Arquivo de 4/jan/2007





04 - jan

Artrite Psoriática

Categoria(s): Dermatologia geriátrica, Dicionário, Imunologia, Reumatologia geriátrica

Dicionário

A artrite psoriásica (AP) é uma artrite inflamatória associada à presença de psoríase, geralmente soronegativo para o fator reumatóide. A AP ocorre em 5% a 7% dos pacientes com psoríase. Em 70% dos pacientes a psoríase precede a artrite; em 15% ocorre ao mesmo tempo e nos outros 15% a artrite precede a doença de pele. O comprometimento articular, geralmente, é oligoarticular, embora possa evoluir para doença poliarticular, imitando artrite reumatóide.

A AP é uma doença crônica, heterogênea, cuja patogênese é desconhecida, apesar de se saber do papel dos fatores genéticos, ambientais e imunológicos.

A terapia com AINEs é eficiente, mas o metotrexato e/ou a ciclosporina (anti-neoplásico) são eficazes tanto para a lesão cutânea quanto articular. Deve-se tomar cuidado com o uso do metotrexato. pois os pacientes portadores de psoríase tem freqüência aumentada de fibrose hepática.

Ver mais

Referência:

Reveille JD – HLA-B27 and the soronegative spondyloarthropathies. Am J Med Sci 1998;316:239-249.

Tags: , , , ,

Veja Também:

Comentários    







04 - jan

Instituições asilares no Brasil

Categoria(s): Gerontologia, Gerontotecnologia, Programa de saúde pública

Editorial

O rápido envelhecimento nos países em desenvolvimento é acompanhado por mudanças dramáticas nas estruturas e nos papéis da família, assim como nos padrões de trabalho e na migração. A urbanização, a migração de jovens para cidades à procura de trabalho, famílias menores, e mais mulheres tornando-se força de trabalho formal significam que menos pessoas estão disponíveis para cuidar de pessoas mais velhas quando necessário.

A fim de abordar as necessidades e exigências multifacetadas do idoso o médico geriatra deve praticar a mudança de um modelo de atendimento individual para um sistema de atendimento mais sistêmico e de base ampla, com auxílio dos gerontólogos. Neste contexto as instituições asilares tem papel importante.

Dentre os vários motivos que levam à institucionalização do idoso destaca-se o abandono da família, a falta de recursos financeiros, a rejeição familiar, falta de parentes próximos, ausência de cuidadores e alto grau de dependência dos idosos.

No Brasil as instituições asilares não normatizadas segundo a Portaria 810/89 do Ministério da Saúde, que estabelece do ponto de vista estrutural, os padrões mínimos a serem seguidos.

Referências:
Yamamoto A, Diogo MJD – Caracterização das instiuições asilares do município de Campinas quanto à área física. Rev. Paul Enf. V.21 n.3 set/dez, 2002.

Brasil, Ministério da Saúde. Secretaria Nacional de Programas Especiais de Saúde. Portaria 810 de 22 de setembro de 1989. Aprova as normas e padrões para o funcionamento de casas de repouso, clínicas geriátricas e outras instituições destinadas ao atendimento de idosos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF p 17297-8. Set 1989. Seção 1.



Tags:

Veja Também:

Comments (2)    




" A informação existente neste site pretende apoiar e não substituir a consulta médica.
Procure sempre uma avaliação pessoal com um médico da sua confiança "