01 - fev
  

Artrite Reumatóide – Síndrome de Felty

Categoria(s): Dicionário, Farmacologia e Farmácia, Genética médica, Hematologia geriátrica, Imunologia, Reumatologia geriátrica




Dicionário

A associação de Artrite Reumatóide, esplenomegalia e neutropenia recebe o nome de Síndrome de Felty, que eventualmente (15%) acomete pacientes com doença de longa evolução. Anemia e trombocitopenia podem ocorrer, bem como vasculite manifestada como úlceras nos membros inferiores e neuropatia periférica. Infecções freqüentes e graves podem ser complicação da neutropenia severa.

Para o tratamento da síndrome de Felty é necessário controlar a atividade da artrite reumatóide com DMARDs (drogas modificadoras da atividade da artrite reumatóide como, hidroxicloroquina ou sulfassalazina) e tratar as alterações hematológicas, até com a utilização do fator estimulador da colônica de granulócitos (G-CSF)* em casos de infecções repetidas. No caso de doença refratária, pensar na possibilidade de esplenectomia.

Efeitos sobre a medula óssea por substâncias ou doenças imunológicas (efeitos mielotóxicos ou mielosupressivos) podem afetar a granulopoiese  (produção das células brancas do sangue) e resultar em neutropenias (baixa dos neutrófilos) persistentes, que predispõem o paciente à infecções e comprometem sua qualidade de vida e sobrevida. O fator estimulante de colônia para granulócitos recombinante humano (rhG-CSF) tem como principal efeito o aumento do número de neutrófilos circulantes.

 

* Fator Estimulante de Colônia para Granulócitos (G-CSF) – O O G-CSF endógeno é uma glicoproteína produzida por monócitos, fibroblastos e células endoteliais. Através da tecnologia do DNA recombinante, utilizando bactérias E. coli geneticamente alteradas pela adição de um gene para o fator estimulador de colônias de granulócitos, produziu-se o Fator Estimulante de Colônia para Granulócitos Recombinante Humano (rhG-CSF).

O rG-CSF é indicado no tratamento de neutropenia cíclica, na recuperação após transplante de medula óssea, no aumento do número de células tronco circulantes em doadores de medula óssea, após quimioterapia, nas neutropenias idiopáticas e mielodisplasias, e em pacientes com neutropenia decorrente de síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS).

Referências:

Bowman SJ, Sivakumaran M, Snowden N et al – The large granular lymphocyte syndrome with rheumatoid artritis. Immunogenetic evidence for a broader definition of Felty’s syndrome. Arthritis Rheum 1994;37:1326-1330.

Tags: , , , , , , , , ,




Comentário integrado ao Facebook:


2 Comentários »

  1. Janaina Silva comenta:

    14 maio, 2009 @ 9:36 AM

    Gostaria de saber mais sobre a sindrome de felty, meu tio esta com essa doença e gostaria de saber mais detalhes para tratamento.

  2. islene comenta:

    23 maio, 2014 @ 12:02 AM

    eu gostaria de saber se a vacina para esse tipo de doenças porque ja não aguento mais

Deixe seu comentário aqui !