exames complementares no diagnóstico, a propedêutica clínica apurada e fundamental, pois, uma vez sintomático, a mortalidade desta patologia ocorre em 25% dos casos no primeiro ano e 50% no segundo ano, podendo ocorrer morte súbita em mais de metade destes casos e o diagnóstico precoce pode mudar o curso natural.

O aspecto geral do paciente pouco se modifica nas fases iniciais da doença, e somente observamos alterações mais significativas quando se instala a insuficiência cardíaca esquerda, com dispnéia de repouso, taquicardia, episódios de síncope ou angina.

A curva de sobrevida mostra que nos pacientes portadores de angina o óbito pode ocorrer nos primeiros cinco anos do início do sintoma, nos portadores de episódios de síncope, dentro dos primeiros três anos, e nos portadores de insuficiência cardíaca o seu prognóstico e bem reservado com o óbito ocorrendo num prazo máximo de dois anos.

O tratamento da estenose aórtica é clínico, ou cirúrgico com plastia valvar, troca valvar e dilatação por cateter balão. A redução de 50% do valor da normal da área valvar aórtica, que é de aproximadamente 3.0 cm2, pode promover os sintomas característicos.

Os critérios clínicos para a indicação se baseiam nos achados ecodopplercardiográficos e hemodinâmicos, determinando o gradiente transvalvar, a área valvar e o grau de comprometimento do miocárdio, pois se esperarmos o aparecimento dos sintomas, pode, ser tarde demais.

Normalmente a cirurgia cardíaca de troca valvar aórtica e tratamento eletivo é estabelecido para a lesão estenótica importante, com mortalidade em torno de 1% a 5%. Nos pacientes idosos, no entanto a risco cirúrgico aumenta para 20% a 25%, principalmente quando existe disfunção ventricular concomitante. Outros fatores agravantes são: insuficiência renal, doenças restritivas do fluxo aéreo pulmonar e aterosclerose coronária.

Nos idosos pelo seu alto risco indica-se a valvoplastia por cateter balão. Nestes pacientes após a dilatação pode ocorrer leve grau de insuficiência aórtica e ainda não se observou fissuras das cúspides, liberação de fragmentos calcificados ou deslocamento e rotura do anel valvar.

Referência:

Miguel Jr. A – Retratos em Cardiologia . Fundo Editorial Byk São Paulo, 1997.

Tags: , , , , ,




Comentário integrado ao Facebook:


18 Comentários »

  1. JANAINA comenta:

    16 janeiro, 2008 @ 1:03 PM

    Sou estudante de enfermagem,(tecnico de enfermagem),Estou procurando um emprego.Se exitir algum visitante deste site que queira me contratar,eu agradeço…entrei aki para estudar e vi que podia deixar comentários.

  2. marlene serrano murari comenta:

    19 novembro, 2008 @ 10:13 AM

    olá,minha sogra tem calcificação da valva aortica e ocoraçâo dilatado e ja esta com a respira-
    çao cansada.ela tem 79 anos é ipertensa. segundo o medico é cirurgico.

  3. jairo batista comenta:

    28 dezembro, 2008 @ 3:52 PM

    fui diagnosticado a dois anos com insuficiencia valvar aortica moderada , porem neste ano o diagnostico foi de doderada a importante. quais os procedimentos operatorios
    para este caso.?

  4. rosangela moreira comenta:

    17 fevereiro, 2009 @ 2:22 PM

    Minha mãe tem sessenta e quatro anos e tem estenose aórtica importante, foi indicado a cirurgia, porém, ela não tem plano de saúde e nem condições financeiras para arcar com esta cirurgia no particular. Ela já concluiu os exames pré-operatórios no Hospital Geral de Bonsucesso, mas, infelizmente não tem as válvulas no hospital. Ela está bem, sente falta de ar quando faz esforço, caminha ou sobe escadas. Tenho grandes preocupações com minha mãe, pois me interei do assunto e sei que o quanto mais tarde a resolução , pior para o coração ou pode até ocorrer uma morte súbita. Apesar da gravidade do seu problema, tenho orado e descansado em DEUS, Ele, somente Ele, tem o poder de dar a vida e de tirar a vida. Sei que ele sonda nossos corações e que Ele já sabe qual a minha vontade e sei que maior ainda é a vontade Dele do que a nossa, porém, quando colocamos nossas vidas por inteiro em suas mãos sei que Ele tem vida e abundante para nos dar O SENHOR JESUS NOS AMA E ELE É VIDA. Este é meu desabafo.
    Obrigada.
    OBS.:JESUS TE AMA. A nossa maior preocupação de vida não tem que ser terrena mais sim após a morte, se estivermos com o SENHOR JESUS, viveremos uma eternidade ao Seu lado. E se estivermos sem Ele? Onde viveremos a nossa eternidade ?

  5. FRANCIDAVES MARIA DE SÁ comenta:

    3 abril, 2009 @ 4:43 PM

    Ainda não sei muito dessa doença, ou quase nada ao certo, so fiquei muito nervosa quando nesta semana fui ao medico para consulta do pre-natal ele me disse que tenho sopro cardiaco, e como estou gravida de 05 meses( 22 semanas), ele teme ter essa doença, solicitou que eu fizesse o ecocardiograma para tirar duvidas, espero que não der nada…
    mas sinto todos esses sintomas da doença, muita falta de ar, e agora é que estou me inteirando do assunto porque estou cursando bacharelado em biomedidcina e enfermagem tambem, no campus da UFPI, na cidade de Picos-PI…
    mande -me sempre que poder documentarios e assuntos dessa doença, por favor…

  6. Lu de Oliveira comenta:

    22 maio, 2009 @ 8:03 AM

    Minha vó tem 92 anos e tem esse problema, esse foi o melhor artigo de todos q li na internet! Enquanto lia reconheci toda a explicação dada pelo médico. Gostei bastante!

  7. Anônimo comenta:

    15 dezembro, 2009 @ 2:32 PM

    posso fazer atividade fisica em bicicleta indoor com esforço de 170 bpm se tenho idade de 49 anos e pratico muito esporte?

  8. ana do carmo pires almeida quevedo comenta:

    30 abril, 2010 @ 6:52 AM

    tenho 44 anos e tenho insuficiencia valvar da ortica minima gostaria de saber se se isso pode aumentar ou não.ou se sozinha ela se cura ja que não tomo nem um medicamento e tenho e uma irmã com o mesmo problema e ja teve aneurisma.obrigada desde ja agradeço muito a sua resposta dr
    .

  9. jean marcelo comenta:

    14 julho, 2010 @ 10:48 AM

    tenho 36 anos.perdi minha mae a 10 meses de morte subital,e venho vivendo dias dificeis.Ela tinha 59 anos.fez uma valvuloplastia a 25 anos atras no hospital pedro ernesto no rj.De la para ca vivia com restricoes num ritmo bem devagar com a valvula cada vez mais fechada e calcificada.estava se preparando para fazer a cirurgia de troca da valvula.Infelizmente nao deu tempo.Sugiro a todos que passam pelo mesmo problema que procure regularmente um acompanhamento medico tendo em vista que é nesseçario uma vida muito regrada e medicamentos apropriados ou ate mesmo uma indicaçao para cirurgia.E o mais importante;como a amiga Rosangela Moreira comenta;colocar nas maos de DEUS.So ele pode nos dar o que precisamos.A vida!

  10. Anna Azevedo comenta:

    5 março, 2011 @ 5:12 PM

    Tenho 28 anos e descobri que tenho a valvula aortica calcificada, faço exercicio fisico pesado, tenho receio que precise passar por cirurgia se piorar… Me mande por favor informações sobre essa cardiopatia. Obrigada

  11. Cristiane comenta:

    11 março, 2011 @ 5:32 PM

    Meu pai tinha 79 anos e teve que fazer esta cirurgia dia 15 de fevereiro de 2011, no dia correu tudo bem, mas 12 hs após a cirurgia ele teve uma hemorragia no coração e teve que ser reoperado, infelizmente ele aguentou mais um dia e morreu no dia 17 de fevereiro. Meu pai não tinha sintomas claros, essa doença é muito traiçoeira, só via que ele estava mais quieto e cansado, mas não imaginava que ele estivesse correndo risco de vida. Me parece que quanto mais jovem for feita a cirurgia, mais chances de sobreviver. Estou muito triste, ele faz muita falta, foi o melhor pai que alguém poderia ter nesta vida. Difícil seguir sem ele. Quem tem este problema de sopro deve estar alerta e se informar direito sobre o assunto. Eu nunca achei que sopro pudesse ser grave e é bem grave.

  12. Nilda dias Santos comenta:

    3 abril, 2011 @ 9:39 PM

    Fiz cateterismo no dia 29 de março de 2011, e tenho que fazer a cirurgia. troca da valva aortica, estou com um medo terível. Não estou com pressa de fazer não, pois acho que não volto nem da anestesia. Tenho que me preparar espiritualmente, não, não gostaria de morrer agora, tenho um netinho de 4 aninhos que gostaria de ve-lo crescer. Preciso que o Senhor Deus me dê pelo menos mais uns 10 anos de vida.Estou sofrendo muito com essa insegurança.

  13. maria de lourdesc. weschenfelder comenta:

    4 abril, 2011 @ 12:00 PM

    oi meu pai foi diagnosticado com esta doença não sabemos muito a respeito dela ,e nem a causa pois queria saber mais da origem se possível me mandar mais para poder agir agradeço pois ele esta se queixando de muita dor no estomacal e já trocaram o remédio da pressão de catoppril p/alopril e não adiando estamos hoje levando ele para uma consulta do gastro obrigada malu

  14. nivalto comenta:

    11 setembro, 2011 @ 9:55 PM

    fis cateterismo deu hrtica cidente acima do nivel dos coronaros .
    hortocroza delatada moderada.
    valvula hortica calcificada curgitaçao importante .
    ainda nao mostrei para meu medico .isto e grave
    estou com muito medo e se tenho que fazer cirulgia .muito obrigado

  15. angela maria silverio binder comenta:

    4 outubro, 2011 @ 4:37 AM

    Tenho um filho de apenas 15 anos ele é tudo para mim,ele nasceu com uma estenose aórtica devido a uma má formação,pois passei rubeula quando estava bem no começo da minha gestação.Sempre acompanhamos, de uns 03 anos para cá ele começou a reclamar fizemos todos os exames,o grau do estreitamento tinha alterado um pouco,mas estava dentro da estatistica ainda,mas o acompanhamento medico mudou passou de 1 ano para 6 meses.Agora em Agosto deu uma crise muito forte levamos ao médico, ele me encaminhou para ter uma outra opinião, fizemos todos os exames, deu uma altereção no grau do gradiente bem a mais q de 1 ano atrás,agora vai ser feito um cateterismo para podermos saber o certo, até q ponto as coronárias estão prejudicadas e talvez uma possível cirurgia.Estou muito preocupada ,pois, o medico dele disse essa valvula é O PÉ DE AQUILES,mas tenho fé em JEOVÁ(DEUS).que tudo vai dar certo.

  16. virginia fernandes degani comenta:

    16 junho, 2012 @ 3:00 PM

    resposta urgente por favor.vou fazer uma cirurgia na mama e estou apreensiva em tomar anestesia geral pois tenho estenose de valva aorta moderada.obrigado

  17. Lindinalva comenta:

    14 julho, 2012 @ 4:56 PM

    meu marido fêz uma cirurgia de troca de válvula aórtica e não resistiu passou 33 dias em coma entrou em choque séptico e morreu, estou muito triste até hoje isso ocorreu em final de setembro ao final de outubro de 2011

  18. Gerson Graiff comenta:

    3 abril, 2013 @ 2:23 PM

    Boa tarde.
    Tenho valva aórtica calcificada de grau moderado e tenho muita dor no peito quando caminho ou subo escadas, mesmo que faço num ritmo bem devagar a dor é muito forte. Tomo um medicamento que é sublingual mas tenho que engulir o remédio devido a forte dor de cabeça. O remédio é sustrat 10 mg e não melhora em nada a dor no peito.
    Acho que ta chegando a hora da cirurgia e gostaria de obter mais informações sobre o assunto.
    Obrigado!

Deixe seu comentário aqui !