Arquivo de 25/jan/2007





25 - jan

Equilíbrio iônico – Anion Gap (hiato aniônico)

Categoria(s): Bioquímica, Emergências, Nefrogeriatria

Conceitos
Para que possamos estudar esse assunto, tenha a mão um diagrama que o represente (gamblegrama), pois ficará mais fácil a sua compreensão.Em Geriatria, esse exame complementar é muito importante, com vistas a terapia e diagnóstico, razão pela qual deve ser solicitado, principalmente nas emergências.Definição: Trata-se de uma entidade calculada a partir do sódio, cloro e bicarbonato plasmáticos. O seu valor normal é variável, de acordo com as técnicas empregadas na determinação dos eletrólitos envolvidos. Varia por volta de 12 mEq/L (10 a 15). Guarda relação estiquiométrica com o bicarbonato, de 1:1.Modificada esta relação, pode ser indicação da presença simultânea de outro distúrbio ácidobásico, como acidose metabólica hiperclorêmica, alcalose respiratória …

gamblegrama

Valores acima da “normalidade” fazem pensar em erro laboratorial, acidose metabólica (causa mais comum), alcalose metabólica, hiperfosfatemia, paraproteinemia. É, ou era, quase só usada na distinção de acidose metabólica hiperclorêmica de acidose metabólica com anion gap elevado, quando um ácido diferente do clorídrico ganhava acesso ao meio extracelular.
Para que lembrassemo-nos dos ácidos que mais comumente eram responsáveis por esse tipo de acidose, utilisávamo-nos do processo mnemônico KUSMALE (ketoácidos, uremia, salicilatos, metanol, paraldeído, lactato, etilenoglicol). Mais recentemente, outro ácidos devem, por frequência de casos, ser incorporados a essa lista, como o TOLUENO (ácido hipúrico), encontrado na cola de sapateiro; ÁCIDO PIRUGLUTÂMICO (relacionado ao acetoaminoafen, anticonvulsivantes, quinolona – acidose que pode ser hereditária (rara) ou adquirida (sepse, desnutrição)- o ácido piroglutâmico é metabolisado a glutationa, que por “feed-back” negativo inibe o metabolismo do ácido.Seu tratamento inclui a N-acetilcisteína; acidose por PROPILENOGLICOL, diluente de remédios metabolisados no fígado e rim, e que produzem ácido láctico (Valium); CICLOSPORINA A e ATR IV. Inibe a Hensin, que modula células alfa e beta; TOPIRAMAX (topamax), usado com anti epiléptico; acidose láctica produzida por LINEZOLIDE, empregada em casos de infecção por Gram +; NUROFEN PLUS (codeína + ibuprofen) produz hipopotassemia e acidose tubular proximal; PROPOFOL (sedante) compondo frequentemente uma síndrome com infarto do miocárdio, diabete melito e rabdomiólise com insuficiência renal, com alteração mitocondrial.

Tags: ,

Veja Também:

Comentários    







25 - jan

Osteomalácia – O que é?

Categoria(s): Dicionário, Fisioterapia

Dicionário

A osteomalácia que é um defeito na mineralização do osso que se apresenta com osteopenia, dor óssea e pseudo fraturas no exame radiológico. Ela está associada a deficiência da vitamina D, normalmente relacionada a má absorção de gordura ou perda de fosfato renal.  Na osteomalácia a hipocalcemia resulta da insuficiente absorção de cálcio e a hipofosfatemia resulta primariamente do hiperparatireoidismo secundário.
Diferente da osteoporose, a osteomalácia apresenta hipofosfatemia, hipocalcemia e fosfatase alcalina freqüentemente elevada. Na osteomalácia a hipocalcemia resulta da insuficiente absorção de cálcio e a hipofosfatemia resulta primariamente do hiperparatireoidismo secundário.
A suspeita clínica de osteomalácia pode ser confirmada pela dosagem de vitamina D sérica.

O sinal de Chvosteck é um sinal indicativo de concentração reduzida de cálcio ionizado.

Veja – Estudo de caso – Hipocalcemia

Referências:

Bell NH, Key LL Jr – Acquired osteomalacia. Curr Ther Endocrionl Metab. 1997;6:530-533.

Rudde RK – Hypocalcemia and hypoparthyroidim. Curr Ther Endocrionl Metab 1997;6:546-551.

Tags: , , , , , ,

Veja Também:

Comments (25)    




" A informação existente neste site pretende apoiar e não substituir a consulta médica.
Procure sempre uma avaliação pessoal com um médico da sua confiança "